Percurso de navegação

Partilhar no 
	Partilhar no Facebook 
  
	Partilhar no Twitter
  
	Partilhar no google+
  
	Partilhar no linkedIn
Texto tamanho normalAumentar texto 200 %Marcar esta páginaVer página em alto contraste

Despedimentos

Despedimentos coletivos

Se a sua empresa está com dificuldades económicas e está a pensar despedir trabalhadores, deve certificar-se de que conhece as suas obrigações em matéria de despedimentos coletivos.

O que pode ser considerado um despedimento coletivo?

Um despedimento é ou não considerado um despedimento coletivo em função do número total dos efetivos da empresa e do número de trabalhadores que serão despedidos.

Número total de efetivos

Trabalhadores a despedir

Período de despedimentos

20-100

Mínimo 10

30 dias

100-300

Mínimo 10 %

30 dias

mais de 300

Mínimo 30

30 dias

Em alguns países da UE, as regras aplicáveis aos despedimentos coletivos preveem uma melhor proteção dos trabalhadores, podendo os limiares acima indicados ser inferiores.

Obrigação de informação e consulta

Se está a planear um despedimento coletivo, deve dar início a consultas com os representantes do pessoal em tempo útil e comunicar‑lhes por escrito:

  • os motivos do despedimento coletivo
  • o número de trabalhadores que serão despedidos
  • o número total de efetivos
  • o período ao longo do qual serão feitos os despedimentos
  • os critérios para escolher os trabalhadores a despedir

Deve igualmente transmitir estas informações por escrito às entidades públicas competentes.

Quando as regras não se aplicam

A informação e consulta antes de um despedimento coletivo não são obrigatórias no caso de:

  • pessoal com contrato a termo, a menos que o despedimento ocorra antes do termo do respetivo contrato
  • pessoal contratado por organismos da administração pública

Durante a consulta com os representantes do pessoal, devem ser debatidas diferentes opções para evitar o despedimento coletivo ou, se tal não for possível, reduzir o número de trabalhadores afetados. Devem igualmente ser negociadas medidas sociais para garantir a reciclagem ou a reafetação do pessoal excedentário.

Prazos

Se após as consultas com os representantes do pessoal decidir despedir trabalhadores, tem de notificar por escrito a entidade pública competente no seu país.

O direito nacional pode dispensar esta obrigação se o despedimento coletivo se dever à cessação das suas atividades empresariais na sequência de uma decisão judicial.

O despedimento coletivo só pode produzir efeitos decorridos, no mínimo, 30 dias a contar da notificação por escrito às entidades competentes. Este período deve ser utilizado para procurar soluções para os problemas criados pelo despedimento. Em determinados casos, os países da UE podem reduzir ou alargar este período até 60 dias.

Direitos dos trabalhadores em caso de transferência de uma empresa

Quando retoma uma empresa, adquire obrigações para com os seus trabalhadores. As regras da UE estabelecem os requisitos mínimos aplicáveis. Em alguns países, as regras nacionais podem ser mais favoráveis aos trabalhadores.

Não há um direito automático a despedir

A retoma da totalidade ou de parte de uma empresa não lhe dá automaticamente o direito a despedir trabalhadores. Todos os direitos e obrigações decorrentes dos contratos de trabalho em vigor à data da retoma são transferidos para a nova entidade patronal.

Terá também de continuar a respeitar os termos das eventuais convenções coletivas já em vigor até que estas sejam denunciadas ou caduquem ou até que entre em vigor um novo acordo. O período durante o qual deve respeitar um acordo vigente pode ser reduzido em alguns países da UE, mas não pode ser inferior a um ano.

No entanto, se as circunstâncias económicas, técnicas ou de organização exigirem alterações da mão-de-obra, pode despedir trabalhadores.

Exceções

Exceto disposição em contrário no direito nacional, não é obrigado a assumir as obrigações da entidade patronal anterior em matéria de direitos dos trabalhadores a prestações de velhice, invalidez ou sobrevivência ao abrigo de regimes de pensão não obrigatórios complementares, profissionais ou interprofissionais.

Se retomar uma empresa em processo de falência ou de insolvência que se encontre sob supervisão de uma entidade pública competente com vista à liquidação dos seus ativos, as regras acima referidas não são aplicáveis, exceto disposição em contrário no direito nacional.

Direitos coletivos após a retoma

Representantes do pessoal

Se retomar uma empresa mas preservar a sua autonomia, os representantes do pessoal devem manter o respetivo estatuto e funções. Se a empresa deixou de funcionar de forma autónoma, os trabalhadores devem continuar a ser devidamente representados até os representantes do pessoal serem reconduzidos nas suas funções ou voltarem a ser nomeados.

Obrigação de informação e consulta

Os representantes do pessoal e, em alguns casos, os próprios trabalhadores, devem ser informados sobre:

  • a data e o motivo da transferência
  • as consequências jurídicas, económicas e sociais da transferência para os trabalhadores
  • quaisquer medidas previstas para os trabalhadores.

Os representantes devem também ser consultados em tempo útil sobre as medidas projetadas em relação aos trabalhadores.

Aprofunde este tópico, selecionando por país:

Ajuda e aconselhamento

Ajuda e aconselhamento

A sua Europa - Aconselhamento

A sua Europa - Aconselhamento dá-lhe conselhos especializados sobre qualquer questão ou problema em matéria de aplicação da legislação da UE noutro Estado-Membro.

Envie uma mensagem a uma organização próxima de si

A União Europeia gere uma redeDeutschEnglishespañolfrançaisitalianopolski (Enterprise Europe Network) de organizações empresariais locais na maioria dos Estados-Membros da UniãoEnglish que talvez possa ajudá-lo.

Selecione o seu país e a sua localidade e introduza abaixo a sua pergunta.

País

Alemanha

Berlin

Bremen

Bremenhaven

Chemnitz

Dresden

Düsseldorf

Erfurt

Frankfurt/Oder

Freiburg

Hamburg

Hannover

Kaiserslautern

Kiel

Konstanz

Leipzig

Magdeburg

Mannheim

Mülheim an der Ruhr

München

Osnabrück

Potsdam

Reutlingen

Rostock

Saabrücken

Stuttgart

Trier

Ulm

Villingen-Schwenningen

Wiesbaden

Áustria

Feldkirch

Graz

Innsbruck

Klagenfurt

Linz

Salzburg

Wien

Bélgica

Antwerpen

Arlon

Brugge

Brussels

Charleroi

Gent

Hasselt

Leuven

Libramont

Liège

Mons

Namur

Nivelles

Bulgária

Dobrich

Plovidiv

Ruse

Sandanski

Sofia

Sofia

Stara Zagora

Vratsa

Yambol

Chipre

Nicosia

Croácia

Osijek

Rijeka

Split

Varazdin

Zagreb

Dinamarca

Aalborg

Copenhagen

Herning

Kolding

Viborg

Eslováquia

Bratislava

Prešov

Eslovénia

Koper

Ljubljana

Maribor

Espanha

Albacete

Alicante

Badajoz

Barcelona

Bilbao

Bilbao

Ciudad Real

Donostia-San Sebastian

Ferrol

Las Palmas de Gran Canaria

Llanera

Logroño

Madrid

Murcia

Oviedo

Palma

Pamplona

Paterna (Valencia)

Santa Cruz de Tenerife

Santander

Santiago de Compostela

Sevilla

Toledo

Valencia

Valladolid

Vitoria-Gazteiz

Zaragoza

Estónia

Tallinn

Finlândia

Helsinki

Oulu

Tampere

Turku

Vantaa

França

Amiens

Annecy

Aulnat

Besançon

Bordeaux

Bourg en Bresse

Caen

Cayenne

Chalons-en-Champagne

Chambéry

Dijon

Fort-de-France

Grenoble

Lille

Limoges

Lyon

Marseille

Marseille

Marseille

Montpellier

Montpellier

Nancy

Nantes

Orléans

Paris

Pointe-à-Pitre

Poitiers

Privas

Rennes

Rouen

Saint-Denis

Saint-Etienne

Strasbourg

Toulouse

Valence

Grécia

Athens

Heraklion

Ioannina

Kavala

Kozani

Thessaloniki

Tripolis

Volos

Hungria

Budapest

Debrecen

Győr

Nyíregyháza

Pécs

Szeged

Székesfehérvár

Zalaegerszeg

Irlanda

Dublin

Itália

Abruzzo

Aosta

Apulia

Apulia

Ascoli Piceno

Basilicata

Bologna

Bologna

Cagliari

Calabria

Calabria

Campania

Catania

Catania

Florence

Genova

Gorizia

Milano

Milano

Milano

Molise

Naples

Naples

Palermo

Palermo

Perugia

Pesaro

Pordenone

Ravenna

Rome

Rovereto

Sassari

Sicily

Terni

Torino

Torino

Torino

Trieste

Trieste

Udine

Venezia

Venezia

Venezia

Letónia

Riga

Lituânia

Kaunas

Klaipėda

Vilnius

Luxemburgo

Luxembourg

Malta

Pieta`

Noruega

Ås

Oslo

Stavanger

Tromsø

Países Baixos

Den Haag

Nieuwegein

Polónia

Bialystok

Gdańsk

Kalisz

Katowice

Kielce

Konin

Kraków

Lublin

Lublin

Olsztyn

Opole

Poznań

Rzeszów

Szczawno-Zdrój

Szczecin

Szczecin

Toruń

Warsaw

Warsaw

Wroclaw

Zielona Góra

Łódź

Portugal

Aveiro

Braga

Coimbra

Évora

Faro

Funchal

Lisboa

Ponta Delgada

Porto

Reino Unido

Belfast

Bristol

Cambridge

Cardiff

Coventry

Inverness

London

Manchester

Newcastle

Yorkshire and Humber

República Checa

Brno

Liberec

Ostrava

Ostrava

Pardubice

Plzen

Praha

Usti nad Labem

Roménia

Arad

Bacau

Bucuresti

Cluj-Napoca

Constanta

Craiova

Galati

Iasi

Ramnicu Valcea

Timișoara

Suécia

Borlänge

Göteborg

Jönköping

Kramfors

Luleå

Malmö

Örebro

Östersund

Stockholm

Umeå

Västerås

Växjö

Digite a sua mensagem aqui

* campo obrigatório (tem de introduzir dados aqui)