Navigation path

Left navigation

Additional tools

Comissão Europeia - Comunicado de imprensa

Mercado Único Digital: repertório de filmes europeus em linha para fácil acesso

Lyon, 18 de outubro de 2018

Por ocasião do festival internacional do cinema clássico de Lyon, a Comissária Mariya Gabriel, responsável pela Economia e Sociedade Digitais, apresentará hoje o protótipo de um repertório cinematográfico europeu, uma ação emblemática da estratégia Digital4Culture, que se inscreve também no Ano Europeu do Património Cultural de 2018.

Lançado com a ajuda do Observatório Europeu do Audiovisual, o novo repertório permitirá que os profissionais, as entidades públicas e os cidadãos tenham informação sobre os filmes europeus e sobre a sua disponibilidade em linha nos serviços de vídeo a pedido (VOD), em todos os países da UE.

A Comissária Mariya Gabriel declarou: «Temos de agir para garantir que as obras europeias encontram o público que merecem.A revolução digital tem um potencial determinante para reforçar os efeitos positivos da cultura, tanto económicos como societais».É este o objetivo do repertório cinematográfico europeu e, de modo mais geral, o desafio da nossa estratégia #Digital4Culture: tirar partido desta boa relação entre as tecnologias digitais e a cultura».

Tibor Navracsics, o Comissário responsável pela Educação, a Cultura, a Juventude e o Desporto, acrescentou: «O património cultural da Europa não inclui só monumentos, literatura, pintura ou tradições, mas também a riqueza extraordinária do seu património cinematográfico. Congratulo-me com esta iniciativa no âmbito do Ano Europeu do Património Cultural, que dará ao maior número possível de pessoas o acesso aos filmes europeus, do passado e do presente.»

Atualmente, a presença dos filmes europeus em linha representa apenas cerca de 25 % dos filmes disponibilizados pelos serviços de vídeo a pedido (VOD) na União Europeia. Existem bases nacionais, mas não à escala europeia, embora a Europa seja um ator importante no cinema mundial, com mais de 18 000 filmes produzidos entre 2007 e 2016 e um volume de produção total que aumentou 47 %, passando de 1 444 longas metragens, em 2007, para 2 124, em 2016.

Por ora, o repertório está ainda em fase de protótipo e inclui dados de 115 serviços VOD e 35 000 filmes europeus. O lançamento da versão de ensaio deverá fazer-se na primavera de 2019, antes do lançamento da versão definitiva no final do próximo ano. 

Vantagens múltiplas 

Financiado pelo programa MEDIA de apoio ao setor audiovisual europeu, este instrumento inovador será acessível aos cidadãos, aos profissionais e às entidades públicas. Os seus benefícios são múltiplos:

  • Para o público: uma melhor visibilidade do cinema europeu em toda a UE, graças à constituição de uma verdadeira cinemateca virtual, rica e variada, dos filmes europeus.

  • para os profissionais: os autores e produtores saberão em que países e quais os serviços que disponibilizam os seus filmes em VOD; os distribuidores que desejem explorar melhor os seus filmes europeus poderão identificar os serviços de VOD que oferecem obras semelhantes e, portanto, suscetíveis de incluir os seus filmes; os serviços de VOD poderão identificar os filmes europeus em linha noutros territórios suscetíveis de serem interessantes para o respetivo público.

  • para as entidades públicas: indicação sobre a qualidade da oferta legal de filmes europeus no universo digital; em especial, os fundos de apoio e as agências de promoção dos filmes saberão se os filmes que apoiam estão efetivamente disponíveis e, por conseguinte, se são exportados para os outros Estados-Membros; e, em última análise, o repertório dará às entidades reguladoras um instrumento que as pode ajudar a acompanhar a aplicação da recente revisão da Diretiva Serviços de Comunicação Social Audiovisual (Diretiva SCSA), que adota a quota de 30 % de obras europeias, com o intuito de aumentar e melhorar a presença em linha dos filmes europeus.

Contexto

A iniciativa inscreve-se na Estratégia Digital4Cultural e no Ano Europeu de 2018 consagrado ao património cultural. A revolução digital proporciona formas novas e inovadoras de criação artística; acesso mais amplo e mais democrático à cultura e ao património; e novas formas de aceder, consumir e comercializar os conteúdos culturais. Para refletir esta evolução, a estratégia Digital4Culture apoia-se também em propostas para modernizar as regras em matéria de direitos de autor e facilitar o acesso transfronteiras a programas de rádio e televisão em linha, que são objeto de negociações entre o Parlamento Europeu e o Conselho da UE e se inscrevem no âmbito da Estratégia para o Mercado Único Digital.

O regime do repertório europeu é apoiado pelo programa Europa Criativa MEDIA. Nos últimos 27 anos, o programa MEDIA permitiu produzir e distribuir mais de 2 000 filmes, documentários, séries televisivas e, mais recentemente, filmes de animação. A Comissão propõe um aumento de 30 % do orçamento do programa MEDIA, ou seja, 1,2 milhões de EUR para o próximo período orçamental de 2021-2027. Nos próximos anos, mais fundos serão investidos na promoção e distribuição internacional de obras e narrativas inovadoras europeias, incluindo a realidade virtual.

Para mais informações

Ficha informativa: repertório dos filmes europeus em linha

Digital4Culture Estratégia

Sítio Web do Ano Europeu do Património Cultural

Ficha informativa: MEDIA/QFP

Ficha informativa: filmes e documentários MEDIA

IP/18/6134

Contactos para a imprensa:

Perguntas do público em geral: Europe Direct pelo telefone 00 800 67 89 10 11 ou por e-mail


Side Bar