Viver e viajar na UE
Última verificação: 31/08/2022

Compreender os investimentos transfronteiras na UE

Em que consiste um investimento noutro país da UE?

Se a sua empresa da UE investir capital noutro país da UE, por exemplo para a aquisição de propriedades ou ações, os seus interesses são protegidos pelas regras da UE em matéria de proteção do investimento. Estes investimentos transfronteiras podem incluir:

Proteção do seu investimento na UE

Os Tratados da UE proporcionam aos investidores um elevado nível de proteção. Isto significa que, em casos específicos en , são proibidas en ações dos países da UE que impeçam ou desencorajem injustificadamente o investimento. A proteção do investimento significa também que os seus direitos podem ser reconhecidos perante um juiz nacional independente. 

Para além da proteção garantida por essas regras gerais da UE, enquanto investidor transfronteiras que opera em qualquer setor de atividade (serviços financeiros, transportes, energia, telecomunicações, contratos públicos, qualificações profissionais, propriedade intelectual ou direito das sociedades) está também protegido por regras específicas nestes domínios.

No entanto, as regras da UE permitem aos países da UE regular os mercados no interesse público, em domínios relacionados com a segurança, a saúde, os direitos sociais, a proteção dos consumidores ou a preservação do ambiente. Tal pode ter consequências para os investidores. Em alguns casos, as autoridades nacionais podem impor determinadas restrições. São proibidas as restrições à livre circulação de capitais ou à liberdade de estabelecimento, a menos que sejam justificadas por uma das razões enunciadas em diferentes legislações en da União en . Entre os exemplos de tais restrições proibidas contam-se: 

Aviso

Dependendo do tipo de investimento e do país onde investe, podem aplicar-se regras nacionais específicas. As autoridades nacionais podem impor restrições em determinadas circunstâncias e sob determinadas condições, mas devem sempre cumprir as regras da UE. 

Ciclo de vida do investimento 

As regras do mercado interno da UE regem e protegem o investimento transfronteiras ao longo do seu ciclo de vida. Se investir noutro país da UE, tem direito a:

Na qualidade de investidor, como pode fazer valer os seus direitos? 

Enquanto investidor, se considerar que os seus direitos não foram respeitados, pode recorrer a várias vias de recurso. 

Soluções extrajudiciais 

Os seus direitos são protegidos através de vários procedimentos públicos destinados a prevenir as infrações (violações do direito da UE) e a resolver as dificuldades que os investidores possam sentir em relação às autoridades nacionais. Por exemplo, pode utilizar procedimentos disponibilizados por organismos extrajudiciais neutros para resolver as suas queixas. 

Recurso aos tribunais

Pode recorrer a uma ação judicial formal ao abrigo das regras da UE, intentando o seu caso junto dos tribunais nacionais do país do investimento. Os juízes nacionais têm um papel e uma responsabilidade especiais na proteção dos investimentos, uma vez que são responsáveis pela aplicação da legislação da UE no seu país.

Denúncias formais

Pode igualmente apresentar a sua denúncia à Comissão Europeia utilizando o formulário de denúncia de uma violação do direito da União para notificar potenciais violações. A Comissão Europeia pode dar seguimento, dando início a um processo por infração en .

 

Mais informações

Legislação da UE

Precisa de ajuda dos serviços de assistência?

Contacte um serviço de apoio especializado

Tem dúvidas sobre como fazer negócios além-fronteiras, nomeadamente sobre como expandir as suas atividades ou passar a exportar para outro país da UE? A rede europeia de empresas Enterprise Europe Network pode aconselhá-lo gratuitamente.

Pode também utilizar a localizador de serviço de assistência para obter a ajuda de que precisa.

Partilhar esta página: