Estás a utilizar uma versão antiga do Microsoft Internet Explorer. Este sítio foi otimizado para a versão 9 e versões mais recentes do Internet Explorer. Para beneficiares de todas as funcionalidades, deves atualizar o teu programa de navegação. Visita o sítio Web da Microsoft http://www.microsoft.com para descarregar uma versão mais recente do Internet Explorer.

Portal Europeu da Juventude

Informações e oportunidades para os jovens na Europa.


flag

Ciência e inovação

A picture
© fotolia.com - Alexander Raths

A ciência no feminino!

As raparigas ainda estão sub-representadas nas áreas da ciência, da tecnologia e da investigação na Europa, apesar de obterem na escola os mesmos resultados que os rapazes em ciências e matemática. Não desperdice o seu talento: a ciência precisa de talentos femininos!

As raparigas que optam por uma carreira científica, tecnológica ou no domínio da engenharia têm probabilidades de fazer a próxima grande descoberta científica. Para as ajudar a fazer a carreira com que sonham na área científica, a Comissão Europeia lançou a campanha Ciência: um mundo no feminino!

 

Que contributo pode dar à ciência?

Responda a este questionário para descobrir o emprego dos seus sonhos no mundo da ciência. Para mais informações, consulte o mapa de eventos da campanha itinerante «Ciência: um mundo no feminino» e saiba quando chega ao seu país. Quebre os estereótipos e mostre ao mundo que a ciência também é uma vocação feminina.

Ao trabalhar na área científica, pode melhorar a vida das pessoas. Imagina o que sentiria se pudesse proteger o ambiente, alimentar as populações e combater a pobreza? Com a ciência, pode utilizar a imaginação e a criatividade para inventar algo em que nunca ninguém pensou, colocar novas questões e alargar o conhecimento.

A diversidade dos domínios científicos pode ser uma grande oportunidade para si. Uma carreira na área da investigação pode mesmo dar-lhe a possibilidade de viajar pelo mundo e trabalhar numa equipa internacional.

 

 

 

Contexto

Apesar de existir um grande número de talentos femininos na Europa e de a maioria dos licenciados serem mulheres, a percentagem de mulheres que ocupam cargos de alto nível no mundo científico europeu ainda é muito baixa. As mulheres licenciadas estão fortemente sub-representadas em setores como a engenharia, a indústria transformadora, a construção, as ciências, a matemática ou a informática. Isto acontece porque, embora os rapazes e as raparigas mostrem, na escola, o mesmo interesse pelas disciplinas científicas, as raparigas abandonam frequentemente os cursos de ciência, engenharia e tecnologia para prosseguirem estudos noutros domínios.