Última verificação : 26/09/2018

Registar-se como residente noutro país

Decisão do Reino Unido de invocar o artigo 50.º do TUE: Mais Informações

De momento, o Reino Unido continua a ser um membro de pleno direito da UE, continuando os direitos e obrigações inerentes a este estatuto a aplicar-se-lhe na íntegra.

Como cidadão europeu, durante os três primeiros meses da sua estadia noutro país da UE, não é obrigado a solicitar uma autorização de residência que confirme o seu direito a viver nesse país, embora em alguns países tenha de notificar a sua presença à chegada.

Passados três meses nesse país, podem exigir-lhe que se registe junto das entidades competentes (geralmente os serviços municipais ou a polícia) para obter um certificado de residência.

Para o efeito, necessitará de um documento de identidade válido ou de um passaporte e dos seguintes documentos, consoante o caso:

Não lhe podem ser exigidos quaisquer outros documentos.

Depois de se registar, receberá um certificado de registo, que confirma que tem direito a viver no país de acolhimento.

O certificado de registo deve ser emitido imediatamente e não deve exceder o preço do documento de identidade pago pelos cidadãos nacionais.

Apesar de esse certificado dever ter uma validade ilimitada (isto é, não terá de ser renovado), poderá ter de comunicar às autoridades qualquer eventual mudança de endereço.

Saiba onde e como se registar no país de acolhimento:

Selecione o país

* Informação ainda não enviada pelas autoridades nacionais

Se tiver a obrigação de se registar e não o fizer, poderá ser multado, mas isso não impede que continue a poder viver no país. Também não pode ser motivo de expulsão.

Em muitos países, tem de ter sempre consigo o certificado de registo e um documento de identidade nacional ou passaporte. Se os deixar em casa, pode ser multado, mas não pode ser expulso por isso.

Se tiver problemas para obter o certificado de registo, pode contactar os nossos serviços de assistência.

Veja também:

Experiência pessoal

Pode começar a trabalhar mesmo antes de se registar no novo país

Kurt, de nacionalidade alemã, mudou-se para a Bélgica para exercer advocacia por conta própria numa sociedade de advogados. Quando se foi registar junto dos serviços competentes, disseram-lhe que só podia começar a trabalhar depois de ter recebido o certificado de registo.

Isso não é correto. Enquanto cidadão europeu, Kurt não tem de esperar pelo certificado de registo para poder trabalhar por conta própria. Além disso, as autoridades devem emitir o certificado de registo imediatamente após receberem o respetivo pedido.

Perguntas frequentes

Legislação da UE

Precisa de mais informações sobre as regras em vigor num determinado país?

Precisa de ajuda dos serviços de assistência?

Contacte um serviço de apoio especializado

Partilhar esta página: