Navigation path

Left navigation

Additional tools

Boa época turística relança a economia europeia e traz postos de trabalho muito necessários

European Commission - IP/13/878   27/09/2013

Other available languages: EN FR DE ES IT EL LT LV PL SK HR

Comissão europeia

Comunicado de Imprensa

Bruxelas, 27 setembro 2013

Boa época turística relança a economia europeia e traz postos de trabalho muito necessários

Apesar da crise económica, a Europa continua a ser um dos destinos mais procurados. As entradas de turistas internacionais na Europa aumentaram 5 % durante o primeiro semestre de 2013, com os melhores resultados a registarem-se na Europa Central e Oriental (+9 %) e na Europa Meridional e Mediterrânica (+6 %)1. Durante os primeiros seis meses do ano, a Espanha foi o destino mais popular, seguida por Itália, França, Áustria, Alemanha, Grécia e Reino Unido, mas alguns países da Europa Oriental, como a Lituânia, a Eslováquia e a Letónia, também registaram um crescimento substancial.

Além disso, dezenas de milhares de empregos estão atualmente disponíveis no setor do turismo em toda a Europa, o que poderá dar alguma ajuda aos mais de 26 milhões de europeus que se encontram no desemprego. Os postos de trabalho no setor do turismo são especialmente atrativos para os jovens trabalhadores, que enfrentam uma taxa de desemprego de 23,5 % (que chega a uns assombrosos 50 % em algumas áreas). Apesar de haver postos de trabalho no setor do turismo, é muitas vezes difícil fazer corresponder os potenciais empregadores aos trabalhadores qualificados em toda a Europa. A fim de promover o emprego e a mobilidade no setor do turismo, a Comissão Europeia criou o EURES, o primeiro portal de emprego pan-europeu, com muitos postos de trabalho disponíveis atualmente no setor do turismo. O portal permitirá, em breve, uma procura de competências mais específicas vocacionadas para o turismo.

O Vice-Presidente da Comissão Europeia, Antonio Tajani, Comissário responsável pela Indústria e pelo Empreendedorismo, declarou: «Hoje celebramos o Dia Mundial do Turismo. Nesta ocasião, é com prazer que tenho bons resultados para apresentar para a primeira parte da época turística deste ano — especialmente porque surgem num momento em que a maioria dos países da UE se depara com um desemprego elevado e com dificuldades económicas. O turismo tem estado sempre no topo das minhas prioridades, pois emprega cerca de 20 milhões de pessoas e tem ligações a outros setores fundamentais, como a cultura, a alimentação, a moda, a construção e os transportes. Devemos continuar a encontrar formas de desenvolver o setor do turismo da Europa. A nossa iniciativa de simplificação do sistema de vistos, cujo objetivo é atrair mais turistas das economias emergentes, é um bom exemplo de como podemos trabalhar em conjunto para remover barreiras administrativas e políticas de maneira a incentivar o crescimento económico.»

Mais sobre os resultados da época turística de 2013

Mensagem vídeo do Vice-Presidente Tajani sobre a importância da Eures para o Turismo

Os melhores resultados em toda a Europa

Entre os países mediterrânicos, a Espanha lidera o plantel de 2013: teve 34 milhões de turistas entre janeiro e julho e registou um aumento de 4 % nas entradas de turistas internacionais em comparação com o ano passado2. O turismo na Grécia aumentou 9,2 %, tendo o país acolhido cerca de 7 milhões de turistas em sete meses. Malta (+10 %) e Portugal (+8 %) também comunicaram um crescimento notável. No Norte da Europa os resultados também foram bons, mas mais modestos (+3 %), com exceção do Reino Unido, que registou um aumento de 4 % das entradas, na sequência dos Jogos Olímpicos, no verão de 2012, realizados em Londres, no ano passado. França beneficiou de um aumento no número de visitantes internacionais durante a época estival, o que veio compensar a descida no número de turistas locais.

Os países com o melhor desempenho na Europa Central e Oriental foram a Eslováquia (+19 %), a Letónia (+11 %) e a Lituânia (+9 %). Também o novo Estado-Membro da UE, a Croácia, obteve resultados promissores. O país registou um aumento de 5,4 % nas entradas e um aumento de 3,3 % nas dormidas, em comparação com os números de 2012. Só no mês de agosto, as entradas registadas na Croácia ultrapassaram os números do ano anterior em 10 %. Dados menos satisfatórios provêm de Chipre, onde as entradas de turistas diminuíram 5,8 % no período compreendido entre janeiro e julho de 2013.

Estes novos números provenientes do Barómetro da Organização Mundial de Turismo, juntamente com dados dos institutos de turismo e de estatística nacionais, confirmam os resultados do inquérito Flash do Eurobarómetro, intitulado Attitudes of Europeans towards Tourism (IP/13/200- Atitudes dos europeus para com o turismo) e vão de par com os resultados das épocas de inverno e primavera, que já numa altura mais precoce do ano exibiam tendências positivas a nível de turismo.

Aeroportos europeus também registam aumento de tráfego

Indicadores-chave do setor da aviação confirmam igualmente a tendência de sucesso: as viagens nas rotas europeias cresceram a um ritmo ligeiramente superior em 2013, em comparação com o ano anterior. Por exemplo, quase 2 milhões de visitantes estrangeiros voaram para o principal aeroporto grego durante a época estival, no que constituiu um forte impulso para o país mediterrânico, que depende do turismo para o ajudar a sair da crise económica. Malta também registou o melhor mês de sempre do seu aeroporto: Só em agosto, 500 000 passageiros3 transitaram pelo aeroporto internacional da ilha.

O futuro: simplificação dos vistos para atrair ainda mais turistas

A fim de desenvolver o potencial turístico da Europa, a Comissão Europeia encontra-se a preparar uma revisão do Código de Vistos para antes do final do presente ano. O seu objetivo é simplificar e melhorar os procedimentos de emissão de vistos, em especial para os turistas provenientes de economias emergentes como a China e a Rússia, sem deixar de garantir um nível adequado de segurança na UE. Nos últimos quatro anos, o número de visitantes russos e chineses na UE duplicou e os fluxos provenientes da Índia estão também a aumentar rapidamente. No entanto, muitos viajantes potenciais provenientes de países fora da UE enfrentam obstáculos devido aos vistos quando decidem fazer férias na Europa. A nova iniciativa visa eliminar o processamento ineficiente de vistos e atrair mais turistas estrangeiros às montanhas, cidades e zonas costeiras da Europa.

Contactos :

Carlo Corazza (+32 2 295 17 52) @ECspokesCorazza

Sara Tironi (+32 2 299 04 03)

1 :

Barómetro da Organização Mundial do Turismo, Vol. 11.

2 :

Barómetro da Organização Mundial do Turismo, Vol. 11.

3 :

Aeroporto Internacional de Malta (Gabinete de Estatísticas).


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website