Navigation path

Left navigation

Additional tools

Comissão Europeia - Declaração

Declaração do Primeiro Vice-Presidente, Frans Timmermans, e da Comissária Věra Jourová por ocasião do 80.º aniversário da «Kristallnacht» (Noite dos Cristais Quebrados)

Bruxelas, 8 de novembro de 2018

«Há 80 anos, no espaço de uma noite, mudaram para sempre as vidas e a história dos judeus na Europa. O antissemitismo do regime nazi, patrocinado pelo Estado, desencadeou o assassinato de judeus, o incêndio de sinagogas e a pilhagem das empresas e das casas de propriedade de judeus. Cerca de trinta mil judeus foram deportados durante a «Kristallnacht», um acontecimento que marcou o início do Holocausto e o extermínio de seis milhões de judeus. Hoje, temos de fazer uma pausa e refletir sobre estes acontecimentos, e recordar por que devemos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para evitar que isto volte a acontecer.

Há motivos para estar vigilantes porque apesar dos horrores do nosso passado, os recentes acontecimentos revelam que o antissemitismo ainda está presente na nossa sociedade; ainda há quem negue a evidência desses factos históricos. Os judeus ainda são atacados e ameaçados nas ruas de muitos países da UE; os discursos de ódio continuam a ser divulgados e ainda há espaço para incitar à violência, nomeadamente na Internet. O ódio começou com palavras e acabou em violência e assistimos de novo a essa tendência com os assassínios chocantes em Toulouse, Bruxelas, Paris e Copenhaga e, mais recentemente, em Pittsburgh nos Estados Unidos.

Não podemos permitir que a nossa sociedade sofra de uma amnésia coletiva. Temos o dever de ensinar continuamente às nossas gerações mais jovens o que aconteceu e controlar os demónios interiores da Europa, para que ninguém esqueça. É por esta razão que destinámos um financiamento específico à memória europeia e que a Comissão contribui para aumentar a sensibilização e educar as pessoas a respeito do Holocausto.

Para lutar mais eficazmente contra o antissemitismo, temos de o entender melhor. É por esta razão que a Comissão continua a apoiar os Estados-Membros e a sociedade civil a melhorar a divulgação de informações sobre o antissemitismo. Designámos um coordenador da Comissão para o combate ao antissemitismo, para estabelecer a ligação com as comunidades judaicas e reforçar a colaboração com as organizações internacionais, as autoridades dos Estados-Membros e as ONG. O projeto do programa Horizonte 2020 intitulado «European Holocaust Research Infrastructure» (Infraestrutura europeia de Investigação sobre o Holocausto) é o maior programa de investigação relativo ao Holocausto jamais financiado pela UE, com um orçamento de 8 milhões de euros e o objetivo de reforçar a rede europeia de investigação sobre o Holocausto.

Os judeus não devem ter de se perguntar, nunca mais, se os seus filhos têm um futuro na União Europeia. Não deveriam, sequer, ter de se perguntar se as autoridades estarão sempre do seu lado para garantir a sua segurança. Ninguém deve ter receio de ir a uma sinagoga ou usar uma quipá na União Europeia. Hoje, como sempre, a Comissão Europeia mantém-se firme contra todas as formas de antissemitismo. Continuaremos a lutar incansavelmente contra os preconceitos e os estereótipos na Europa, seja contra quem for, e defenderemos sempre o direito das pessoas de praticarem a sua religião – seja essa qual for – livremente e sem medo.»

Contexto

A Comissão Europeia dispõe de uma série de medidas para combater o antissemitismo, tal como acompanhar a aplicação da legislação europeia de combate ao antissemitismo e orientar os Estados-Membros sobre a forma de combater os crimes de ódio e os discursos de ódio antissemita.

Em 2015, o Primeiro Vice-Presidente, Frans Timmermans, e a Comissária Věra Jourová nomearam um coordenador da Comissão para o combate ao antissemitismo, para estabelecer contacto com as comunidades judaicas e reforçar a colaboração com as organizações internacionais, as autoridades dos Estados-Membros e as ONG.

A Agência dos direitos fundamentais da UE, publicou hoje dados sobre incidentes antissemitas nos Estados-Membros. Tais dados revelam que o registo desses incidentes nem sempre é eficaz ou comparável. Este facto contribui para a comunicação insuficiente da extensão, natureza e características do antissemitismo que atualmente ocorre na UE. Em 10 de dezembro de 2018, a Agência dos direitos fundamentais da UE apresentará os resultados de um vasto inquérito sobre a experiência e a perceção pela comunidade judaica do antissemitismo na UE.

Em 8 e 9 de novembro de 2018, a Comissão Europeia realizará a sua sessão de formação anual sobre o antissemitismo para o pessoal da Comissão, com o objetivo de aumentar a sensibilização para a luta contra o antissemitismo.

De um modo mais geral, para combater a propagação dos discursos de ódio na Europa, em maio de 2016, a Comissão Europeia lançou o Código de Conduta da UE para combater a incitação ao ódio na Internet com Facebook, Twitter, YouTube e Microsoft.

Para mais informações:

Combater o antissemitismo

Síntese dos dados relativos ao antissemitismo provenientes da Agência dos direitos fundamentais da UE  (disponível na sexta-feira, 9 de novembro)

 

 

 

 

STATEMENT/18/6318

Contactos para a imprensa:

Perguntas do público em geral: Europe Direct pelo telefone 00 800 67 89 10 11 ou por e-mail


Side Bar