Navigation path

Left navigation

Additional tools

Comissão Europeia - Declaração

Declaração do Primeiro Vice-Presidente Frans Timmermans e da Comissária Věra Jourová a propósito do Dia em Memória dos Ciganos Vítimas do Holocausto, dia 2 de agosto

Bruxelas, 1 de agosto de 2018

«Por ocasião do Dia em Memória dos Ciganos Vítimas do Holocausto, honramos a memória das centenas de milhares de ciganos vítimas do Holocausto.

Cerca de 500 000 ciganos provenientes de toda a Europa, representando, pelo menos, um quarto da sua população total na altura, foram mortos pelos nazis e pelos seus colaboradores. A desumanização da população de etnia cigana e de outras minorias foi o primeiro passo que conduziu à perpetração destes crimes hediondos. Não podemos esquecer-nos deste facto e é nosso dever defender com determinação e veemência os nossos valores europeus comuns de igualdade e não discriminação.

Para muitos europeus, os ciganos são as vítimas esquecidas do Holocausto. Ao recordarmos a perseguição histórica de que foram vítimas recordamos também a necessidade de resolver os problemas que ainda hoje enfrentam e que tantas vezes são esquecidos. Setenta anos depois, as populações ciganas, Sinti e Roma, continuam a enfrentar diariamente o ódio, a violência, a discriminação e o racismo. Muitos continuam a não ter acesso a serviços de primeira necessidade como habitação decente, educação e cuidados de saúde.

Cada Estado-Membro da UE tem o dever de adotar políticas eficazes para recordar as atrocidades históricas, salvaguardar e preservar os sítios históricos e promover a educação e a investigação neste domínio. É também dever de cada um de nós na UE tratar os seus concidadãos com dignidade e respeito, em especial os mais vulneráveis das nossas sociedades.»

Contexto

Todos os anos, a 2 de agosto, a Comissão Europeia presta homenagem à memória dos ciganos vítimas do Holocausto e reafirma o seu compromisso inabalável de combater a hostilidade contra os ciganos, o antissemitismo, o racismo e outras formas de intolerância.

Em maio de 1944, os nazis começaram a planificar a «solução final» para o «campo familiar dos ciganos» em Auschwitz. A data inicial para a liquidação do «campo cigano» estava prevista para 16 de maio de 1944, mas no dia em que as SS tentaram obrigar os prisioneiros a sair dos barracões enfrentaram uma rebelião de homens, mulheres e crianças armados apenas com paus, ferramentas e pedras, sendo obrigadas a retirar-se. Mais tarde, em 2 de agosto de 1944, foi emitida uma nova ordem e cerca de 3000 homens, mulheres e crianças ciganos foram exterminados nas câmaras de gás de Auschwitz-Birkenau. Calcula-se que 19 000 dos 23 000 ciganos enviados para Auschwitz tenham morrido neste campo.

Este ano, em 2 de agosto, alguns funcionários da Comissão Europeia irão encontrar-se com um grupo de sobreviventes do Holocausto e de jovens ciganos no antigo campo de concentração de Auschwitz-Birkenau, na Polónia. Esta comemoração, organizada pelo Conselho Central dos Sinti da Alemanha, em conjunto com a Associação de Ciganos na Polónia, irá reunir 300 jovens ciganos e não ciganos de 20 países europeus com vista a aumentar a sensibilização para o Holocausto dos ciganos.

Há muito que a UE insiste na necessidade de uma melhor integração dos ciganos. As instituições europeias e cada Estado-Membro da UE têm a responsabilidade comum de melhorar as condições de vida e a integração dos ciganos. Em 2011, a Comissão Europeia apelou à adoção de estratégias nacionais de integração dos ciganos. A avaliação intercalar de 2017 fez um balanço dos progressos registados desde o lançamento do quadro europeu (ver comunicado de imprensa).

Para mais informações

Relatório da Agência dos Direitos Fundamentais da União Europeia - Uma preocupação persistente: a hostilidade contra os ciganos como um obstáculo à sua inclusão.

Comunicado de imprensa sobre o número de ciganos que têm condições de vida iguais às das pessoas dos países mais pobres do mundo

Infografia sobre os obstáculos à inclusão dos ciganos

Comunicado de imprensa sobre a avaliação do quadro europeu para as estratégias nacionais de integração dos ciganos até 2020

Plataforma Europeia para a Inclusão dos Ciganos

Programa ROMACT de apoio às autoridades locais

STATEMENT/18/4749

Contactos para a imprensa:

Perguntas do público em geral: Europe Direct pelo telefone 00 800 67 89 10 11 ou por e-mail


Side Bar