Fazer negócios
Última verificação : 10/10/2018

Cuidados médicos programados no estrangeiro

Decisão do Reino Unido de invocar o artigo 50.º do TUE: Mais Informações

De momento, o Reino Unido continua a ser um membro de pleno direito da UE, continuando os direitos e obrigações inerentes a este estatuto a aplicar-se-lhe na íntegra.

  • Perguntas e respostas com base no relatório conjunto da UE e do Reino Unido de 8 de dezembro de 2017en
  • Publicações da UE sobre o Brexit
  • Informações e diretrizes do Governo do Reino Unido sobre o Brexiten

Ao abrigo da legislação europeia, em determinadas circunstâncias, os cidadãos europeus podem receber cuidados médicos noutros países da UE, por exemplo, consultar um especialista, fazer uma operação ou seguir um tratamento para uma patologia específica. Antes de o fazer, devem assegurar-se de que conhecem perfeitamente os seus direitos e os procedimentos a seguir.

Informe-se sobre:

Ver também:

Partilhar esta página: