EU PROTECTS > A nossa segurança > Guardar a porta de entrada: como é que a UE contribui para a segurança das fronteiras terrestres da Europa

«Na fronteira, é sempre uma corrida contra o tempo. Temos de agir rapidamente, trabalhar em conjunto e fazer uso das poucas informações que temos para tomar decisões no momento.»

Piotr Wiciejowski

O contrabando de veículos roubados, droga, armas de fogo e passaportes falsos pode ocorrer em qualquer fronteira. Dado que os criminosos se deslocam rapidamente, a cooperação fronteiriça é essencial para nos anteciparmos. Os guardas de fronteira, os especialistas em inspeção de documentos e as autoridades de registo automóvel fazem parte deste complexo quebra-cabeças. A agência de proteção das fronteiras da UE trabalha com todos eles para interpretar as informações obtidas e reduzir as ameaças criminosas em cada ponto de entrada na UE. 

Na passagem da fronteira entre a Polónia e a Ucrânia, inspetores e guardas de fronteira de toda a Europa ajudam as autoridades polacas a travar a criminalidade transfronteiras.

Guardar a porta de entrada: como é que a UE contribui para a segurança das fronteiras terrestres da Europa

Em todos os pontos de passagem das fronteiras da Europa, é necessário que os guardas ajam rapidamente e colaborem na deteção de passaportes falsos, na apreensão de automóveis roubados e na prevenção de atividades criminosas. Acompanhe os guardas de fronteira da UE enquanto ajudam os seus homólogos polacos a patrulhar a fronteira entre a Polónia e a Ucrânia, protegendo os cidadãos e barrando o caminho aos criminosos.

Desloque-se para continuar

Pieter Prins

Neerlandês, Especialista em documentação, Centro de Excelência da Frontex para a Luta contra a Fraude Documental

Polónia

«Os guardas de fronteira têm de decidir no espaço de alguns segundos se autorizam ou não a passagem de uma pessoa ou se são necessários mais controlos documentais. A Frontex, como é conhecida a Agência Europeia da Guarda de Fronteiras e Costeira, envia equipas para os países europeus com a missão de ajudar os guardas nacionais a controlar as pessoas e os bens que entram e saem da Europa.»

«A minha equipa de especialistas em documentação fornece informações à polícia e aos guardas de fronteira locais para que possam tomar rapidamente decisões adequadas em qualquer ponto de passagem da fronteira, em toda a Europa. Só na fronteira terrestre oriental da UE, em 2018, foram apreendidos 1500 documentos de identificação falsos.»

«Diariamente, asseguramos aos guardas de fronteira europeus as informações de que precisam para detetar e impedir a fraude documental.»

 - Pieter Prins

Tomáš Ševčík

Checo, perito em inspeção de documentos, equipa da Frontex no posto fronteiriço de Medyka

Polónia

«Controlo passaportes no posto fronteiriço de Medyka, entre a Polónia e a Ucrânia. A falsificação de documentos de identificação constitui uma atividade lucrativa para o crime organizado. Um passaporte europeu falso pode custar algumas centenas de euros. Se for utilizado para entrar ilegalmente na UE, um documento de identidade falso pode ser um elemento essencial num plano criminoso mais vasto.»

«A cooperação entre os países europeus é decisiva para combater o tráfico de documentos ilegais, que por sua vez nos ajuda a combater a criminalidade mais eficazmente. É isso que a minha equipa está a fazer aqui na Polónia.»

«As técnicas de falsificação estão em permanente evolução, pelo que temos de atualizar e partilhar continuamente as informações sobre os processos de deteção.»

 - Tomáš Ševčík

Boštjan Paveo

Esloveno, perito em veículos roubados, equipa da Frontex no posto fronteiriço de Korczowa

Polónia

«Logo nos meus primeiros dias na fronteira, detetámos três veículos roubados: dois automóveis ligeiros e um camião. Um autêntico jackpot! Os nossos colegas polacos verificaram a base de dados da UE. Um dos veículos ligeiros tinha sido roubado na Alemanha e ia ser vendido na Polónia. Sem a estreita cooperação das nossas equipas na Alemanha e na Áustria não teríamos conseguido encontrar os veículos roubados tão rapidamente.»

«Na fronteira, somos como uma família. A equipa da Frontex e os guardas locais ajudam-se mutuamente.»

 - Boštjan Paveo

Piotr Wiciejowski

Guarda de fronteira polaco no posto fronteiriço de Medyka

Polónia

«Quando um guarda de fronteira tem de verificar um documento ou obter rapidamente informações sobre uma pessoa ou um objeto, os agentes da Frontex podem contactar rapidamente os serviços centrais ou os seus homólogos em toda a Europa, o que é crucial para travar a criminalidade.»

«Aprendemos muito com a equipa da Frontex. Mas eles também aprendem connosco. A aprendizagem ocorre nos dois sentidos. Partilhamos conhecimentos especializados, contactos e competências linguísticas.»

«Graças à cooperação europeia, podemos garantir a segurança das nossas fronteiras de forma mais eficaz.»

 - Piotr Wiciejowski

Sabia que...?

930

Número de automóveis roubados (inteiros ou em peças) intercetados nas fronteiras terrestres externas da UE em 2018.

8 700

Número de documentos falsos detetados nas fronteiras externas da UE em 2018, dos quais cerca de 1500 apreendidos nas fronteiras terrestres orientais da UE.

Uma fronteira comum

O espaço Schengen é composto por 26 países europeus que decidiram suprimir o passaporte e todos os outros tipos de controlo nas fronteiras entre esses países. Porém, para entrar ou sair do espaço Schengen todas as pessoas têm de ser submetidas a controlos de passaporte. Os agentes da Frontex ajudam a garantir a segurança destes pontos de entrada. O espaço Schengen tem 7721 km de fronteiras terrestres e 400 milhões de cidadãos.

Uma ponte para leste

A Frontex, a Agência Europeia da Guarda de Fronteiras e Costeira, tem 150 agentes em 27 pontos de passagem fronteiriços situados nas fronteiras terrestres orientais da UE, nomeadamente na Polónia, Bulgária, Roménia e Eslováquia. No total, a Frontex dispõe de 1200 a 1700 agentes que patrulham permanentemente as fronteiras marítimas, terrestres e aéreas da UE.

O serviço de assistência permanente (24 horas por dia, 7 dias por semana)

Localizado na sede da Frontex, em Varsóvia, o Centro de Excelência para a Luta contra a Fraude Documental passará em breve a funcionar 24 horas por dia para ajudar os guardas de fronteira da UE a detetar passaportes e documentos de identificação falsos.

Sistema de Informação Schengen

fornece às patrulhas de fronteira de todos países da UE informações sobre atividades criminosas à escala europeia (nomeadamente sobre pessoas suspeitas de envolvimento em organizações ou atividades terroristas).

QUEM SÃO OS OUTROS HERÓIS QUE PROTEGEM AS FRONTEIRAS DA EUROPA?

Talvez alguns destes heróis sejam do seu país.

Apoiada pela UE, existe uma rede de heróis locais que trabalham em conjunto para resolver o problema do tráfico de pessoas, controlar os fluxos migratórios e manter as nossas fronteiras seguras. Desde agentes da polícia a magistrados do Ministério Público, de equipas de salvamento a coordenadores de asilo, saiba como a UE apoia os heróis locais no seu país.