Estás a utilizar uma versão antiga do Microsoft Internet Explorer. Este sítio foi otimizado para a versão 9 e versões mais recentes do Internet Explorer. Para beneficiares de todas as funcionalidades, deves atualizar o teu programa de navegação. Visita o sítio Web da Microsoft http://www.microsoft.com para descarregar uma versão mais recente do Internet Explorer.

Portal Europeu da Juventude

Informações e oportunidades para os jovens na Europa.


flag

Dê a sua opinião

A picture
© fotolia.com - Aaron Amat

Diálogo estruturado: faça ouvir a sua voz

O diálogo estruturado consiste num debate entre jovens e responsáveis políticos sobre certos temas com vista a assegurar que a opinião dos jovens é tida em conta na definição das políticas da juventude da UE.

Por onde começar?

Pode participar no processo de diálogo estruturado em qualquer um dos 27 países da UE, contactando diretamente o seu grupo de trabalho nacional.

 

Os grupos de trabalho nacionais organizam, nos respetivos países, consultas com os jovens, as organizações de juventude e os responsáveis políticos. O diálogo estruturado destina-se a todos os jovens, incluindo os mais desfavorecidos ou que não fazem parte de nenhuma organização.

 

Quais são os resultados?

Os resultados de todas as consultas nacionais são compilados em documentos de referência para as Conferências da UE sobre a Juventude, onde os representantes dos jovens e os responsáveis políticos têm a oportunidade de trabalhar em conjunto e apresentar à UE uma mensagem comum. Estas conferências realizam-se duas vezes por ano e são organizadas pelo país que assegura a presidência da UE.

O resultado ideal é que o país que assegura a presidência apoie as recomendações da Conferência da UE sobre a Juventude e as apresente Conselho da União Europeia,  que poderá então adotar uma resolução ou conclusões.

 

O que se fez até agora?

O segundo ciclo do diálogo estruturado terminou em novembro de 2012. Este ciclo versava sobre o tema da participação dos jovens na vida democrática e estava dividido em três subtemas relacionados com as prioridades nacionais dos países que assumiram a Presidência da UE durante o período em causa: os jovens e o mundo (Polónia), criatividade e inovação (Dinamarca) e inclusão social (Chipre).

 

«O diálogo estruturado em poucas palavras»