Navigation path

Left navigation

Additional tools

Comissão Europeia - Comunicado de imprensa

Iniciativa «rescEU»: UE estabelece frota inicial de combate a incêndios para a próxima época de incêndios florestais

Bruxelas, 21 de majo de 2019

A fim de preparar a época de incêndios florestais deste verão, a Comissão lança hoje a primeira frota de aviões de combate a incêndios, destinada a combater as catástrofes naturais no âmbito da nova iniciativa «rescEU». Até ao momento, a frota da rescEU conta com sete aviões e seis helicópteros de combate a incêndios para o período inicial de transição, estando a Comissão a trabalhar com os países participantes para acrescentar meios adicionais nas próximas semanas.

O Presidente Jean-Claude Juncker afirmou: «A rescEU é uma resposta concreta, uma resposta europeia, para ajudar os nossos muitos cidadãos que enfrentam a ameaça de catástrofes naturais. Ficámos todos chocados, enquanto europeus, quando muitas pessoas perderam a vida nos últimos anos devido aos incêndios florestais em Portugal na Grécia. A solidariedade europeia deve proteger os cidadãos e promover o auxílio mútuo quando se encontram dificuldades. A rescEU oferece soluções práticas e coloca decididamente a solidariedade europeia em ação.»

Christos Stylianides, Comissário responsável pela Ajuda Humanitária e Gestão de Crises, declarou: «Os incêndios florestais não esperam. Para salvar vidas e proteger os cidadãos, a UE e os seus Estados-Membros uniram esforços e tornaram a rescEU uma realidade. Com a rescEU, dispomos de uma rede de segurança adicional em tempos de crise. Estou muito orgulhoso de ver a nossa frota europeia de combate a incêndios florestais tornar-se uma realidade este verão. Gostaria de agradecer a todos os Estados participantes que contribuíram para esta frota que nos permite prepararmo-nos o melhor possível para a época de incêndios deste ano.»

Capacidades de combate a incêndios

  • Cinco Estados-Membros da UE, frequentemente afetados por incêndios florestais nos últimos anos, puseram os seus aviões e helicópteros à disposição da frota de transição da rescEU para 2019.
  • Os meios iniciais são: dois aviões da Croácia, um avião de França, dois aviões de Itália, dois aviões de Espanha e seis helicópteros da Suécia.

Medidas preparatórias e de acompanhamento para a próxima época de incêndios florestais

Além da criação da frota da rescEU, a Comissão Europeia está a reforçar as suas capacidades de acompanhamento e coordenação para preparar a época de incêndios florestais.

  • Durante o verão, o Centro de Coordenação de Resposta de Emergência (CCRE) 24/7 da UE será reforçado com uma equipa de apoio aos incêndios florestais, com a participação de peritos dos Estados-Membros.
  • O CCRE organizará videoconferências regulares com os Estados-Membros durante o verão, para partilhar informações sobre o risco de incêndio em toda a Europa.
  • O sistema de satélites Copernicus da UE será utilizado para cartografar as emergências resultantes de incêndios florestais.
  • Todos os Estados-Membros da UE e países parceiros participaram na reunião anual sobre incêndios florestais realizada em Bruxelas com vista a preparar a próxima época de incêndios florestais.
  • Nos últimos meses, foram realizados vários exercícios práticos de incêndios florestais. Nomeadamente, realizaram-se exercícios MODEX para a proteção civil e os incêndios florestais, com peritos e equipas de salvamento de vários países da UE, na ilha de Cres, na Croácia, de 7 a 10 de abril de 2019. Outros exercícios foram realizados em Split, na Croácia, e Aix-en-Provence, em França.

O objetivo a longo prazo é aumentar as capacidades e os meios e criar uma reserva rescEU mais forte.

Nos últimos anos, a Europa registou graves catástrofes naturais e de origem humana: incêndios florestais, inundações, tempestades e sismos causaram a perda de vidas humanas - mais de 100 em 2018. Para proteger melhor os cidadãos em situação de perigo, a rescEU passa agora a reforçar a capacidade coletiva da União para prevenir, preparar e responder às catástrofes que afetam as nossas sociedades.

Contexto

Por que foi criada a iniciativa «rescEU»?

Até agora, o Mecanismo de Proteção Civil da UE tinha por base um sistema de coordenação das contribuições voluntárias que os Estados participantes disponibilizavam aos países que solicitassem assistência. As ofertas de assistência são coordenadas pelo Centro de Coordenação de Resposta de Emergência, que está sedeado em Bruxelas. Nos últimos anos, as condições climatéricas extremas e outros fenómenos têm posto à prova a capacidade de entreajuda dos Estados-Membros, sobretudo quando vários Estados-Membros são confrontados simultaneamente com o mesmo tipo de catástrofe. Nesses casos em que existe pouca ou nenhuma disponibilidade de recursos, a UE não dispunha de capacidades de reserva para ajudar os Estados-Membros mais necessitados.

Para mais informações

Ficha informativa

Perguntas e respostas — uma UE que protege: Entrada em vigor do plano da UE para reforçar a proteção civil

IP/19/2553

Contactos para a imprensa:

Perguntas do público em geral: Europe Direct pelo telefone 00 800 67 89 10 11 ou por e-mail


Side Bar