Percurso de navegação

Mais jogos no Espaço dos Mais Novos

Mas afinal o que é a

União Europeia ?

Quando a Segunda Guerra Mundial acabou, em meados do século passado, os dirigentes europeus decidiram trabalhar juntos para resolver os seus problemas. Queriam acabar de vez com as guerras e reconstruir a Europa para que as pessoas encontrassem novas e melhores formas de ganhar a vida e o comércio se desenvolvesse.

Uma das hipóteses, pensaram os dirigentes, era controlar as quantidades de carvão e aço de que cada país poderia dispor. Isto era importante porque o carvão era necessário como combustível para as fábricas que faziam tudo aquilo de que as pessoas necessitavam, incluindo o aço usado para fazer máquinas, casas, estradas e muito mais. O carvão e o aço também eram utilizados nas armas e nos tanques. Por isso, se estes países decidissem todos juntos o que fazer com o carvão e o aço da Europa, nenhum poderia fabricar armas ou tanques sem que os outros soubessem.

Os dirigentes também achavam que se os países dependessem uns dos outros não teriam razões para lutar, porque conseguiriam ter uma economia mais forte e as pessoas teriam bons empregos, alimentos suficientes e viveriam em segurança. E estavam certos! Mais de 60 anos depois, as guerras da Europa fazem parte dos livros de história.

A UE percorreu um longo caminho e tem agora 28 Estados-Membros. Podemos compará la à tua turma da escola: um grupo solidário em que os mais fortes ajudam os mais fracos. E, tal como na tua turma onde alguns dos teus colegas gostam mais de matemática enquanto outros preferem o português, os países da UE não têm todos os mesmos interesses. Para viverem juntos em paz, todos têm que aceitar os outros tal como são. Cada país vive de acordo com as suas tradições, língua e cultura. Esta abordagem está muito bem resumida no lema da UE: «Unida na diversidade».

Apesar desta diversidade, os países da UE têm objetivos comuns:

  • Querem que todos prosperem e melhorem as suas condições de vida. A UE já forma o maior espaço económico do mundo.
  • Querem paz e segurança na Europa e no mundo. Em vez de lutarem uns contra os outros, preferem sentar-se à volta de uma mesa e falar sobre os assuntos que os preocupam.
  • Querem que todos os cidadãos da UE gozem dos mesmos direitos e liberdades fundamentais, vivam sem discriminações e tenham oportunidades iguais.

Talvez já saibas que a UE tem o seu próprio Parlamento e que os seus deputados são diretamenteeleitos pelos cidadãos europeus. Provavelmente, já viste o primeiro-ministro nas notícias, reunido em Bruxelas com os seus homólogos de outros países. Juntos, formam o Conselho Europeu e tomam decisões importantes.

As leis europeias são elaboradas pelo Parlamento Europeu (que tem 751 deputados) e pelo Conselho (constituído por ministros de cada país da UE). A Comissão Europeia propõe novas leis e assegura que as mesmas são cumpridas.

Atualmente, muitos países da UE usam a mesma moeda, o euro, o que torna mais fácil viajar pela Europa sem ter de estar sempre a trocar dinheiro. Os cidadãos da UE também podem viajar sem serem controlados nas fronteiras, estudar e trabalhar noutros países da UE e comprar bens e serviços em toda a UE.

Mas a UE não se resume às questões de segurança, de dinheiro ou de economia. Por exemplo, promove igualmente formas de melhorar o ambiente e apoia a investigação, que leva a avanços na ciência e na tecnologia. A UE também regulamenta a forma como os produtos devem ser feitos e embalados para podermos ter a certeza que os produtos que compramos são de boa qualidade, independentemente da sua origem.

Há muitas coisas que a UE faz para que tu e a tua família possam viver em segurança e sejam felizes e saudáveis.

Cinco curiosidades

  • A UE tem atualmente 28 Estados-Membros, 19 dos quais usam o euro como moeda.
  • As moedas do euro têm uma face comum e outra face com um emblema nacional do país que emite a moeda.
  • A UE celebra o seu aniversário a 9 de maio. Nessa data, em 1950, um ministro francês chamado Robert Schuman propôs as ideias que estão na base daquilo que é hoje a UE.
  • O Mercado Único permite que as pessoas, produtos e serviços circulem livremente nos países da UE.
  • A UE tem a sua própria Carta dos Direitos Fundamentais.