Portal Europeu da Juventude
Informações e oportunidades para os jovens na Europa.

Perguntas frequentes


Quem pode participar?

Podem candidatar-se a esta iniciativa os jovens que tenham 18 anos em 1 de julho de 2018, ou seja, os jovens nascidos entre 2 de julho de 1999 e 1 de julho de 2000. As candidaturas devem ser apresentadas através do Portal Europeu da Juventude entre 12 de junho e 26 de junho de 2018.

Por que motivo a iniciativa só é acessível a jovens de 18 anos de idade?

A Ação Preparatória do Parlamento Europeu, prevista no orçamento da UE para 2018, optou por se concentrar nos jovens de 18 anos, uma vez que esta idade é uma marco importante na vida de uma pessoa, assinalando a passagem para a idade adulta e a cidadania europeia.

Durante quantos dias podem viajar os participantes?

A viagem pode durar de um a 30 dias, no máximo. Os jovens participantes podem visitar entre um e quatro países estrangeiros (apenas os 28 países da UE), estando incluída uma viagem de regresso para o país de origem. A viagem deve ter início entre 9 de julho de 2018 e 30 de setembro de 2018.

Os jovens terão de viajar sempre de comboio?

Regra geral, os participantes viajarão de comboio. Da janela, os jovens verão desfilar uma sucessão de cidades, aldeias e paisagens muito variadas, o que incentivará o seu interesse pela descoberta e os ajudará a compreender melhor a Europa.

No entanto, para oferecer o mais amplo acesso possível, o projeto também dá direito a viajar em meios de transporte alternativos, como o autocarro ou o ferry.

A utilização do avião só poderá ser considerada a título excecional, designadamente para os jovens que:

  • vivam nas nove regiões ultraperiféricas (Açores, Madeira, Canárias, Guadalupe, Guiana Francesa, Martinica, Reunião, Maiote e São Martinho)
  • vivam em países/regiões que não são acessíveis pelos meios de transporte referidos (comboio, ferry, autocarro)
  • tenham de fazer mais de 18 horas de viagem por via terrestre ou marítima até atravessar a fronteira do país de partida

Só pode ser feita de avião uma viagem de ida e volta. Posteriormente, os jovens devem viajar de comboio ou de outros meios de transporte alternativos (exceto automóveis privados e autocarros fretados).

Os participante podem viajar sozinhos ou integrados num grupo de amigos?

O projeto prevê que os participantes possam viajar sozinhos ou em grupo, até um máximo de cinco pessoas. No caso de um grupo, deve ser nomeado um chefe de grupo, que é quem preenche o formulário de candidatura. No momento da apresentação da candidatura, o chefe do grupo receberá um código, que deverá comunicar aos outros membros do grupo para estes se poderem inscrever. É com o código comunicado pelo chefe do grupo que o resto dos membros se podem inscrever em linha e indicar os seus dados pessoais.

Serão selecionados todos os membros do grupo?

Sim, a candidatura de um grupo será considerada como uma candidatura única.

Como são selecionados os jovens?

A seleção dos candidatos será efetuada através de um módulo de inscrição em linha disponível no Portal Europeu da Juventude. Os candidatos devem responder a 5 perguntas e a uma pergunta suplementar de desempate, que permitirá à Comissão Europeia classificar os candidatos no caso de existirem demasiados candidatos para o orçamento disponível. As candidaturas devem ser apresentadas durante um período de duas semanas, em junho de 2018. Os jovens com necessidades especiais (mobilidade reduzida, deficiências visuais, etc.) têm direito a receber apoio adicional específico. Serão selecionados cerca de 15 000 jovens em junho de 2018.

Existem quotas por país?

A seleção será efetuada por país, em função do número de bilhetes de viagem atribuídos a cada país. Esta repartição baseia-se na percentagem da população de cada país em relação à população total da União Europeia. No caso de o número de candidatos de um país ser inferior ao número de bilhetes previsto para esse país, os restantes bilhetes serão repartidos pelos países cujo número de participantes exceda a quota prevista. As quotas por país são publicadas no anexo I de acordo com as regras e modalidades aplicáveis.

Haverá uma segunda fase de candidaturas em 2018?

A Comissão Europeia está a examinar a possibilidade de organizar uma segunda fase de candidaturas no outono de 2018.

Os participantes selecionados devem reservar eles próprios os bilhetes?

Não, os participantes selecionados não devem reservar os bilhetes de viagem, uma vez que os bilhetes comprados dessa forma não serão reembolsados. Os bilhetes para os participantes selecionados serão exclusivamente reservados, comprados e distribuídos pelo contratante externo designado para o efeito pela Comissão Europeia.

Qual o valor dos bilhetes?

Regra geral, cada participante tem direito a um bilhete no valor, em média, de 255 euros. Os bilhetes são bilhetes de viagem em 2ª classe. No entanto, este montante pode ser mais elevado em casos excecionais, nomeadamente no caso dos participantes:

  • que viajem de regiões ultraperiféricas (isto é, Açores, Madeira, Canárias, Guadalupe, Guiana Francesa, Martinica, Reunião, Maiote e São Martinho) para o continente europeu (assim que chegarem ao continente, aplica-se a regra geral)
  • procedentes de zonas distintas das regiões ultraperiféricas acima referidas e que tenham de viajar de avião para a Europa continental (assim que chegarem ao continente, aplica-se a regra geral)
  • com mobilidade reduzida e/ou necessidades especiais (os custos devem ser avaliados caso a caso, em função das necessidades, podendo ser cobertas despesas de assistência especial, como acompanhante, cães para invisuais, etc.)
Os participantes podem ser acompanhados por um familiar ou amigo com mais de 18 anos?

Sim, desde que os acompanhantes reservem e paguem eles próprios os bilhetes.

Os bilhetes são transferíveis para outra pessoa?

Não. Cada bilhete de viagem será nominativo e não pode ser transferido para outra pessoa, em nenhum caso. O nome que figura no bilhete não pode ser alterado.

O que acontece se os participantes têm de anular ou alterar a viagem?

Quaisquer eventuais despesas de anulação ou de alteração serão cobertas pelos participantes. Não existe nenhum orçamento adicional para cobrir despesas deste tipo, seja qual for a razão.

Estão incluídas despesas do tipo seguro de viagem, alojamento, ajudas de custo ou quaisquer outras despesas relacionadas com a viagem?

Não, a iniciativa não prevê nenhum seguro de viagem. A cobertura de seguro é da exclusiva responsabilidade dos participantes. Além disso, o alojamento, a alimentação e outras despesas incorridas durante a viagem ou relacionadas com esta ficam a cargo dos participantes.

Os participantes devem ter um seguro de viagem e de saúde válido durante toda a viagem. Geralmente, a cobertura dos cuidados de saúde de base é assegurada pelo sistema nacional de saúde do participante durante a sua estadia noutro país da UE através do Cartão Europeu de Seguro de Doença. Contudo, a cobertura do cartão ou de um seguro de saúde privado pode não incluir todos as eventualidades, como a necessidade de repatriação ou de intervenção médica. Nesse caso, é aconselhável subscrever um seguro privado complementar.

A Comissão Europeia ajuda os participantes a reservar alojamento?

Não, a reserva de alojamento é da exclusiva responsabilidade dos participantes.

A Comissão Europeia dará preferência a determinados operadores de transporte?

Não, a empresa contratada pela Comissão para se ocupar da reserva e distribuição dos bilhetes pode escolher qualquer modo de transporte público e quaisquer operadores ou linhas (automóveis particulares e autocarros fretados estão, regra geral, excluídos).

Como podem os participantes preparar a viagem?

A Comissão Europeia fornecerá um pacote informativo para os participantes selecionados com dicas úteis. Os participantes devem levar consigo durante a viagem um título de viagem/bilhete válido. Todos os aspetos respeitantes a este tipo de documento (validade, etc.) são da responsabilidade do participante.

Recomenda-se vivamente que os jovens levem consigo um passaporte ou bilhete de identidade válido quando forem viajar pela União Europeia. Todos os aspetos respeitantes a este tipo de documento (validade, etc.) são da responsabilidade do participante.

O que se espera dos candidatos selecionados?

A Comissão Europeia gostaria de conhecer as experiências e aventuras dos jovens viajantes e que as partilhassem com outros jovens. É por esta razão que, uma vez selecionados, os participantes se tornarão embaixadores da iniciativa. Serão convidados a contar as suas experiências de viagem, por exemplo, através das redes sociais, como o Instagram, o Facebook, o Twitter, etc., ou mediante apresentações na escola ou na comunidade local.  Será criado um grupo no Facebook ao qual os participantes serão convidados a aderir.

Tendo em conta o Brexit, os jovens de nacionalidade britânica podem participar?

Os jovens com 18 anos de idade de nacionalidade britânica podem participar nesta iniciativa enquanto o Reino Unido pertencer à UE, com todos os direitos e obrigações que decorrem desse facto. Por outro lado, os participantes selecionados podem também escolher o Reino Unido como destino de viagem.

Onde me posso informar sobre o regulamento do concurso?

O regulamento do concurso, que é o documento de referência que estabelece as regras aplicáveis, está publicado no Portal Europeu da Juventude.

Não tenho um endereço eletrónico. Posso candidatar-me à iniciativa DiscoverEU?

Se pretendes viajar com um grupo de amigos, só é preciso que um membro do grupo, o chefe do grupo. Tenha um endereço eletrónico. Se não tens um endereço eletrónico, podes sempre candidatar-se enquanto membro de um grupo. Mas, se pretendes viajar sozinho, precisas de ter um endereço eletrónico válido. Existem muitos prestadores de serviços de correio eletrónico gratuitos a que podes recorrer.