Portal Europeu da Juventude
Informações e oportunidades para os jovens na Europa.

Guia de sobrevivência num albergue (hostel)

hostel
© Wasfi Akab - Flickr, CC by 2.0
Há melhor maneira de viajar pelo mundo sem gastar muito dinheiro e de conhecer gente nova do que ficar em albergues? Eis algumas dicas para tornar a tua estadia o mais agradável possível.

Embora alguns albergues disponham de quartos privativos ou de dormitórios relativamente pequenos, geralmente tem de se partilhar a casa de banho. É melhor não contares com grande privacidade. Mas, ao contrário dos hotéis, o ambiente dos albergues é propício ao convívio, sobretudo para quem viaja sozinho, e poderás conhecer muitas pessoas novas. Se não te agradarem, não terás de voltar a vê-las depois de te ires embora. Fica ao teu critério!

 

A melhor maneira de sobreviver a uma estadia num albergue é manter a calma e a descontração e conversar com as outras pessoas, a começar pelas que trabalham no próprio albergue. Provavelmente vivem nas proximidades e poderão dar-te bons conselhos sobre o que ver, onde comer e o que visitar. Entre os outros hóspedes do albergue, poderás encontrar companhia para fazer visitas turísticas ou conhecer locais de diversão. Poderão dar-te sugestões úteis sobre viagens ou simplesmente ser alguém com quem partilhar histórias.

 

Na bagagem, deves levar algumas coisas indispensáveis para que tudo corra bem:

 

  • Ninguém gosta de pisar cabelos de outras pessoas ou apanhar pé de atleta quando toma duche, pelo que é melhor levar chinelas. Claro que não estamos a falar de sandálias de cabedal novas e giras, mas sim de havaianas baratas, de plástico, que não se estraguem com a água e o sabonete.
  • Acordar de hora a hora devido à preocupação de que alguém pode roubar as tuas coisas pode estragar-te as férias (já para não falar no caso de seres mesmo roubado). Por isso, arranja um cadeado para a mala, mochila ou saco ou para prenderes as tuas coisas à cama. Guarda a carteira, o passaporte, o telefone e outros valores debaixo da almofada ou noutro sítio junto do corpo.
  • Não pregar olho a noite inteira porque alguém ressona pode despertar o pior que há dentro de nós. Todos ficarão a ganhar se levares tampões para os ouvidos e te protegeres do ruído (nota: se sabes que ressonas e mesmo assim quiseres dormir num albergue, farás muitos amigos se distribuíres tampões pelos teus companheiros de dormitório).
  • Leva a tua própria toalha e, eventualmente, lençóis ou saco-cama. Alguns albergues fornecem-nos, mas muitos não os lavam ou não os lavam bem. Além disso, o aluguer de toalhas e lençóis costuma ser pago à parte.
  • Algumas pessoas acham que precisam de acender as luzes todas quando regressam de uma noitada, justamente quando precisas de te levantar cedo para apanhar o avião. Uma venda para os olhos pode poupar-te o incómodo de seres acordado dessa forma. 

 

E, por fim, mas não menos importante: faz uma pesquisa prévia para ficares a conhecer quais são as opiniões sobre o albergue onde tencionas ficar. É a melhor maneira de evitares surpresas desagradáveis!

Publicado: qui, 19/03/2015 - 11:56


Tweet Button: 

New!


Info for young people in the western balkans

Precisas de aconselhamento especializado?

Pergunta-nos!