Percurso de navegação

Partilhar no 
	Partilhar no Facebook 
  
	Partilhar no Twitter
  
	Partilhar no google+
  
	Partilhar no linkedIn

Cuidados de saúde não programados

Actualização : 02/04/2014

health

Recorrer aos cuidados de um médico ou de um hospital no estrangeiro

Em caso de emergência em qualquer país da UE, ligue gratuitamente para o 112 a partir de um telefone fixo ou móvel para chamar os serviços de socorro. English

Se tiver de ir ao médico ou necessitar de tratamento hospitalar no decurso de uma viagem a outro país da UE, a apresentação do seu cartão europeu de seguro de doença facilitará os trâmites administrativos e o processo de reembolso da assistência médica prestada por um serviço público.

Tenha em conta que os sistemas de saúde e de segurança social variam de país para país da UE. Em certos países, os doentes pagam diretamente ao médico ou ao hospital a assistência prestada, enquanto noutros países tudo se passa através do sistema de saúde. Pode obter informações sobre o sistema de saúde do país onde se encontra na Internet, junto da entidade nacional competente ou de um ponto de contacto nacional ou através da aplicação móvel sobre o cartão europeu de seguro de doença.

O cartão europeu de seguro de doença só é aceite por médicos ou hospitais com convenção com o sistema nacional de saúde. Os cuidados de saúde privados não estão abrangidos. Se receber cuidados de saúde no sistema privado poderá eventualmente solicitar o respetivo reembolso quando regressar ao seu país. Porém, convém informar-se previamente sobre os direitos que lhe assistem, uma vez que se poderão aplicar outras regras de reembolso.

Experiência pessoal

Certifique-se de que a assistência médica de que necessita é prestada no âmbito do sistema de saúde público

Embora tivesse uma perna partida, Ewa foi em viagem de negócios a outro país da UE. Quando começou a sentir dores na perna foi ao médico nesse país. Já em casa, recebeu a fatura do tratamento, que não estava coberta pelo sistema do cartão europeu de seguro de doença, dado que o médico a considerara uma doente privada. O organismo segurador de Ewa só lhe reembolsou uma parte dos custos, uma vez que esses eram mais elevados do que no seu país de origem.

Tenha em conta que as regras aplicáveis são diferentes caso se desloque a outro país da UE expressamente para receber um tratamento médico específico.

Precisa de ajuda?

Precisa de ajuda?

Não encontrou a informação que procura? Necessita de ajuda para resolver um problema?

Aconselhe-se sobre os seus direitos na UE

Resolva os seus problemas com a administração pública