Navigation path

Left navigation

Additional tools

Comissão Europeia

Comunicado de imprensa

Bruxelas, 8 de agosto de 2014

Navios de cruzeiro mais seguros graças à investigação financiada pela UE

Ao programarem as suas férias de verão, muitos europeus optam por um cruzeiro ou por viagens que implicam uma travessia de ferry para chegarem ao local de destino. Um aspeto muito importante no transporte de passageiros é a segurança. Graças à investigação financiada pela UE, a evacuação de passageiros dos grandes navios poderá ser ainda mais fluida e segura no futuro. Investigadores financiados pela UE estão também a ajudar a projetar navios de cruzeiro e ferries mais estáveis.

O projeto LYNCEUS, que tem uma duração de três anos e termina no início de 2015, demonstrará de que modo as tecnologias sem fios de baixo consumo energético podem ajudar a localizar e seguir o percurso das pessoas que se encontram a bordo de um navio, fornecendo informações essenciais em caso de evacuação, e a melhorar as operações de busca e salvamento no mar. O objetivo é revolucionar a atual prática de gestão de emergências e de evacuação de navios.

«Criámos etiquetas sem fios inovadoras que podem ser incorporadas nos coletes salva-vidas, de modo a que a localização das pessoas dentro do navio possa ser facilmente detetada», afirmou o Dr. Anastasis Kounoudes, diretor técnico e executivo da SignalGeneriX, uma das empresas que participam no projeto. «Os oficiais responsáveis pela segurança poderão, assim, saber exatamente onde se encontra cada passageiro e membro da tripulação durante uma operação de evacuação.» A tecnologia pode também ser utilizada para monitorizar a saúde dos doentes, que deverão nesse caso utilizar pulseiras especiais, ou para ajudar os pais a localizar os filhos nos grandes navios de cruzeiro, que podem transportar milhares de passageiros e tripulantes. Os investigadores do projeto desenvolveram também um dispositivo de radar capaz de determinar a localização exata dos passageiros que tenham caído à água.

O projeto GOALDS, que terminou em 2012, concebeu novos designs para os grandes navios de cruzeiro, tendo em vista aumentar a sua segurança em caso de colisão ou encalhe. As novas configurações dos navios dão-lhes mais 20 % de probabilidades de resistirem a encalhes ou a colisões. Estes resultados foram apresentados à Organização Marítima Internacional com o objetivo de melhorar as normas de segurança e os cálculos para os navios de cruzeiro. O projeto GOALDS faz parte de um quadro de investigação financiada pela UE para melhorar a segurança marítima.

Máire Geoghegan-Quinn, Comissária europeia responsável pela Investigação, Inovação e Ciência, declarou a este respeito: «Estes projetos constituem bons exemplos de como estamos a abordar questões que podem melhorar a vida das pessoas - neste caso em particular, mesmo eventualmente salvar vidas. No nosso novo programa Horizonte 2020, continuaremos a investir neste tipo de investigação e inovação.».

Contextualização

O projeto Lynceus, que recebeu 2,5 milhões de euros de financiamento da UE, reúne 15 participantes de sete países: Chipre, Alemanha, Grécia, Itália, Espanha, Suíça e Reino Unido. O projeto é coordenado pela consultora cipriota RTD Talos Ltd. A investigação realizada também se coaduna com as disposições da Diretiva «Equipamentos Marítimos», recentemente alterada, que prevê a possível introdução de etiquetas eletrónicas nos navios que arvorem pavilhões da UE.

O projeto GOALDS recebeu cerca de 3 milhões de euros de financiamento da UE. Envolveu 19 participantes de nove países e foi coordenado pela Universidade Técnica Nacional de Atenas.

Ambos os projetos foram financiados por fundos do Sétimo Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (2007-2013) da União Europeia.

No dia 1 de janeiro, a UE lançou um novo programa de investigação e inovação, com a duração de sete anos, intitulado «Horizonte 2020». Nos próximos sete anos, cerca de 80 mil milhões de euros serão investidos em projetos de investigação e inovação para apoiar a competitividade económica da Europa e alargar as fronteiras do conhecimento humano. O orçamento da UE para a investigação está sobretudo focado na melhoria da vida quotidiana das pessoas em domínios como a saúde, o ambiente, os transportes, a alimentação e a energia. As parcerias de investigação com os setores farmacêutico, aeroespacial, automóvel, ferroviário e da eletrónica também encorajam o investimento do setor privado em prol do crescimento e da criação de empregos altamente qualificados no futuro. O Horizonte 2020 terá um enfoque ainda maior na transformação de ideias excelentes em produtos, processos e serviços comercializáveis.

Para mais informações

Lynceus: http://www.lynceus-project.eu/

Vídeo do Euronews: http://www.euronews.com/2014/05/05/don-t-panic/

Sítio Web do Horizonte 2020: http://ec.europa.eu/programmes/horizon2020/

Contactos:

Michael Jennings (+32 2 296 33 88) Twitter: @ECSpokesScience

Monika Wcislo (+32 2 298 65 95)

Para o público: Europe Direct por telefone 00 800 6 7 8 9 10 11 ou por e­mail


Side Bar