Chemin de navigation

Left navigation

Additional tools

660 milhões de euros de financiamento da UE para investigadores de alto nível

Commission Européenne - IP/13/867   26/09/2013

Autres langues disponibles: FR EN DE DA ES NL IT SV FI EL CS ET HU LT LV MT PL SK SL BG RO GA HR

Comissão Europeia

Comunicado de imprensa

Bruxelas, 26 de setembro de 2013

660 milhões de euros de financiamento da UE para investigadores de alto nível

A exploração dos limites da vida em Marte, o desenvolvimento de um vírus que vise as células cancerosas ou a utilização da fotónica para restabelecer a visão em doentes com cataratas. Desafios societais como o envelhecimento da população nos países em desenvolvimento ou a desigualdade nas sociedades capitalistas. Estas são apenas algumas das questões abordadas pelos 284 cientistas que irão beneficiar dos 660 milhões de euros previstos no último ciclo de financiamento do Conselho Europeu de Investigação (CEI).

No seu sexto e último convite à apresentação de propostas relativo a Subvenções para Investigadores Avançados no âmbito do Sétimo Programa-Quadro de Investigação (7.º PQ), o CEI concederá subvenções individuais até um montante de 3,5 milhões de euros. Este financiamento, que é um dos mais prestigiados a nível mundial concedido a investigação de fronteira, permitirá a investigadores seniores conceituados prosseguirem os seus trabalhos de investigação fundamental. O próximo convite à apresentação de propostas relativo a Subvenções para Investigadores Avançados será o primeiro no âmbito do Horizonte 2020, o novo programa de investigação e inovação da UE.

A Comissária Europeia para a Investigação, Inovação e Ciência, Máire Geoghegan-Quinn, declarou: «O Conselho Europeu de Investigação financia os investigadores mais eminentes no respetivo domínio e nós precisamos destes cérebros na Europa. A sua criatividade e o seu trabalho árduo geram conhecimentos valiosos em si mesmos, mas que têm também frequentemente um impacto positivo nas nossas sociedade e economia. É por isso que o orçamento do CEI será substancialmente aumentado no Programa-Quadro Horizonte 2020.»

Neste convite, os candidatos selecionados são de 27 nacionalidades, sendo o maior número de investigadores do Reino Unido, Alemanha, França, Países Baixos e Itália. Os beneficiários trabalham em cerca de 150 instituições de 18 países do Espaço Europeu da Investigação (EEI).

Neste convite específico, foram apresentadas ao CEI um pouco mais de 2 400 candidaturas, o que constitui um ligeiro aumento (4,5%) em relação ao ano passado. Graças às subvenções do CEI, os cientistas selecionados neste convite poderão constituir as suas próprias equipas de investigação, estimando-se que possam contratar cerca de 1 200 doutorados e doutorandos como membros de equipas CEI.

Estas Subvenções para Investigadores Avançados são atribuídas a investigadores de alto nível, conceituados, de qualquer nacionalidade ou idade, independentes no plano científico e com um currículo recente de investigação, bem como com um perfil que permita identificá-los como líderes nos seus respetivos domínios. O CEI financia também jovens investigadores em início de carreira (Subvenções do CEI de Arranque) e cientistas já independentes e de nível excelente (Subvenções do CEI de Consolidação).

Para mais informações, veja os exemplos de projetos.

Contexto

As subvenções do CEI destinam-se a investigadores de alto nível de qualquer nacionalidade, estabelecidos, ou dispostos a estabelecer-se, no Espaço Europeu da Investigação (EEI) (Estados-Membros da UE e países associados aos programas de investigação da UE). Na sua qualidade de Estados-Membros da UE de maiores dimensões, o Reino Unido, a Alemanha e a França são os países que acolhem o maior número absoluto de investigadores selecionados no presente convite. Em relação à dimensão da população, os Países Baixos, o Reino Unido, a Finlândia e a Dinamarca (dos países da UE), e a Suíça e Israel (dos países associados ao programa de investigação da UE) são os que acolhem o maior número de candidatos selecionados neste convite.

A taxa de sucesso geral neste convite é de cerca de 12%. A percentagem de mulheres selecionadas é de um pouco mais de 13%, refletindo a persistente sub-representação das mulheres em funções superiores de investigação. A idade média dos investigadores a financiar é de 53 anos.

Das propostas selecionadas, 45% dizem respeito às «Ciências Físicas e Engenharia», 36% às «Ciências da Vida» e 18% às «Ciências Sociais e Humanas». Os beneficiários foram selecionados mediante uma avaliação interpares em 25 painéis constituídos por cientistas de renome de todo o mundo (para mais informações, ver estatísticas).

Criado pela UE em 2007, o Conselho Europeu de Investigação é a primeira organização pan-europeia de financiamento da excelência na investigação de fronteira. O CEI, que é uma componente pioneira do 7.º Programa-Quadro de Investigação da UE (Programa Específico «Ideias»), dispõe de um orçamento total de 7,5 mil milhões de euros para o período de 2007 a 2013. A Comissão Europeia propôs um aumento significativo do orçamento do CEI no novo Programa-Quadro «Horizonte 2020» (2014-2020).

Para mais informações

Sítio Web do Conselho Europeu de Investigação:

http://erc.europa.eu

Comunicado de imprensa do CEI:

http://erc.europa.eu/sites/default/files/press_release/files/press_release_adg2013_results.pdf

Horizonte 2020:

http://ec.europa.eu/research/horizon2020/index_en.cfm

Contactos:

Michael Jennings (+32 2 296 33 88) Twitter: @ECSpokesScience

Inma Martinez Garcia (+32 2 298 73 03)


Side Bar

Mon compte

Gérez vos recherches et notifications par email


Aidez-nous à améliorer ce site