Navigation path

Left navigation

Additional tools

Comissão Europeia

Comunicado de imprensa

Bruxelas, 18 de abril de 2013

Novo centro de formação da UE para combater o tráfico ilícito de materiais nucleares e radioativos

A Comissão Europeia inaugurou hoje um novo Centro Europeu de Formação em Segurança nuclear (EUSECTRA) em Karlsruhe. O centro de formação irá formar funcionários, formadores e peritos de primeira linha em matéria de deteção do tráfico ilícito de materiais nucleares ou de outros materiais radioativos bem como das medidas a tomar. O EUSECTRA oferece formação prática sobre a utilização de uma vasta gama de materiais radioativos e nucleares e uma vasta seleção de equipamento e instrumentos de medição. No interior, uma das zonas de formação simula as condições de um aeroporto, equipado com um portal de controlo pedestre e um aparelho de raios X. No exterior, a formação é dada em diversos cenários, com quatro tipos diferentes de portais de controlo de radiação. No total, são utilizados na formação mais de 30 instrumentos de medição e de deteção. O centro reforça as atividades de formação do Centro Comum de Investigação (CCI) da Comissão Europeia levadas a cabo neste domínio nas instalações de Karlsruhe e de Ispra.

Máire Geoghegan-Quinn, Comissária Europeia responsável pela Investigação e Inovação, declarou: «A segurança nuclear constitui um dos principais desafios do século XXI. A formação e a cooperação internacional em matéria de deteção são elementos fundamentais da nossa resposta à ameaça de tráfico ilícito de materiais nucleares e radioativos. Este novo centro de formação situa‑se na vanguarda da investigação e da tecnologia neste domínio.»

«Este centro de formação contribuirá para que o pessoal de emergência esteja mais bem equipado para prevenir e fazer face a acidentes nucleares. Embora sejam raros, estes acidentes podem ter consequências graves. O EUSECTRA não só ajudará a proteger os cidadãos europeus como servirá igualmente como um ponto de referência para outras organizações neste domínio» declarou Cecilia Malmström, Comissária responsável pelos Assuntos Internos.

Situado nas instalações do Instituto de Elementos Transuranianos (ITU) do CCI, o centro de formação foi criado no âmbito do Plano de Ação QBRN da UE (nos domínios químico, biológico, radiológico e nuclear) adotado pelo Conselho Europeu em 2009. Os programas de formação foram desenvolvidos em colaboração com a Agência Internacional da Energia Atómica (AIEA) e o Departamento da Energia dos EUA. Representantes destas organizações participaram também na inauguração.

Para além da ênfase no tráfico de materiais, o EUSECTRA reforçará a cooperação transfronteiriça, a criação de redes de peritos e a elaboração de um instrumento centralizado de gestão dos conhecimentos. Garante também formação avançada em matéria de deteção e identificação de materiais, gestão de cenas de crimes radiológicos e elaboração de planos nacionais de intervenção.

Antecedentes

Já foi realizada uma série de sessões‑piloto e sessões especializadas destinadas a funcionários, formadores e peritos de primeira linha, em que estiveram presentes participantes de diversos países do Norte e Centro de África, da Ásia Central, do Sudeste Asiático, da Comunidade dos Estados Independentes (CEI) e da Europa.

As instalações do EUSECTRA incluem igualmente novos laboratórios de formação em matéria de salvaguardas nucleares para inspetores nucleares da Comissão Europeia (Euratom) e da AIEA, os quais receberam do CCI nos últimos vinte anos formação sobre diversas técnicas.

O Plano de Ação QBRN da UE nos domínios químico, biológico, radiológico e nuclear foi adotado pelo Conselho Europeu em dezembro de 2009. O Conselho incentivou os Estados‑Membros da UE e a Comissão a promoverem uma cultura de segurança reforçada, centrada no reforço do conhecimento no âmbito da segurança QBRN mediante uma melhor avaliação dos riscos e preparação, investigação, intercâmbio de boas práticas e formação e exercícios conjuntos.

O plano de ação incentivará ainda o EUSECTRA no sentido de proporcionar formação no âmbito da segurança nuclear e radiológica e apoiar e complementar as atividades desse tipo realizadas a nível nacional.

O CCI foi selecionado pelo Direção‑Geral dos Assuntos internos para a implementação do centro de formação devido ao reconhecimento do mesmo como centro de competência por parte das autoridades nacionais e internacionais no domínio das salvaguardas nucleares (inspeção e verificação das utilizações pacíficas dos materiais nucleares) e ao seu longo historial de formação de qualidade neste setor. O CCI participa há duas décadas na execução de diversos projetos no domínio da deteção e da ciência forense nucleares para além das fronteiras da Europa através do programa TACIS (Assistência Técnica à Comunidade dos Estados Independentes) e dos instrumentos comunitários de pré‑adesão.

A segurança nuclear diz respeito à prevenção, deteção e resposta ao tráfico ilícito de materiais nucleares e outros materiais radioativos e constitui essencialmente uma responsabilidade nacional. As salvaguardas nucleares referem‑se às atividades destinadas a garantir que os materiais nucleares são usados exclusivamente para os fins pacíficos a que se destinam mediante a execução de sistemas de contabilidade dos materiais nucleares e inspeções independentes. Baseiam‑se em acordos internacionais que permitem às autoridades nacionais e internacionais como a AIEA e a Comissão Europeia verificarem a utilização pacífica dos materiais nucleares.

Para mais informações sobre a inauguração e as atividades do EUSECTRA, consultar:

http://itu.CCI.ec.europa.eu/index.php?id=36&type=0&iEntryUID=246&iEntryPID=68

Contactos :

Michael Jennings (+32 2 296 33 88) Twitter: @ECSpokesScience

Monika Wcislo(+32 2 295 56 04)


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website