Navigation path

Left navigation

Additional tools

Comissão Europeia

Comunicado de imprensa

Bruxelas, 17 de fevereiro de 2014

Roaming: com o fim das tarifas de roaming, as empresas de telecomunicações vão ganhar 300 milhões de novos clientes, revela um inquérito

De acordo com um novo inquérito realizado a 28 000 cidadãos da UE, 94 % dos europeus que viajam para fora do seu país limitam a utilização de serviços como o Facebook por causa das tarifas de roaming. A Comissão Europeia calcula que, por causa das atuais estratégias tarifárias, as empresas de telecomunicações desperdiçam um mercado de cerca de 300 milhões de utilizadores de telemóveis, com efeitos negativos para as outras empresas, como os criadores de aplicações.

Ao mesmo tempo que a utilização do telemóvel no país e residência aumenta, em especial a utilização de dados móveis, as tarifas de roaming têm outros efeitos, nomeadamente:

47 % dos inquiridos nunca utilizam a Internet móvel noutro país da UE;

Só um em dez utiliza as mensagens de correio eletrónico do mesmo modo que no seu país;

Mais de um quarto simplesmente desligam os telemóveis quando viajam na UE;

Milhões de utilizadores recorrem aos SMS, em vez de pagar chamadas.

Os viajantes frequentes – o segmento mais lucrativo do mercado potencial — desligam a função de dados móveis com maior frequência do que os viajantes ocasionais. A Comissão considera que isso se deve ao facto de os viajantes frequentes estarem mais bem informados sobre os custos reais dos serviços de dados em roaming na Europa do que os viajantes menos frequentes.

Neelie Kroes, Vice-Presidente da Comissão Europeia, afirmou a este propósito: «Estou verdadeiramente chocada com estes números, que são a prova de que temos de concluir o nosso trabalho e eliminar as tarifas de roaming. Os consumidores estão a limitar radicalmente a sua utilização do telemóvel, o que também não faz qualquer sentido para as empresas.»

«Não é só uma luta entre os turistas e as empresas de telecomunicações. Milhões de empresas fazem face a custos adicionais devido ao roaming e empresas como os criadores de aplicações também perdem receitas. O roaming não faz qualquer sentido num mercado único – do ponto de vista económico, é um perfeito disparate

Enquanto a economia das aplicações na Europa está plena expansão (IP/14/145), obstáculos como as tarifas de roaming estão a entravar partes deste novo setor. As aplicações de viagens, fotografia e mapas são as mais negativamente afetadas.

Acresce que os consumidores não estão apenas a limitar a sua utilização do telemóvel no estrangeiro: no seu país, 70 % das pessoas que ligam para outros países da UE limitam essas chamadas por causa dos custos.

Telefonar na UE

O inquérito encomendado pela Comissão Europeia mostra que 28 % dos viajantes na UE desligam o telemóvel quando se deslocam para outro país. Só 8 % dos viajantes utilizam o telemóvel no estrangeiro para fazer chamadas telefónicas da mesma forma que no seu país. Três em cada dez nunca telefonam quando estão a viajar noutro país.

É melhor enviar SMS do que telefonar

Há ligeiramente mais pessoas a enviar SMS do que a telefonar quando se deslocam para outro país: dois em cada dez enviam SMS no estrangeiro da mesma forma que no seu país de origem. O inquérito mostra que um quarto dos viajantes nunca envia SMS quando se desloca para outro país da UE.

Sem Internet móvel no estrangeiro

Os números relativos à Internet móvel no estrangeiro são ainda mais catastróficos. Uma parte significativa dos inquiridos (47 %) nunca utiliza o correio eletrónico e as redes sociais noutro país da UE; só um em cada dez utiliza o correio eletrónico e só um em cada 20 utiliza as redes sociais da mesma forma do que no seu próprio país.

Além disso, os viajantes frequentes desligam mais as funções de dados móveis em roaming dos seus telemóveis do que os viajantes ocasionais (respetivamente, 33 % e 16 %). O inquérito sugere que esta grande diferença se deve ao facto de os viajantes frequentes estarem mais bem informados sobre os custos reais dos serviços de dados em roaming na Europa do que os viajantes menos frequentes.

Simultaneamente, graças aos regulamentos do roaming em vigor e aos preços mais baixos, tem-se assistido desde 2008 a um aumento notável de 1500 % na utilização de dados em roaming na UE. Tendo em conta que, também no país de residência, a adesão e a satisfação geral com os serviços móveis de dados está a aumentar, o facto de muitos utilizadores se autolimitarem sublinha uma tendência preocupante para se desperdiçarem oportunidades de crescimento para a nova economia das aplicações, bem como para os operadores de comunicações móveis.

Serviços de telecomunicações na UE – acessíveis para todos

A proposta legislativa «Continente conectado» da Comissão (MEMO/13/779) propõe aos legisladores da União Europeia (Parlamento Europeu e Conselho) que se estabeleça um mercado único para telefonar ou navegar na Internet. O objetivo é criar uma combinação de obrigações regulamentares e incentivos de mercado que, até julho de 2016, leve os operadores móveis a alargar os seus tarifários/pacotes nacionais, de forma a que os clientes que viajam em toda a União possam utilizar os seus telemóveis ou smartphones ao mesmo preço do que nos seus países («em roaming como em casa»). Segundo as regras adotadas em 2012, os clientes em viagem também terão, a partir de julho de 2014, o direito de prescindir do operador nacional e aderir a serviços de roaming mais baratos de um operador do país visitado, ou de um de prestador de serviços de roaming concorrente do país de origem, sem terem de mudar o respetivo cartão SIM.

O objetivo é criar um verdadeiro espaço europeu das comunicações, eliminando progressivamente as diferenças tarifárias entre as chamadas nacionais, em roaming e entre países da UE.

Recentes reduções de preços

O problema do roaming era ainda maior há alguns anos, antes de a UE introduzir limites máximos para os preços em 2008. Desde então, os consumidores beneficiaram de:

reduções de 80 % dos preços a retalho das chamadas de voz e dos SMS;

uma descida de 91 %  do preço dos dados em roaming .

Em França, os consumidores estão já a beneficiar do fim generalizado do roaming, o que mostra que as empresas têm capacidade para oferecer planos tarifários válidos em toda a UE com um preço único.

Ligações úteis

Consulte os resultados específicos para o seu país sobre a forma como os cidadãos se comportam quando estão em roaming.

Mais informações sobre o «continente conectado»

Hashtag: #roaming #ConnectedContinent

Sítio de Neelie Kroes

Siga Neelie Kroes no Twitter.

Contactos

Correio eletrónico: comm-kroes@ec.europa.eu Tel: +32.229.57361 Twitter: @RyanHeathEU


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website