Portal Europeu da Juventude

Informações e oportunidades para os jovens na Europa.

Video: 

Youth Guarantee – delivering results


Uma garantia contra o desemprego dos jovens

A Garantia para a Juventude visa assegurar que todos os jovens com menos de 25 anos recebam uma proposta concreta e de qualidade no prazo de quatro meses depois de saírem do sistema de ensino ou ficarem desempregados. Os países europeus procuram agora fazer com que possas beneficiar desta iniciativa!

Criada para lutar contra o emprego dos jovens, a Garantia para a Juventude determina que essa proposta deve dizer respeito a um emprego, a uma aprendizagem, a um estágio ou a uma formação contínua e ser adaptada às necessidades e à situação de cada um. O objetivo é melhorar estruturalmente a transição do sistema de ensino para o mundo do trabalho e apoiar diretamente o emprego dos jovens. Dado que os contextos variam, a Garantia para a Juventude pode assumir no teu país uma forma diferente da que tem noutros países da UE.

 

O sistema baseia-se nas experiências bem-sucedidas da Áustria e da Finlândia. A garantia para a juventude finlandesa permitiu reduzir o desemprego entre os jovens, 83,5 % dos quais obtiveram um emprego, estágio, aprendizagem ou curso de formação contínua no espaço de três meses após se terem inscrito como desempregados.

 

Planos de aplicação nacionais

Para desenvolver a Garantia para a Juventude e assegurar que esta funciona na prática, é necessário haver uma forte cooperação entre todos os intervenientes (autoridades públicas, estabelecimentos de ensino, empregadores, etc.). Os países da UE apresentaram planos nacionais de implementação da Garantia para a Juventude, que identificam as medidas a tomar e, por exemplo, o calendário e as funções das autoridades públicas e de outras organizações implicadas.

 

Para que os objetivos de uma Garantia para a Juventude sejam cumpridos são necessárias reformas estratégicas que facilitem a transição do sistema de ensino para o mercado de trabalho. Essas reformas podem implicar um reforço dos serviços de emprego, melhores parcerias para conseguir chegar aos jovens e alterações dos sistemas de ensino. A Comissão, após a sua avaliação dos planos nacionais de implementação, convidou oito países a agir com mais determinação. 

 

Projetos-piloto

Dado que, em alguns países, a Garantia para a Juventude ainda está a ser desenvolvida, é possível que não consigas beneficiar dela por enquanto. No entanto, 18 projetos-piloto lançados em sete países, entre agosto e dezembro de 2013, mostram o que está envolvido e dão uma ideia de como a futura Garantia para a Juventude poderá tomar forma no teu país:

 

Na Roménia, foram criados «clubes de emprego» para preparar os jovens para a vida ativa, fornecendo-lhes orientações, organizando cursos de formação especiais e constituindo empresas de formação.

No Reino Unido, foram estabelecidas parcerias entre as escolas e os empregadores locais tendo em vista a oferta de estágios, aprendizagens e colocações profissionais para jovens, incluindo tutorias individuais e um evento de escolhas profissionais (choices event).  

A Itália organizou visitas a escolas, visitas a empresas, eventos de empreendedorismo e seminários para motivar os jovens que não estão a estudar ou em formação e que estão desempregados.

Na Irlanda, os jovens candidatos a emprego realizaram entrevistas com conselheiros dos serviços públicos de emprego.

A Lituânia desenvolveu um modelo que a Câmara Municipal de Vilnius e a Confederação Patronal Regional utilizam para gerir um serviço de mediação entre jovens candidatos a emprego e empresas locais, que prevê estágios de duas semanas. 

 

Para te informares melhor sobre a Garantia para a Juventude e a forma como está a ser implementada, lê o memorando da Comissão Europeia sobre este tema.