EU PROTECTS > O nosso meio ambiente > O tema da atualidade: como a UE está a ajudar a combater a poluição atmosférica mortal na Polónia

«Com a ajuda do financiamento da UE substituímos o nosso aquecedor alimentado a carvão velho e poluente por uma caldeira nova e mais eficiente.»

Grzegorz Horwacik

Na UE, a poluição atmosférica é responsável por aproximadamente 400 000 mortes prematuras todos os anos. A má qualidade do ar pode provocar cancro nos pulmões, AVC, ataques cardíacos e doenças respiratórias agudas nas crianças. 

A região polaca de Małopolska, juntamente com algumas regiões da Chéquia e Eslováquia, é uma das áreas mais poluídas da Europa. A poluição é particularmente elevada no inverno, quando as pessoas queimam carvão e, por vezes, resíduos para aquecer as suas casas, libertando fumo para o ar, o que constitui uma ameaça para a saúde.

Através do regime de financiamento da UE, a região polaca de Małopolska está a combater a poluição atmosférica dentro das habitações. Os peritos e ativistas em qualidade do ar estão a certificar-se de que as casas dispõem da orientação e dos meios necessários para substituir as caldeiras obsoletas alimentadas a carvão por sistemas de aquecimento rentáveis e mais ecológicos. Até à data, foram substituídas 27 000 caldeiras. Esta transição na região é um grande passo para enfrentar os níveis de poluição tóxica da Polónia, o qual é promissor para outras áreas da Europa que combatem problemas sérios de poluição atmosférica.

O tema da atualidade: como a UE está a ajudar a combater a poluição atmosférica mortal na Polónia

No Sul da Polónia, a UE está a financiar a substituição de mais de 500 000 salamandras poluentes alimentadas a carvão nas habitações. As novas caldeiras, que eliminam os poluentes causadores de fumo, são um exemplo da ajuda da UE para melhorar a qualidade do ar na Europa.

Desloque-se para continuar

Anke Lükewille

Alemã, Agência Europeia do Ambiente

Dinamarca

«A poluição atmosférica nem sempre é visível, mas pode afetar-nos imediatamente provocando ardor nos olhos ou a garganta a arranhar. A exposição prolongada ao ar poluído pode causar efeitos mais graves na saúde a longo prazo, como, por exemplo, falha respiratória ou até ataque cardíaco.»

«Eu recolho informações sobre diferentes tipos e causas de poluição atmosférica em todos os países da UE. Desde 2000, as emissões de dióxido de enxofre, principalmente provenientes da queima de carvão, desceram mais de 70 % ao nível da UE. A presença de poluentes tóxicos no ar que respiramos, tais como pequenas partículas de pó, também desceu significativamente. Embora seja uma grande conquista, muitos europeus ainda vivem em áreas muito poluídas.»

 

«Precisamos de garantir que as normas de qualidade do ar são respeitadas em toda a Europa, de forma que as famílias não tenham de viver com poluição.»

 - Anke Lükewille

Thomas Henrichs

Alemão, Unidade de Qualidade do Ar, Comissão Europeia

Bélgica

«A saúde dos cidadãos é uma prioridade principal para a UE. As leis europeias estabelecem limites aplicáveis aos poluentes atmosféricos nocivos e exigem que os países da UE controlem a poluição. Isto é essencialmente importante nos setores como a produção de energia elétrica, produção industrial ou transporte rodoviário.»

«Fomos bem-sucedidos: durante as duas últimas décadas, as emissões dos principais poluentes atmosféricos desceram. No entanto, ainda temos de percorrer um longo caminho para garantirmos que o nosso ar está limpo.»

«Garantimos que as leis da UE relativas ao ar puro são aplicadas e financiamos as iniciativas que melhoram a qualidade do ar no nosso dia-a-dia.

 - Thomas Henrichs

Jiří Horák

Cientista de emissões, Universidade Técnica de Ostrava

Chéquia

«Autointitulo-me de “Smokeman”. Ando pelas escolas, cidades e vilas na região de Ostava da Chéquia. Viajo no meu laboratório de energia móvel equipado com um fogão portátil que utilizo para queimar madeira, carvão e resíduos. Isto é uma forma prática de mostrar às pessoas os fumos tóxicos que respiram devido aos seus aquecedores antigos e que não funcionam corretamente. Aqui, na minha região da Chéquia, tal como na Polónia e na Eslováquia, o programa de substituição de caldeiras da UE está a chegar a cada vez mais proprietários de habitações e, consequentemente, irá contribuir para melhorar a qualidade do ar.»

«Com o apoio da UE, estamos atuar em cidades e vilas na Europa Central e de Leste para eliminarmos milhares de caldeiras antigas.»

 - Jiří Horák

Tomasz Pietrusiak

Departamento do Ambiente, Gabinete do Delegado da região de Małopolska

Polónia

«Na minha região, a poluição atmosférica contabiliza 3 mil milhões de zlótis (aproximadamente 800 milhões de EUR) por ano em custos com a saúde. Com o financiamento da UE, contratámos 60 peritos e cientistas em ar puro para promover a iniciativa de substituição de caldeiras em 55 municípios da Polónia. Estes «consultores ecológicos» visitam as escolas e os centros médicos e comunitários criando uma dinâmica com os residentes para queimarem menos carvão e pensarem em trocar as suas caldeiras por outras menos nocivas para o ambiente. Até 2023, esperamos ter substituído todas as caldeiras antigas na região de Małopolska».

«Queremos partilhar o nosso sucesso com outras regiões na Europa que ainda possuam sistemas de aquecimento obsoletos e altamente poluentes.»

 - Tomasz Pietrusiak

Grzegorz Horwacik

Região de Małopolska

Polónia

«A nossa casa foi construída nos anos 50. Antes de substituirmos a nossa caldeira, costumávamos queimar cerca de 11 toneladas de carvão por ano para aquecer a nossa casa. O fumo era extremamente problemático, mas não tínhamos dinheiro para substituir o nosso sistema de aquecimento. Graças aos fundos da UE recebemos um reembolso de quase 2 000 euros por uma caldeira nova alimentada a gás. Este cobriu aproximadamente 50 % dos custos. A mensagem positiva está a espalhar-se rapidamente. Dois vizinhos já mudaram para uma caldeira nova alimentada a gás.»

«Atualmente, na minha região da Polónia, são substituídas cada vez mais caldeiras. Estou ansioso por respirar um ar muito mais limpo.»

 - Grzegorz Horwacik

Sabia que...?

Atualizações herméticas

O índice de qualidade do ar da UE fornece dados sobre a qualidade do ar na UE em tempo real. Descubra o grau atual de limpeza do ar que respira: http://airindex.eea.europa.eu/.

Esperar para expirar

As principais partículas poluentes (também designadas por «partículas em suspensão») são tão pequenas que podem ser facilmente inaladas. Assim que entram nos pulmões, estas partículas do fumo e pó representam graves riscos para a saúde.

72 %

A percentagem das principais partículas poluentes (PM10) resultantes de caldeiras antigas em habitações na Polónia. As fontes destes poluentes no nosso ar não são apenas a queima de carvão e de outros combustíveis poluentes utilizados nos sistemas de aquecimento e eletricidade. Estes poluentes também resultam dos sistemas de escape dos automóveis, obras rodoviárias, queimadas agrícolas e outras atividades industriais.

20 em 28

O número de países da UE que ainda ultrapassa os limites de poluentes da UE.

20 mil milhões de euros

O custo da poluição atmosférica por ano em termos de cuidados de saúde e dias de baixa na Europa.

4 000

O número de postos de monitorização da qualidade atmosférica na Europa.

QUEM SÃO OS OUTROS HERÓIS QUE PROTEGEM A NOSSA SAÚDE?

Talvez alguns destes heróis sejam do seu país.

Unida pela UE, existe uma rede de heróis locais que trabalham em conjunto para ajudar a proteger-nos da poluição, da extinção de espécies em perigo e de temperaturas muito elevadas, etc. Desde peritos ambientais a equipas de emergência, de especialistas da saúde a assistentes sociais, saiba como a UE apoia os heróis locais no seu país.