Navigation path

Left navigation

Additional tools

Comissão Europeia - Comunicado de imprensa

A esmagadora maioria dos europeus está preocupada com a perda de biodiversidade e apoia uma ação mais forte da UE para proteger a natureza

Bruxelas, 6 de majo de 2019

De acordo com um novo inquérito, os europeus estão cada vez mais preocupados com o estado em que se encontra o mundo natural. Num consenso esmagador, 96 % dos mais de 27 000 cidadãos entrevistados afirmaram que temos a responsabilidade de proteger a natureza e que tal é também essencial para combater as alterações climáticas.

O inquérito Eurobarómetro revela, de um modo geral, o aumento da sensibilização sobre o significado da biodiversidade, a sua importância, ameaças e medidas para a proteger. As opiniões dos cidadãos estão em consonância com os objetivos da estratégia de biodiversidade da UE para 2020, que visa travar a perda de biodiversidade e de serviços ecossistémicos, e com os objetivos da Diretiva Aves e da Diretiva Habitats, que constituem a espinha dorsal da política da UE de proteção da natureza. O inquérito Eurobarómetro surge antes da primeira avaliação mundial do estado da natureza e do lugar que a humanidade ocupa neste contexto, lançada hoje pela Plataforma Intergovernamental Científica e Política sobre a Biodiversidade e os Serviços Ecossistémicos (IPBES).

O comissário do Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas, Karmenu Vella declarou: «O último inquérito Eurobarómetro sobre a biodiversidade demonstra claramente três coisas: os europeus preocupam-se profundamente com a natureza e a biodiversidade, reconhecem que as alterações climáticas e a perda de biodiversidade são duas faces da mesma moeda e esperam que a UE atue no sentido de salvaguardar a natureza. Perante as provas científicas robustas que a IPBES irá comunicar ainda hoje, a Comissão tem o dever e o mandato para trabalhar no sentido de obter um forte acordo mundial para a natureza e os cidadãos em 2020.»

Os principais elementos do novo inquérito Eurobarómetro sobre a biodiversidade incluem:

O termo «biodiversidade» tornou-se cada vez mais familiar, já que mais de 70 % dos europeus afirmam ter ouvido falar dela.

Na sua perceção, as maiores ameaças à biodiversidade são a poluição atmosférica, do solo e da água, as catástrofes de origem humana e as alterações climáticas. A agricultura intensiva, a silvicultura intensiva e a sobrepesca — de longe os fatores mais importantes da perda de biodiversidade — são cada vez mais reconhecidas, ainda que não inteiramente, como importantes ameaças à biodiversidade.

Desde o último Eurobarómetro sobre a biodiversidade, em 2015, a compreensão dos cidadãos relativamente à importância da biodiversidade para os seres humanos aumentou. A grande maioria dos cidadãos considera que temos a responsabilidade de cuidar da natureza (96 %) e que a preservação da natureza é essencial para combater as alterações climáticas (95 %). Registou-se igualmente um aumento acentuado dos que concordam totalmente que a biodiversidade é indispensável para a produção de alimentos, combustíveis e medicamentos (91 %) e dos que consideram que a biodiversidade e uma natureza saudável são importantes para o desenvolvimento económico a longo prazo (92 %).

A maioria dos europeus não está disposta a aceitar a degradação ou a destruição da natureza nas áreas protegidas em proveito do desenvolvimento económico. Pelo menos dois terços dos inquiridos consideram que as áreas naturais protegidas, como a rede Natura 2000, são muito importantes para proteger os animais e as plantas em perigo (71 %), evitar a destruição de áreas naturais valiosas em terra e no mar (68 %) e salvaguardar o papel da natureza no fornecimento de alimentos, ar limpo e água (67 %).

A maioria dos cidadãos considera que a UE é um nível legítimo para tomar medidas em matéria de biodiversidade e de serviços ecossistémicos. Os inquiridos afirmam que as ações mais importantes que a UE deve tomar em defesa da biodiversidade consistem em restaurar a natureza e a biodiversidade para compensar os danos causados e informar melhor os cidadãos sobre a importância da biodiversidade.

Contexto

Este inquérito foi realizado nos 28 Estados-Membros da UE entre 4 e 20 de dezembro de 2018. Foram entrevistados presencialmente em casa e na sua língua materna 27 643 inquiridos de diferentes grupos sociais e demográficos.

O inquérito mais recente intitulado «Atitudes dos europeus em relação à biodiversidade» foi concebido para analisar o conhecimento e as opiniões dos cidadãos europeus sobre a biodiversidade e a natureza. Este inquérito dá continuidade a um anterior sobre as mesmas questões, publicado em outubro de 2015 (Eurobarómetro especial n.º 436). O presente relatório inclui comparações com as tendências refletidas no inquérito de 2015. Este inquérito foi concebido para examinar: a sensibilização para o termo «biodiversidade»; a perceção das maiores ameaças à biodiversidade; a perceção das razões que justificam deter a perda de biodiversidade; as iniciativas que a UE deve tomar para evitar a perda de biodiversidade; e a sensibilização em relação à rede Natura 2000, a perceção da importância das áreas naturais protegidas e as atitudes face aos projetos que podem prejudicar essas áreas.

Os resultados do Eurobarómetro surgem num momento crucial, uma vez que a perda de biodiversidade capta a atenção dos meios de comunicação mundiais e se destaca na agenda política internacional. A primeira avaliação mundial da biodiversidade e dos serviços ecossistémicos, a lançar brevemente pela Plataforma Intergovernamental Científica e Política sobre a Biodiversidade e os Serviços Ecossistémicos (IPBES), fornece dados científicos robustos sobre o estado da biodiversidade mundial e as opções da humanidade para evitar uma crise ecológica. Também hoje, a Carta de Metz sobre a Biodiversidade, que será adotada na reunião dos ministros do Ambiente do G7 em Metz, reforçará o compromisso político de travar a perda de biodiversidade e assegurar um forte acordo mundial para a natureza e os cidadãos em 2020 na próxima conferência internacional sobre biodiversidade, no âmbito da Convenção das Nações Unidas sobre a Biodiversidade.

Mais informações

Inquérito Eurobarómetro

Comunicado de imprensa da avaliação mundial da biodiversidade da IPBES

IP/19/2360

Contactos para a imprensa:

Perguntas do público em geral: Europe Direct pelo telefone 00 800 67 89 10 11 ou por e-mail


Side Bar