EU PROTECTS > A nossa segurança > Da consciência à prevenção: comc a UE está a combater a radicalização em toda a Europa

"Como a maioria das pessoas, para mim a radicalização era qualquer coisa que passava na televisão. Mas o dia 22 de maio de 2017 mudou tudo isso."

Figen Murray

Figen e Nabila são duas mulheres que ficaram a conhecer a radicalização por vias muito diferentes. Enquanto o filho de Figen foi morto num atentado terrorista, Nabila quase perdeu o seu filho para uma ideologia extremista. As vidas das duas mães transformaram-se para sempre pelo extremismo, mas Figen e Nabila estão unidas em querer explicar a outras pessoas os riscos da radicalização.

A Rede de Sensibilização para a Radicalização da UE promove a ligação de Figen e Nabila com assistentes sociais e organizações locais que trabalham para travar a partilha de pontos de vista extremistas e os grupos que os usam para promover a violência.

Reproduzir o vídeo

Da consciência à prevenção: comc a UE está a combater a radicalização em toda a Europa

A radicalização e as posições extremas sempre existiram, mas as novas tecnologias e as crescentes modificações da sociedade tornam-nas numa ameaça enganadora, em particular para os mais jovens. Fique a conhecer duas mães, os acontecimentos pessoais que as conduziram ao combate contra a radicalização e a rede que abrange toda a UE e lhes ofereceu um novo palco para partilharem as suas histórias e juntarem forças a outros profissionais no terreno.

Desloque-se para continuar

EU Protects: Como a UE está a combater a radicalização

Figen Murray

Promotora da paz

Reino Unido

"O Martyn, o meu filho, foi uma das 22 pessoas assassinadas no ataque terrorista da Manchester Arena, em 2017. Passei por vários estados emocionais, do choque a uma profunda tristeza, até sentir a necessidade de compreender a morte do Martyn. É por isso que, hoje em dia, conto a nossa história sempre que o meu testemunho possa fazer a diferença. Cheguei mesmo a falar no Parlamento Europeu e, através da rede antirradicalização da UE, conheci pessoas que partilham as minhas perspetivas e preocupações. O mais importante de tudo é isto: trabalharmos juntos, colocarmos as nossas diferenças de parte e partilharmos as boas práticas."

"Quero impedir que outras famílias sintam o enorme sofrimento causado por atos tão absurdos como este; atos que, em última análise, podem ser evitados."

 - Figen Murray

Robert Örell

ONG EXIT

Suécia

"Possuo 15 anos de experiência a ajudar as pessoas a deixarem ambientes de extremismo violento, sejam estes extremistas de direita, membros de grupos criminosos ou radicalistas religiosos. Cada um tem a sua história. Queremos ajudar as pessoas a fazerem uma mudança positiva nas suas vidas e criar uma sociedade mais segura. Isto requer tempo e recursos. Temos de consolidar o apoio e a sensibilização em toda a UE."

"Os grupos extremistas não se deixam deter por fronteiras nacionais. Os países têm de trabalhar juntos para combater a influência destes grupos na Europa."

 - Robert Örell

Jessika Soors

Município de Vilvoorde

Bélgica

"Em Vilvoorde, sou responsável por coordenar os esforços locais de prevenção e combate contra o extremismo violento. Isto significa que, para além de desenvolvermos trabalho político, participamos em ações de sensibilização nas escolas e comunidades."

"O que a Rede de Sensibilização para a Radicalização da UE tem de positivo é que os profissionais de toda a Europa se podem encontrar e apoiar mutuamente. Sabemos que estamos nisto juntos."

"A UE presta apoio a profissionais de primeira linha que trabalham com pessoas vulneráveis à radicalização. Este apoio tem um impacto direto na segurança das nossas ruas."

 - Jessika Soors

Nabila Mazouz

Oradora Comunitária

Bélgica

"Um dia, a polícia ligou-me para dizer que o meu filho tinha sido preso enquanto viajava para a Síria pela Turquia; na altura, tinha apenas 17 anos. Assim que foi preso, tivemos a oportunidade de o desradicalizar e voltar a integrá-lo na comunidade. Foi preciso paciência e compreensão. Hoje o meu filho voltou a estudar e quer tornar-se assistente social."

"Agora disponho de uma plataforma que me permite partilhar a minha experiência. Visito escolas com a Jessika e outros membros da rede da UE para chamar a atenção para as características da radicalização."

 

"Assim que o meu filho foi preso, percebi que esse era o momento certo para o ajudar."

 - Nabila Mazouz

Sabia que?

Radicalização

pode tomar muitas formas, religiosa, política e social, que oferecem inspiração a grupos extremistas, conduzindo potencialmente a atos de violência.

9

O número de grupos de trabalho da RAN, divide-se em diferentes áreas temáticas de competências: Comunicação & Narrativas; Educação; EXIT; Juventude, Famílias & Comunidades; Autoridades locais; Prisão & Liberdade condicional; Polícia & Aplicação da lei; Memória das vítimas do terrorismo; Saúde & Assistência social.

QUEM SÃO OS OUTROS HERÓIS A COMBATER ATIVIDADES CRIMINAIS?

Talvez alguns destes heróis sejam do seu país.

Graças à UE, existe uma rede de heróis locais que trabalham em conjunto para ajudar a proteger os cidadãos europeus da radicalização, tráfico de droga, ataques cibernéticos e muito mais. De investigadores a pilotos, de especialistas em comércio a médicos, descubra como a UE apoia os heróis locais no seu país.