Navigation path

Left navigation

Additional tools

Comissão Europeia

Comunicado de imprensa

Bruxelas, 20 de dezembro de 2013

Eurobarómetro do outono de 2013: cresce a confiança na recuperação económica

Segundo os resultados do último inquérito Eurobarómetro hoje publicado, os europeus estão ligeiramente mais otimistas acerca da situação económica na Europa. Mais de metade dos europeus (51%) diz-se otimista quanto ao futuro da UE (contra 49% no Eurobarómetro da primavera de 2013, ver anexo). Em termos globais, 43% dos cidadãos (mais 1 ponto percentual do que no inquérito da primavera de 2013) acreditam que a UE está a avançar na direção certa para sair da crise e fazer face a novos desafios a nível mundial (ver anexo). O otimismo também é visível no aumento de quatro pontos percentuais do número de europeus que consideram que o impacto da crise no emprego atingiu o seu pico (de 36% para 40%).

Persistem os desafios: O desemprego (49 %, -3 p.p), a situação económica em geral (33 %, estável), a inflação (20 %, estável) e a dívida pública (15 %, -1 p.p.) são os quatro principais problemas que preocupam os europeus a nível nacional, enquanto no plano pessoal a inflação constitui claramente a maior preocupação (40 %, -1 p.p.). Os europeus consideram que a situação económica em geral (45 %, -3 p.p.), o desemprego (36 %, -2 p.p.) e o estado das finanças públicas dos Estados-Membros (26 %, -4 p.p.) são os principais desafios que se colocam atualmente à UE.

A Irlanda em foco: Com a Irlanda a sair do programa de resgate financeiro, os resultados do inquérito dão conta de notáveis melhorias na perceção que os irlandeses têm da situação económica do país. O número de irlandeses que esperam que a situação económica do país melhore no próximo ano subiu de 12 pontos percentuais e o número dos que consideram que a situação da economia nacional é boa subiu de 11 pontos percentuais.

Por fim, o apoio à união económica e monetária com uma moeda única, o euro, permaneceu quase estável, com mais de metade dos europeus a manifestar-se favorável (52%, +1 desde a primavera de 2013). Em 21 Estados-Membros, a maioria absoluta dos inquiridos declarou-se a favor do euro, com os níveis mais altos registados no Luxemburgo (79%), Eslovénia (78%), Eslováquia (78%), Estónia (76%) e Finlândia (75%).

Contexto

O Eurobarómetro do outono de 2013 constitui a mais recente edição da sondagem de opinião que a Comissão Europeia realiza duas vezes por ano. A sondagem foi realizada através de entrevistas individuais, efetuadas entre os dias 2 e 17 de novembro de 2013. Foram entrevistadas 32 409 pessoas nos 28 Estados-Membros da UE e nos 5 países candidatos (Antiga República Jugoslava da Macedónia, Turquia, Islândia, Montenegro e Sérvia).

Mais informações

O relatório com os primeiros resultados, hoje publicado, dá conta das perceções dos europeus relativamente à situação económica atual e das suas preocupações em relação ao futuro, bem como do que pensam sobre a crise e a estratégia Europa 2020.

O relatório está disponível em:

http://ec.europa.eu/public_opinion/archives/eb/eb80/eb80_en.htm

Contactos :

Mina Andreeva (+32 2 299 13 82)

Natasha Bertaud (+32 2 296 74 56)

Anexo

1. Mais de metade dos europeus mostra-se otimista em relação ao futuro da UE

2. A UE está a avançar na direção certa para sair da crise

3. O desemprego continua a ser a principal preocupação dos europeus a nível nacional

4. Apoio ao euro


Side Bar