União Européia

Países

A UE nem sempre teve a dimensão atual. Em 1951, ano em que se iniciou a cooperação económica na Europa, apenas a Bélgica, a Alemanha, a França, o Luxemburgo e os Países Baixos participavam neste projeto.

Com o passar do tempo, o número de países interessados em fazer parte da UE foi aumentando. A UE atingiu a sua dimensão atual com a adesão da Croácia, em 1 de julho de 2013, passando a ter 28 Estados-Membros.

Os 28 Estados-Membros da UE

Brexit: o Reino Unido continua a ser um membro de pleno direito da UE, com todos os direitos e obrigações daí decorrentes.

Mais informações

Por ordem alfabética
 

 

Por data de adesão
Data de adesão Países

1 de janeiro de 1958

Alemanha
  Bélgica
  França
  Itália
  Luxemburgo
  Países Baixos
1 de janeiro de 1973 Dinamarca
  Irlanda
  Reino Unido

1 de janeiro de 1981

Grécia
1 de janeiro de 1986 Espanha
  Portugal
1 de janeiro de 1995 Áustria
  Finlândia
  Suécia
1 de maio de 2004 Chipre
  Eslováquia
  Eslovénia
  Estónia
  Hungria
  Letónia
  Lituânia
  Malta
  Polónia
  República Checa
1 de janeiro de 2007 Bulgária
  Roménia
1 de julho de 2013 Croácia

Breve apresentação dos países da UE

Países que usam o euro

O euro (cujo símbolo é: €) é a moeda oficial de 19 dos 28 países da UE. Esses países constituem a chamada área do euro ou, mais informalmente, zona euro.

Que países usam o euro?

Membros do espaço Schengen

O espaço Schengen é um dos maiores feitos da UE. Trata-se de um espaço sem fronteiras internas no interior do qual os cidadãos europeus e muitos nacionais de países que não pertencem à UE podem circular livremente, em turismo ou por motivos de trabalho, sem serem sujeitos a controlos fronteiriços. Criado em 1985, este espaço tem vindo gradualmente a crescer, englobando, hoje em dia, quase todos os países da UE e alguns países associados.

Em paralelo com a supressão das fronteiras internas, assistiu-se a um reforço dos controlos nas fronteiras externas comuns, com base nas regras de Schengen, para garantir a segurança de quem vive ou viaja no espaço Schengen.

Lista dos países que fazem parte do Espaço Schengen

  • Alemanha
  • Áustria
  • Bélgica
  • Dinamarca
  • Eslováquia
  • Eslovénia
  • Espanha
  • Estónia
  • Finlândia
  • França
  • Grécia
  • Hungria
  • Islândia
  • Itália
  • Letónia
  • Liechtenstein
  • Lituânia
  • Luxemburgo
  • Malta
  • Noruega
  • Países Baixos
  • Polónia
  • Portugal
  • República Checa
  • Suécia
  • Suíça

Mais sobre o Espaço Schengen

Aderir à UE

A adesão à UE é um processo complexo e demorado. Além de ter de cumprir as condições de adesão, o país candidato tem de aplicar a legislação e a regulamentação europeias em todos os domínios.

Os países que satisfazem as condições de adesão podem apresentar a sua candidatura. Estas condições, conhecidas como «critérios de Copenhaga», implicam a existência de uma economia de mercado livre, de uma democracia estável e de um Estado de Direito, bem como a aceitação de toda a legislação e regulamentação europeias, nomeadamente o euro.

Um país que deseje aderir à UE deve apresentar a sua candidatura ao Conselho, que, por sua vez, solicita à Comissão que avalie a sua capacidade para satisfazer os critérios de Copenhaga. Se a Comissão der um parecer positivo, o Conselho tem de chegar a acordo sobre um mandato de negociação. São então oficialmente abertas negociações durante as quais cada domínio é debatido separadamente.

Dado o grande volume de legislação e regulamentação europeias que cada país candidato tem de transpor para o direito nacional, as negociações requerem bastante tempo. Durante o período de pré-adesão, os países candidatos beneficiam de apoio financeiro, administrativo e técnico.

Países candidatos

Países que se encontram na fase de «transposição» da legislação europeia para o direito nacional:

Potenciais candidatos

Países candidatos potenciais que ainda não satisfazem as condições para aderir à UE:

  • Bósnia-Herzegovina
  • Kosovo*
    * Esta designação não prejudica as posições relativas ao estatuto e está conforme com a Resolução 1244/99 do CSNU e com o parecer do TIJ sobre a declaração de independência do Kosovo.

Mais informações sobre o alargamento

Outros países europeus

Mapa

Back to top