Navigation path

Left navigation

Additional tools

Other available languages: EN FR DE ES IT EL PL HR

Comissão Europeia

Comunicado de imprensa

Bruxelas, 13 de fevereiro de 2014

O turismo deverá aumentar novamente em 2014, fruto de uma forte procura a nível interno e europeu

O turismo tem sido um dos bastiões de economia europeia durante a crise económica e a tendência positiva prosseguirá em 2014, sendo que apenas 11 % dos europeus preveem não viajar para fora. Segundo um novo inquérito Eurobarómetro hoje publicado, o setor foi, em 2013, um motor de crescimento económico, induzido pela procura interna, com mais pessoas a optarem por passar férias fora do seu próprio país, mas no território da UE. Em 2013, 38 % dos europeus passaram as férias principais noutro país da UE, o que representa um aumento de 5 pontos percentuais em relação a 2012. Ao mesmo tempo, apenas 42 % das pessoas passaram as férias principais no seu próprio país, o que representa uma diminuição de 5 pontos percentuais em relação a 2012. Além disso, em 2013, apenas um quinto (19 %) gozou as férias principais fora dos 28 países da UE, o que corresponde a uma diminuição de 2 % em comparação com 2012. O inquérito Eurobarómetro sobre as preferências dos europeus em relação ao turismo explora também as suas motivações e os obstáculos que encontram para viajar, os principais destinos, as fontes de informação utilizadas para o planeamento das férias, a forma como prepararam as suas férias em 2013, a sua satisfação com o setor e o nível de segurança sentido em termos de alojamento e de serviços.

O Vice-Presidente da Comissão Europeia Antonio Tajani, Comissário responsável pela indústria e pelo empreendedorismo, comentou as preferências dos inquiridos e as previsões do inquérito em matéria de organização de férias: «Enquanto Comissário Europeu responsável pelo turismo, não posso esconder o meu entusiasmo. As atitudes dos europeus em relação às viagens, hoje publicadas, constituem um sinal da fiabilidade e do elevado desempenho do setor do turismo, que continua a ser o forte motor económico para a recuperação da UE. Os números falam por si, enquanto as preferências e as opiniões expressas no inquérito demonstram o modo como o desempenho robusto e resiliente do setor deverá prosseguir em 2014.»

Em 2013, 70 % dos europeus viajaram, pelo menos, de um dia para o outro

Apenas 11 % dos europeus preveem não ir para fora em 2014 devido à atual situação económica. Quatro em cada dez europeus planeiam passar as férias no seu próprio país (a maioria na Grécia, Croácia, Itália e Bulgária). Três em cada dez pessoas esperam passar as férias na UE e mais de quatro em cada dez pretendem fazer, pelo menos, uma das suas viagens na UE em 2014. Um quarto planeia viajar até um país fora da UE (24 %), mas apenas 16 % passarão as suas férias fora da UE.

Outros destaques do inquérito Eurobarómetro:

  • Em 2013, 70 % dos europeus viajaram por razões de ordem pessoal ou profissional, pelo menos, de um de um dia para o outro. Considerando apenas as viagens privadas em 2013, a maioria das pessoas ausentou-se durante 4 a 13 noites consecutivas (57 %). Em grande medida, este padrão é um reflexo dos planos para 2014.

  • Os europeus preferem a luz do sol e a vida de praia (46 %).

  • A mesma percentagem de inquiridos refere as características naturais de um determinado local como a principal razão pela qual planearia regresso ao mesmo destino turístico.

  • Os cinco principais destinos de férias da UE permanecem inalterados desde 2012. Espanha (15 %, +5), França (11 %, +3), Itália (10 %, +2), Alemanha (7 %, +2) e Áustria (6 %, +2) continuam a ser os destinos de férias mais populares, tendo todos registado um aumento desde 2012. Os inquiridos na Grécia, Croácia, Itália e a Bulgária são os que têm maiores probabilidades de gozar férias no seu próprio país, enquanto os inquiridos do Luxemburgo e da Bélgica são os que têm maiores probabilidades de viajar para outro país da UE. Os planos dos inquiridos para 2014 são muito semelhantes aos de 2013.

  • Os turistas sentem-se muito satisfeitos e seguros na Europa. Os inquiridos expressaram um elevado grau de satisfação relativamente à maior parte dos aspetos das suas férias de 2013. A maioria dos inquiridos mostrou-se satisfeita com a segurança (95 %) e a qualidade (95 %) do seu alojamento.

Impacto reduzido da atual situação económica, mas as razões financeiras são importantes

Não serão efetuadas alterações substanciais nos planos de férias em resultado da atual situação económica. O inquérito debruça-se ainda sobre o que poderia influenciar os planos de férias. Mais de metade dos inquiridos que não gozaram férias em 2013, declarou que tal se deveu, pelo menos em parte, a razões financeiras, e 44 % consideraram que essa foi a principal razão. Apenas 11 % dos inquiridos preveem não ir para fora em 2014 devido à atual situação económica. Mais importante ainda, mais de quatro em cada dez pessoas declararam que não irão alterar os seus planos de férias para 2014, enquanto um terço afirma que irá alterar os seus planos mas que ainda assim viajará. A percentagem de pessoas que tenciona ir de férias sem alterar os seus planos por razões económicas varia entre 75 % na Áustria e 10 % na Grécia.

A tendência positiva é apoiada pelas estatísticas oficiais. De acordo com o Eurostat, o setor do turismo atingiu números recordes em 20131. O total de pernoitas em estabelecimentos de alojamento turístico em todos os 28 Estados-Membros da UE aumentou, em 2013, em 1,6 % para um recorde de 2,6 mil milhões de pernoitas em comparação com 2012.

Inquérito Eurobarómetro

Este inquérito Eurobarómetro foi realizado entre 6 e 11 de janeiro de 2014 junto de 31 122 inquiridos de grupos sociais e demográficos diferentes, que foram entrevistados por telefone (fixo e telemóvel), na sua língua materna, nos 28 Estados-Membros da UE, bem como noutros sete países terceiros, a saber, a Turquia, a Antiga República Jugoslava da Macedónia, a Islândia, a Noruega, a Sérvia, o Montenegro e Israel.

Inscreve-se no seguimento do inquérito Flash Eurobarómetro n.º 370, realizado em janeiro de 2013. O inquérito foi realizado por TNS Political and Social.

Eurobarómetro

Mais informações sobre a política e o setor do turismo da UE

Contactos :

Carlo Corazza (+32 2 295 17 52) Twitter: @ECspokesCorazza

Sara Tironi (+32 2 299 04 03)

Para o público em geral: Europe Direct por telefone 00 800 6 7 8 9 10 11 ou por e­mail

1 :

Fonte: Eurostat - Comunicado de imprensa (janeiro de 2014): http://europa.eu/rapid/press-release_STAT-14-16_en.htm?locale=en


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website