investEU
Partilhe

Vinhos da Herdade do Rocim à conquista do mercado internacional

Presença em 27 países beneficia de investimento europeu

Sobre este projeto

Os vinhos da Herdade do Rocim, fruto de cerca de 70 hectares de vinha no Alentejo, estão hoje presentes em 27 países. Com o investimento da União Europeia, o trabalho desta propriedade agrícola tem crescido e contribuído para valorizar a região alentejana e os seus vinhos.

Tradição vitivinícola em expansão

A Herdade do Rocim, entre Vidigueira e Cuba, no Baixo Alentejo, assume hoje um papel de relevo na produção de vinhos daquela região. O projeto arrancou em 2000, pela mão de Catarina Vieira, com a aquisição de uma propriedade agrícola.

Natural de Lisboa, a enóloga, agrónoma e empresária cedo abandonou o sonho de ser bailarina ou ginasta para se dedicar às vinhas com a paixão que o avô lhe incutira. A atividade no setor vitivinícola sempre existiu na sua família, mas a gestão da herdade é agora também feita pelo marido, Pedro Ribeiro.

Catarina Vieira idealizou “uma pequena vinha” para poder “fazer investigação ao nível dos sistemas de condução de podas e do comportamento de algumas castas”. No entanto, o projeto ganhou dimensão e conta já com cerca de 70 hectares de vinha, repartidos em 53 de castas tintas e 17 de brancas.

A expansão da Herdade do Rocim resultou de um investimento superior a oito milhões de euros, no qual se inserem vários apoios financeiros da União Europeia. “O setor da agroindústria tem recebido sempre investimento europeu”, reconhece a proprietária.

O lançamento dos primeiros vinhos no mercado só aconteceu em 2007 mas a partir desse ano o negócio tem superado as expetativas.

“Estamos a crescer bastante no mercado nacional e também no mercado internacional, com presença em 27 países”, aponta Catarina Vieira, destacando a comercialização dos vinhos da Herdade do Rocim em países da Europa como Alemanha, Suíça e Bélgica, mas também em mercados como os Estados Unidos da América, Brasil, China, Angola, Japão ou Canadá.

Factos e números
  • Primeiros vinhos entraram no mercado em 2007 e já marcam presença em 27 países
  • Investimento europeu no valor de 8 milhões de euros para apoio à internacionalização
  • 70 hectares de vinha, repartidos em 53 de castas tintas e 17 de brancas
Coordenador:
Catarina Vieira
Financiamento da UE:
EUR 8 000 000
Parceiros:
N/A
Localização:
Portugal, Alentejo
Calendário:
2018 - 2018
ECAS Login