Navigation path

Left navigation

Additional tools

As melhores ideias de inovação social. Nova formas de criar novos empregos e empresas

European Commission - IP/13/471   29/05/2013

Other available languages: EN FR DE ES IT

Comissão Europeia

Comunicado de imprensa

Bruxelas, 29 de maio de 2013

As melhores ideias de inovação social. Nova formas de criar novos empregos e empresas

A inovação social pode impulsionar novos modelos empresariais que deem resposta a necessidades sociais por satisfazer. Hoje, José Manuel Durão Barroso, Presidente da Comissão Europeia, atribuiu os primeiros prémios de Inovação Social a três ideias inovadoras que procuram novas formas de criar mais e melhores empregos na Europa. Os projetos vencedores visam reduzir o desemprego juvenil através da partilha de empregos entre trabalhadores jovens e mais velhos, alargar o alcance e a qualidade dos cuidados sociais de pequena escala e dos serviços de saúde através de uma aplicação eletrónica e melhorar o acesso das pessoas desfavorecidas ao mercado de trabalho, dando ampla visibilidade às suas competências.

Para fomentar a inovação social, a Comissão Europeia lançou, em 1 de outubro de 2012, os Prémios Europeus de Inovação Social, em memória de Diogo Vasconcelos1. Os cidadãos europeus foram convidados a propor soluções para criar novas oportunidades de trabalho e para melhorar o próprio trabalho. Em resultado, foram recebidas mais de 600 propostas, três das quais foram galardoadas com prémios de 20 000 euros, no decurso de uma cerimónia realizada em Bruxelas.

José Manuel Durão Barroso, Presidente da Comissão Europeia, afirmou: «As ideias vencedoras mostram como a inovação social pode fazer a diferença quando se trata de criar novas oportunidades de emprego. Novos mercados podem ser desenvolvidos a partir de ideias dos cidadãos. Este facto assume uma importância sem precedentes no atual contexto de crise económica. Temos de ver a inovação social como uma forma de estimular uma economia social de mercado mais dinâmica, inclusiva e sustentável. O que precisamos urgentemente é explorar estas potencialidades e criar emprego.»

Antonio Tajani, Vice-Presidente da Comissão Europeia e responsável pela pasta da indústria e do empreendedorismo, acrescentou: «Temos de pensar e agir de forma diferente para combater o desemprego, o maior desafio societal dos nossos dias. É desejável que este tipo de ideias inovadoras possam ser alargadas e multiplicadas, a fim de produzir efeitos em larga escala. Esta é uma fonte de crescimento e de emprego que precisamos de explorar.»

Mais informações na página do Concurso.

Empregos para as pessoas desfavorecidas - três ideias notáveis

A inovação social pode criar novos produtos, serviços e empresas com o objetivo de reforçar a posição relativa da Europa em domínios de importância crescente, tais como os cuidados de saúde e os serviços ambientais. Os inovadores sociais concebem serviços públicos que estão mais bem adaptados às necessidades dos cidadãos e oferecem uma melhor relação custo-eficácia. Este ano, o concurso premiou três ideias originais sobre como promover novos talentos e novas competências para dar resposta a necessidades prementes não satisfeitas:

  • Alargar o alcance e o impacto de serviços sociais e de saúde sustentáveis de pequena escala: As Community Catalysts (Reino Unido) propõem estabelecer ligação entre os talentos das empresas e das comunidades para criar empregos de interesse social, ajudando as pessoas a usar a sua criatividade para instituir serviços sociais e de saúde sustentáveis, de pequena escala e que sejam financeiramente acessíveis. Estes serviços de microempresas poderão ser oferecidos por várias categorias de pessoas, incluindo pessoas com deficiência, seniores e cuidadores familiares. As Community Catalysts pretendem alargar o seu atual raio de ação e impacto, através de uma rede organizada de empresas e mentores profissionais, que apoie os empresários das comunidades locais em todo o Reino Unido através de uma plataforma eletrónica. Mais informações

  • Melhorar o acesso das pessoas economicamente desfavorecidas ao mercado de trabalho, dando ampla visibilidade às suas competências: Este tipo de iniciativa inclui os produtos e serviços mais diversos que possam ser realisticamente propostos no domicílio ou no quadro de uma pequena empresa, desde o fabrico artesanal de queijo à utilização partilhada de automóveis, passando pela assistência informática. O Economy App (Alemanha) reúne informações dos utilizadores relativamente às suas propostas e necessidades no quadro da economia local. O software mantém um registo do valor dos produtos e dos serviços prestados e aceites por cada pessoa nesta rede económica, de forma a não existirem fluxos monetários. Mais informações

  • Reduzir o desemprego juvenil, através da partilha de empregos entre trabalhadores jovens e mais velhos: MITWIN.NET (Espanha) propõe uma rede profissional intergeracional concebida para facilitar o contacto entre pessoas na perspetiva da partilha de um posto de trabalho e de conhecimentos, sendo o principal propósito a redução da elevada taxa de desemprego juvenil. MITWIN.NET propõe a partilha de postos de trabalho entre trabalhadores mais velhos e jovens, permitindo aos que se aproximam da reforma partilharem conhecimentos com aqueles que acedem ao mercado de trabalho, facilitando assim tanto a entrada como a saída desse mercado e minimizando o problema do desemprego dos jovens. Mais informações

Antecedentes

O júri foi composto por 10 especialistas em inovação social, independentes da Comissão Europeia e oriundos de vários países e origens. Cada uma das propostas dos finalistas constitui claramente um vetor de inovação, revelando potencialidades de mudança sistémica, capacidade de multiplicação ou transferência para outro ou outros Estados-Membros e sustentabilidade possível.

A edição de 2014 dos Prémios de Inovação Social será lançada em Milão, em outubro de 2013.

Contactos :

Carlo Corazza (+32 2 295 17 52) Twitter: @ECspokesCorazza

Sara Tironi (+32 2 299 04 03)

1 :

Diogo Vasconcelos presidiu o Painel de Empresas dedicado ao futuro da política de inovação da UE, em janeiro de 2009, e cuja missão era dotar a Comissão Europeia de informações valiosas no contexto pós-Estratégia de Lisboa 2010. Foi presidente da Social Innovation Exchange (SIX), uma comunidade global de mais de 5000 indivíduos e organizações empenhados em promover a inovação social.


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website