Navigation path

Left navigation

Additional tools

Other available languages: EN FR DE ES IT EL

MEMO/12/154

Bruxelas, 5 de março de 2012

Turismo vai ser um motor do crescimento económico em 2012

72 % dos cidadãos da UE viajaram em 2011 e mais de 80 % referiram que pretendem fazê-lo em 2012, optando quer por viagens curtas quer por férias mais longas. São estes os resultados do novo inquérito Eurobarómetro sobre as atitudes dos europeus em relação ao turismo, que também fornece informações sobre as preferências e os hábitos de viagem dos cidadãos da UE. O Eurobarómetro revelou também que mais cidadãos optaram por fazer férias na Europa em 2011; muitos mais afirmaram pretender fazê-lo em 2012.

O Vice-Presidente da Comissão Europeia Antonio Tajani, Comissário responsável pela Indústria e pelo Empreendedorismo, declarou: «A riqueza cultural e natural do nosso continente, bem como a sua longa tradição de hospitalidade, são ainda prezadas pelos europeus. O setor do turismo europeu tem tido um bom desempenho, tendo mesmo registado um crescimento em 2011. Os dados de que dispomos indicam que este setor irá melhorar ainda mais em 2012, o que confirma que as viagens e o turismo são motores económicos poderosos para a recuperação europeia.»

As preferências dos turistas europeus

O inquérito Eurobarómetro fornece informações interessantes sobre as preferências dos viajantes europeus:

  • Na sua maioria, os residentes da UE viajam com confiança e preferem organizar eles próprios as suas férias: 53 % dos europeus marcaram férias através da Internet. Sendo consumidores informados e responsáveis, 49 % dos que foram de férias em 2011 organizaram separadamente os diferentes elementos da sua viagem, em vez de reservarem um único pacote.

  • No entanto, continuam a basear-se nas recomendações da família e dos amigos sobre os destinos a escolher. «Ouvir dizer» foi relevante para 52 % dos viajantes da UE, mais do que os sítios Internet (40 %).

  • As viagens são feitas, acima de tudo, de carro e de moto. Quem viajou em 2011 preferiu fazê-lo por estes meios de transporte (78 %), muito mais do que em 2010 (44 %). Contudo, em 2011 também se registou um ligeiro aumento na utilização do avião em relação a 2010 (46 % em comparação com 39 %).

  • As dormidas fazem-se, sobretudo, em hotéis ou alojamentos arrendados: Os viajantes europeus optaram por se instalar em alojamentos arrendados, independentemente da duração das suas férias (tal aplicou-se a 54 % das pessoas que fizeram viagens curtas e a 60 % das que dormiram, pelo menos, quatro noites fora).

  • Os viajantes europeus procuram repouso e lazer: 48% das pessoas que viajaram nas férias em 2011 fizeram-no com este objetivo, mais do que em 2010 (36 %); seguiram-se os objetivos «sol e praia» e «visita a familiares e amigos» (28 %).

  • Estes viajantes dão valor às belezas naturais e à qualidade do serviço: mais de 50 % dos residentes na UE afirmam que gostariam de voltar ao mesmo local, pelas suas características naturais. Mais de 90 % dos inquiridos da UE estavam satisfeitos com a sua escolha de destino e com a qualidade do alojamento.

  • 72 % dos europeus viajaram em 2011: a proporção de cidadãos da UE que viajaram no ano passado (72 %) permaneceu substancialmente inalterada em comparação com o inquérito do ano passado. Os viajantes europeus deram preferência ao seu próprio país (Grécia: 80 %, Itália: 74 %, Croácia: 73 %), ou a outro país da UE. A Espanha foi o país mais visitado em 2011 (11 %), seguida da Itália (9 %), da França (8 %), da Alemanha (5 %), da Áustria (5 %) e da Grécia (4 %).

  • e continuarão a viajar em 2012: 73 % dos inquiridos não abdicarão das suas férias apesar da crise, embora 33% tenham tido de alterar os seus planos originais. 41 % dos inquiridos que pretendem viajar em 2012 estão a planear fazer viagens mais longas (entre 4 e 13 noites), sendo apenas 27 % os que planeiam fazer viagens curtas. Será novamente dada preferência ao país de cada um (52 %) ou a outro país da UE (37 %). Os destinos preferidos em 2012 serão Espanha (10 %), Itália (7 %), França (6 %), Grécia (4 %), Áustria, Reino Unido e Alemanha (3 %).

O inquérito Eurobarómetro

Para este inquérito Eurobarómetro, foram entrevistados, em janeiro de 2012, mais de 30 000 cidadãos, de 15 anos ou mais, selecionados de forma aleatória nos 27 Estados-Membros da União Europeia, bem como na Noruega, na Islândia, na Croácia, na Turquia, na Antiga República Jugoslava da Macedónia, na Sérvia e em Israel. É o quarto ano consecutivo em que a Comissão faz um inquérito tão abrangente e que faculta tanta informação comparável a todas as partes interessadas do setor do turismo, apresentada por categorias analíticas específicas por país e população. Este inquérito contribui para monitorizar as tendências em matéria de viagens e de turismo, a curto e médio prazo, dos cidadãos europeus, o que permite tanto à Comissão como às partes interessadas reagir às alterações na procura do turismo, sendo, por conseguinte, um instrumento importante para a elaboração das políticas no domínio do turismo e para o planeamento da indústria do turismo, nomeadamente no que diz respeito aos tipos de turismo e aos principais destinos turísticos.

Contexto

Segundo o Eurostat, o setor do alojamento turístico europeu atingiu em 2011 números recorde na UE-27, ultrapassando os resultados registados antes da crise. As dormidas de não residentes em hotéis e outros estabelecimentos similares aumentaram mais de 7 %, ao passo que as dormidas de residentes aumentaram 1,2 %.

O número mais elevado de dormidas de não residentes em hotéis foi registado em Espanha (+14,7 %) e em Itália (+3,9 %), sendo que o maior aumento de dormidas de residentes em hotéis se registou na Lituânia (+20,6 %), na Bulgária (+15,0 %) e na Roménia (+13,4 %).

Para mais informações:

http://ec.europa.eu/public_opinion/archives/flash_arch_344_330_en.htm#334


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website