Navigation path

Left navigation

Additional tools

Comissão Europeia

Comunicado de imprensa

Bruxelas, 20 de agosto de 2013

Comissão concede 50.ª subvenção do Regime Europeu de Doutoramento Industrial ao projeto de investigação VAMPIRE em matéria de interrupção do aporte de sangue aos tumores oncológicos

A Comissão Europeia concede hoje a sua 50.ª subvenção ao regime europeu de doutoramento industrial (REDI). A subvenção de 1,5 milhões de euros destina-se à investigação em matéria de novos anticorpos que destruirão os vasos sanguíneos que alimentam um tumor, erradicando-o desta forma. O chamado projeto VAMPIRE (Vascular Antibody-Mediated Pharmaceutically Induced tumour Resection - Resseção tumoral mediada por anticorpos vasculares farmacologicamente induzida) é liderado pela Universidade de Birmingham, no Reino Unido, e pela SomantiX, uma empresa neerlandesa de biotecnologia com sede em Utrecht. A investigação é apoiada pelas universidades europeias associadas, empresas e centros de investigação, nomeadamente a Universidade suíça de ciência e tecnologia suíça ETH, de Zurique, e a organização de beneficiência Cancer Research do Reino Unido. O REDI visa auxiliar projetos que reúnam empresas e parceiros académicos em dois países.

A Comissária responsável pela Educação, Cultura, Multilinguismo e Juventude, Androulla Vassiliou, declarou: «Congratulo-me com o facto de termos alcançado esta meta com o regime europeu de doutoramento industrial –sendo esta parceria para combater o cancro o melhor exemplo do tipo de colaboração intersetorial que pretendermos encorajar. O REDI é um excelente exemplo do valor acrescentado que o investimento da UE pode trazer para a excelência, a inovação e a competitividade, mediante a criação de pontes entre o mundo académico, da investigação e das empresas».

O Professor Roy Bicknell, que irá dirigir o projeto a partir de Birmingham afirmou: «O regime europeu de doutoramento industrial dá resposta a uma grande necessidade societal. Permite a continuação de investigação crucial do ponto de vista médico e económico, permitindo ao mesmo tempo a formação da próxima geração de cientistas industriais de renome».

O Regime Europeu de Doutoramento Industrial foi lançado enquanto projeto-piloto em 2012 como parte das Ações Marie Curie (AMC), o Programa europeu de parceria na investigação. O objetivo do REDI é proporcionar aos doutorandos experiência profissional em excelentes projetos de investigação e atrair mais jovens para as carreiras científicas.

Para ser elegível para financiamento pelo REDI, um projeto deve reunir uma empresa e um parceiro académico de dois países. A subvenção de três anos do REDI permite aos investigadores alternar entre trabalhar em ambos os países, em laboratórios universitários e instalações de empresas, sob a orientação de entidades de supervisão do setor privado e da universidade. A formação inclui no currículo competências não-científicas, como o empreendedorismo, a comunicação e a gestão da propriedade intelectual.

As subvenções do REDI serão mantidas ao abrigo das denominadas Ações Marie Sklodowska-Curie no âmbito do novo programa da UE «Horizonte 2020» para a investigação e a inovação, que começa em janeiro do próximo ano.

Antecedentes

As Ações Marie Curie promovem carreiras no domínio da investigação na Europa, sendo o financiamento gerido pelo Comissão Europeia. Até ao final de 2013, as ações Marie Curie terão apoiado 60 000 investigadores de cerca de 130 nacionalidades diferentes desde 1996. Mais de metade das atividades de investigação apoiadas pelo programa diz respeito aos desafios societais, como a saúde, as alterações climáticas e a escassez de energia. 37 % dos investigadores financiados através do programa são mulheres e as pequenas e médias empresas (PME) representam mais de metade de todas as empresas participantes. O orçamento para as ações Marie Curie é de 4,7 mil milhões de euros para o período de 2007-2013.

As novas ações Marie Skłodowska-Curie (AMSC) irão tornar-se o principal programa da UE de apoio à excelência em matéria de formação para o doutoramento. Para o período de 2014 a 2020, as ações Marie Skłodowska-Curie proporcionarão bolsas para o doutoramento de 25 000 investigadores sob a forma de um regime europeu de doutoramentos industriais, doutoramentos conjuntos (que envolvem várias universidades) e outras formações de elevada qualidade em matéria de investigação. As AMSC irão colocar a tónica na formação que combina a investigação com outras competências que maximizem a empregabilidade, como a gestão, o empreendedorismo e os conhecimentos especializados em matéria de comunicação. O Parlamento Europeu e os Estados-Membros chegaram recentemente a acordo no sentido de as AMSC representarem 8 % do orçamento global do programa-quadro Horizonte 2020. No entanto, esta decisão terá ainda de ser formalmente adotada pelas instituições europeias.

Para mais informações

Comissão Europeia: Educaçãoeformação

Sítio web de Androulla Vassiliou

Siga Androulla Vassiliou no Twitter @VassiliouEU

Contactos:

Dennis Abbott (+32 2 295 92 58); Twitter: @DennisAbbott

Dina Avraam (+32 2 295 96 67)


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website