Portal Europeu da Juventude
Informações e oportunidades para os jovens na Europa.

Gostarias de trabalhar na UE?

Supera os obstáculos e alarga os teus horizontes

Já alguma vez pensaste em arranjar trabalho na UE, mas não sabes por onde começar? Achas que não conheces as línguas necessárias para encontrar um emprego ou para conseguir uma autorização de trabalho?

 

O custo da viagem ou o salário que irás receber são um problema? É a primeira vez que procuras emprego no estrangeiro ou achas que vai ser difícil encontrar emprego porque não tens experiência anterior? (Mas como é que podes adquirir experiência se os empregadores se recusam a empregar pessoas sem experiência?) Não deixes que estes obstáculos te impeçam de tentar a tua sorte!

 

Por onde começar

 

O sítio EURES é um bom ponto de partida, uma vez que reúne todas as ofertas de emprego publicadas nos sítios de emprego oficiais dos países da UE. Existem outros portais de emprego a nível europeu como o Eurojobs, o Eurobrussels, o Euractiv e o Jobs Europe, e uma pesquisa rápida na Internet permitir-te-á encontrar muitos mais sítios nacionais com ofertas de emprego.

 

Muitas grandes empresas multinacionais também publicam vagas nos seus próprios sítios Web. Deves, portanto, consultar os sítios Web das empresas que te interessam para verificar se têm vagas. Por vezes, é mais fácil para as grandes empresas e multinacionais contratar alguém noutro país e ajudar essa pessoa a obter as autorizações e vistos necessários. Além disso, é cada vez mais comum que a língua de trabalho nas multinacionais seja o inglês, mesmo em países em que a língua oficial não é o inglês, o que poderá ser um fator positivo se essa for uma das línguas que falas.

 

Como dito acima, por vezes pode ser difícil encontrar um trabalho pago sem ter experiência prévia. Fazer um estágio ou participar num projeto de voluntariado de longo prazo é frequentemente uma boa forma de começar a pôr em prática o que aprendeste nos bancos da escola e também te pode ajudar a perceber do que é que realmente gostas e não gostas. E, no fim do estágio ou do voluntariado, há sempre a possibilidade de receber uma oferta de emprego a tempo inteiro, embora isto não seja garantido.

 

Consoante o domínio onde pretendes trabalhar, fazer um estágio ou um período de voluntariado numa organização não governamental também pode ser uma boa alternativa à realização de um estágio numa sociedade comercial.

 

O sítio Drop'pin da UE enumera centenas de vagas de estágio em toda a Europa e é um bom ponto de partida para procurar um estágio. Os sítios Web da Rede de Estudantes Erasmus, do Eurodesk e do Eurasmus também têm bases de dados com oportunidades de estágio.

 

Se queres trabalhar como voluntário, o Portal Europeu da Juventude tem uma base de dados de projetos do Serviço Europeu de Voluntariado que estão à procura de jovens voluntários – utiliza os filtros para procurar os que estão à procura de pessoas do teu país. A  Aliança das Organizações de Serviço Voluntário Europeu também publica oportunidades de voluntariado.

 

Além disso, a maioria dos países da UE tem redes nacionais que oferecem vagas de voluntariado. Para as procurar, consulta o Centro Europeu de Voluntariado. Muitas ONG publicam oportunidades para estagiários e voluntários nos respetivos sítios Web.

 

Poderás ainda estar interessado em descobrir projetos de formação para jovens líderes.

Por último, o emprego e os estágios são muitas vezes um importante tema de debate em sítios Web para expatriados. Convém, portanto, consultar este tipo de sítios Web, em especial os das cidades para as quais estás interessado em ir viver.

 

Trabalho de curta duração

 

Se só queres ir trabalhar para o estrangeiro durante um período de tempo curto, estes sítios Web poderão ser-te úteis: Jobs Abroad e Transitions Abroad. É possível arranjar um emprego temporário na maioria dos países da UE.

 

Mesmo que férias e trabalho não combinem lá muito bem, podes ponderar a possibilidade de aproveitares o seu tempo livre para desenvolver as tuas competências e, ao mesmo tempo, ganhar algum dinheiro. Quer sejas estudante ou estejas desempregado, o trabalho sazonal pode ser interessante para o teu percurso profissional. Este artigo dá-te algumas ideias para as férias de verão ou de inverno.

 

Mais ideias

 

Para quem gosta de se ocupar de crianças, trabalhar como «au pair» pode ser uma boa opção. As pessoas que trabalham como «au pair» são contratadas para cuidar de crianças e ajudar nas tarefas domésticas em troca de alojamento, algum dinheiro de bolso e a oportunidade de aprender a língua e ficar a conhecer a cultura do país. Há muitos sítios Web que oferecem colocações «au pair».

 

Ensinar inglês também é uma excelente forma de viver no estrangeiro. No entanto, deves saber que muitos institutos e escolas de línguas de toda a Europa exigem o certificado TEFL (Teaching English as a Foreign Language) que habilita os seus titulares a ensinar inglês em países em que o inglês não é a língua materna.

 

Autorizações de trabalho e de residência e vistos

 

As regras em matéria de imigração variam de país para país. Para ajudar a perceber essas regras, o Portal da Imigração da UE dá uma série de informações dirigidas às pessoas que pretendem vir para a UE para trabalhar ou fazer um estágio não remunerado ou um período de voluntariado. O portal descreve em pormenor as condições a preencher, os documentos exigidos e as autorizações necessárias para poder ficar na UE.

 

O portal também contém ligações para informações específicas sobre as regras em vigor em cada país da UE.

 

Poderá igualmente valer a pena consultar o sítio Web da embaixada do país para onde queres ir.