Navigation path

Left navigation

Additional tools

Inquérito Eurobarómetro standard da primavera de 2014: eleições europeias marcaram a diferença

European Commission - IP/14/861   25/07/2014

Other available languages: EN FR DE DA ES NL IT SV FI EL CS ET HU LT LV MT PL SK SL BG RO HR

Comissão Europeia

Comunicado de imprensa

Bruxelas, 25 de julho de 2014

Inquérito Eurobarómetro standard da primavera de 2014: eleições europeias marcaram a diferença

Os resultados do último inquérito Eurobarómetro standard são hoje publicados. Este inquérito constitui a primeira sondagem de opinião à escala da UE desde as eleições para o Parlamento Europeu que se realizaram em maio último sob o lema «Desta vez é diferente». O último inquérito Eurobarómetro revela que, desta vez, foi efetivamente diferente, pois registaram-se evoluções positivas em vários domínios.

1. Número de cidadãos que sentem que a sua voz conta bateu recorde que tinha 10 anos

Após as eleições europeias, o número de cidadãos que sentem que a sua voz conta à escala da UE aumentou, passando de 29 %, em novembro de 2013, para 42 %. Esta percentagem é a mais elevada desde que esta questão foi colocada pela primeira vez no Eurobarómetro standard de há 10 anos (ver anexos 1 e 2). Além disso, 65 % dos europeus sentem-se cidadãos da UE, contra 59 % no último Eurobarómetro do outono.

O Vice-Presidente da Comissão, responsável pelas Relações Interinstitucionais e Administração, Maroš Šefčovič, declarou: «Temos passado por períodos difíceis, mas a Europa está agora a virar a página. Os esforços desenvolvidos a nível europeu para que a Europa entre na via da retoma económica começam a produzir efeitos. Não são apenas os indicadores económicos que melhoram, mas igualmente a atitude dos nossos cidadãos em relação à situação económica. E, naturalmente, os numerosos debates sobre as eleições europeias, e sobretudo os diálogos com os cidadãos e a nomeação de cabeças de lista (Spitzenkandidaten), aproximaram a Europa dos seus cidadãos.»

2. Otimismo crescente sobre a situação económica e o futuro da UE

Pela primeira vez desde início da crise financeira de há sete anos, um maior número de europeus considera que a situação económica melhorará nos próximos 12 meses (ver anexo 3) e quase três em cada quatro pessoas não esperam uma evolução negativa. E pela primeira vez desde há anos, são mais numerosos os europeus que consideram que o impacto da crise sobre o mercado de trabalho atingiu o seu máximo do que aqueles que consideram que o pior ainda está para vir (ver anexo 4).

Cidadãos são cada vez mais favoráveis ao euro. Enquanto a Lituânia se prepara para adotar a moeda única europeia, verifica-se um aumento de 10 pontos percentuais (desde o outono último) do número de lituanos que se declaram favoráveis ao euro (ver anexo 5). Podem observar-se tendências análogas em toda a Europa: + 10 pontos percentuais na Letónia e em Chipre; + 5 pontos percentuais em Portugal e na Grécia.

Por último, as pessoas são mais otimistas quanto ao futuro da UE. Desde novembro último, a percentagem de pessoas que se declaram otimistas aumentou cinco pontos percentuais, enquanto o número de pessoas que se declaram pessimistas diminuiu cinco pontos percentuais (ver anexo 6). Mais de metade das pessoas têm uma perspetiva otimista, enquanto duas em cada cinco pessoas não partilham inteiramente este sentimento.

Contexto

O inquérito Eurobarómetro standard da primavera de 2014 baseou-se em entrevistas individuais, realizadas entre 31 de maio e 14 de junho de 2014. No total, 32 689 pessoas foram entrevistadas nos Estados-Membros da União e nos países candidatos.

Informações adicionais

O relatório que apresenta os primeiros resultados, hoje publicado, descreve a perceção dos cidadãos sobre a situação económica atual, as suas principais preocupações e o seu grau de confiança nas instituições políticas.

O relatório sobre os primeiros resultados encontra-se disponível no seguinte endereço:

http://ec.europa.eu/public_opinion/archives/eb/eb81/eb81_en.htm

Anexo

1. «A minha voz conta na UE» - Melhores resultados desde há 10 anos

2. «A minha voz conta na UE» – Resultados a nível nacional

3. Economia: expectativas mais positivas para o próximo ano

4. Crise do emprego: a Europa está a virar a página

5. Cidadãos cada vez mais favoráveis ao euro: o que mudou em relação a novembro de 2013

6. Otimismo crescente quanto ao futuro da UE

Contacts :

Antonio Gravili (+32 2 295 43 17)

For the public: Europe Direct by phone 00 800 6 7 8 9 10 11 or by e­mail


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website