Navigation path

Left navigation

Additional tools

Comissão Europeia - Declaração

Declaração do Primeiro Vice-Presidente Frans Timmermans e da Comissária Věra Jourová por ocasião do Dia Europeu da Memória das Vítimas de todos os Regimes Totalitários e Autoritários

Bruxelas, 23 de agosto de 2017

Hoje, dia 23 de agosto, celebra-se o Dia Europeu da Memória das Vítimas de todos os Regimes Totalitários e Autoritários. Neste dia, recordamos as vítimas e reafirmamos a nossa rejeição das ideologias que estiveram na génese de tais regimes.

A 23 de agosto de 1939, a Alemanha nazi e a União Soviética assinavam o Pacto Molotov-Ribbentrop, inaugurando um dos capítulos mais sombrios da história recente do nosso continente. Os regimes totalitários que assolaram a Europa coartaram as liberdades individuais, violaram os direitos das pessoas e sacrificaram milhões de cidadãos comuns em nome de uma ideologia.

Devemos recordar os horrores do passado, na medida em que eles nos dão o conhecimento e a força necessários para rejeitar as tentativas dos que pretendem ressuscitar tais ideologias. A União Europeia foi construída com base nos valores comuns da dignidade humana, dos direitos fundamentais, do Estado de direito e da democracia, bem como na recusa do nacionalismo extremo. Tais direitos e liberdades nunca deverão ser dados como adquiridos. Assumimos o compromisso de lutar por eles todos os dias.

Em certos discursos públicos na Europa notam-se ainda ecos de extremismo, nacionalismo, xenofobia e ódio. Manter viva a memória não é apenas uma homenagem às vítimas, é também uma forma de rejeitar categoricamente tais ideologias, para que não voltem a ser cometidas as atrocidades do passado.

Continuamos a defender acerrimamente a democracia, o Estado de direito e os direitos fundamentais, tanto na Europa como no resto do mundo. Na União Europeia não há lugar para os extremismos, a intolerância e a opressão.

Contexto

A assinatura do Pacto Molotov-Ribbentrop, em 23 de agosto de 1939, conduziu a deportações, torturas e ao assassinato de dezenas de milhões de pessoas submetidas a regimes totalitários.

Embora o fim da Segunda Guerra Mundial tenha marcado a derrota do regime nazi, muitos europeus continuaram a viver sob regimes totalitários durante várias décadas.

Vídeo: O Primeiro Vice-Presidente Frans Timmermans sobre os nossos valores comuns

STATEMENT/17/2722

Contactos para a imprensa:

Perguntas do público em geral: Europe Direct pelo telefone 00 800 67 89 10 11 ou por e-mail


Side Bar