União Europeia

Agricultura

Zonas rurais dinâmicas e produtos agrícolas de qualidade

Até 2050, a produção mundial de alimentos deverá duplicar para dar resposta ao aumento da população e aos hábitos alimentares em evolução. Ao mesmo tempo, confronta-se com as consequências das alterações climáticas para a biodiversidade, a qualidade dos solos e da água e as exigências do mercado global.

A política agrícola da UE mudou muito nas últimas décadas para ajudar os agricultores a enfrentar estes desafios e a responder à evolução das atitudes e expectativas dos cidadãos. A política agrícola europeia cobre uma vasta gama de domínios, incluindo a qualidade e a rastreabilidade dos alimentos e o comércio e a promoção dos produtos agrícolas da UE. A UE apoia financeiramente os agricultores e incentiva práticas sustentáveis e respeitadoras do ambiente, investindo simultaneamente no desenvolvimento das zonas rurais.

As instituições da UE colaboram na elaboração das políticas no domínio da alimentação e da agricultura, aplicando-as, acompanhando a sua aplicação e avaliando-as. As autoridades nacionais e locais executam a legislação adotada a nível da UE. Os Estados-Membros recebem fundos do orçamento europeu de acordo com regras estabelecidas a nível da UE. A UE também controla a forma como a legislação é aplicada e até que ponto é eficaz, coordenando também as alterações necessárias.

A agricultura e a indústria e os serviços agroalimentares representam mais de 44 milhões de postos de trabalho na UE, 20 milhões dos quais são empregos permanentes no setor agrícola propriamente dito. Graças ao seu clima variado e solos férteis, às competências técnicas dos seus agricultores e à qualidade dos seus produtos, a UE é um dos principais produtores e exportadores de produtos agrícolas do mundo.

Back to top