Navigation path

Left navigation

Additional tools

Novas reduções das emissões de CO2 dos automóveis e furgonetas: mútuos benefícios para o ambiente, os consumidores, a inovação e o emprego

European Commission - IP/12/771   11/07/2012

Other available languages: EN FR DE DA ES NL IT SV FI EL CS ET HU LT LV MT PL SK SL BG RO

Comissão Europeia

Comunicado de imprensa

Bruxelas, 11 de julho de 2012

Novas reduções das emissões de CO2 dos automóveis e furgonetas: mútuos benefícios para o ambiente, os consumidores, a inovação e o emprego

A Comissão Europeia apresentou hoje propostas destinadas a concretizar objetivos que permitirão obter novas reduções consideráveis das emissões de dióxido de carbono (CO2) dos automóveis novos e dos veículos comerciais ligeiros (furgonetas) até 2020.

As propostas reduzirão as emissões médias dos automóveis novos para 95 gramas de CO2 por km (g de CO2/km) em 2020 – em 2011 estas emissões atingiram 135,7 g – e estabelecem um objetivo vinculativo de 130 g em 2015. As emissões das furgonetas serão reduzidas para 147 g de CO2/km em 2020 – em 2010, último ano para o qual existem dados disponíveis, estas emissões atingiram 181,4 g – estando previsto um objetivo vinculativo de 175 g em 2017.

Os objetivos vinculativos para 2020 já são previstos na legislação em vigor, mas devem ainda ser estabelecidas medidas de execução. Na sequência de uma análise técnica e económica exaustiva realizada pela Comissão, os regulamentos hoje propostos estabelecem as formas de consecução para alcançar os objetivos.

Connie Hedegaard, Comissária responsável pela ação climática, declarou: «Com as nossas propostas, não só estamos a proteger o clima mas também a poupar o dinheiro do consumidor. Estamos igualmente a incentivar a inovação e a competitividade na indústria automóvel europeia. E criaremos assim números consideráveis de postos de trabalho. Esta é, claramente, uma situação mutuamente vantajosa para todos. Trata-se de mais um passo importante no sentido de uma economia competitiva e hipocarbónica. Para além de 2020, devem ser preparadas mais reduções das emissões de CO2, a analisar em consulta com as partes interessadas.»

Please note that a video is embedded in the online version of this press release

Poupanças líquidas para os consumidores

A análise da Comissão mostra que os objetivos de 2020 são viáveis, economicamente sãos e eficientes em termos de custos: a tecnologia está facilmente disponível, o seu custo é bastante inferior ao que anteriormente se pensava e a sua aplicação prática deverá contribuir para fomentar o emprego e aumentar o PIB e beneficiará os consumidores e a indústria.

Cada automóvel novo fará poupar ao seu proprietário, em média, cerca de 340 EUR no primeiro ano em custos de combustível, e permitirá uma poupança total estimada em 2904-3836 EUR ao longo do seu ciclo de vida (13 anos), em comparação com o objetivo de 2015. Para as furgonetas, a poupança média de custos de combustível é estimada em cerca de 400 EUR no primeiro ano e 3363-4564 EUR ao longo de um ciclo de vida de 13 anos.

No total, os consumidores pouparão cerca de 30 mil milhões de EUR por ano em custos de combustível e, segundo as estimativas, a consecução dos objetivos de 2020 poderá aumentar o PIB da UE de 12 mil milhões de EUR por ano e os investimentos no emprego de cerca de 9 mil milhões de EUR por ano. As propostas permitiriam economizar um total de 160 milhões de toneladas de petróleo – cerca de 70 mil milhões de EUR aos preços atuais – e aproximadamente 420 milhões de toneladas de CO2 no período até 2030.

Estimular inovação e competitividade

A indústria automóvel europeia é considerada um líder tecnológico mundial, em grande parte devido aos seus investimentos substanciais na inovação em combinação com um mercado interno exigente. A avaliação de impacto das propostas efetuada pela Comissão revela que o setor possui grande capacidade de inovação e goza de uma vantagem comparativa considerável sobre os seus concorrentes.

Os objetivos de 2020 proporcionam um quadro jurídico claro e estável para o investimento e continuarão a incentivar a inovação por parte dos produtores de veículos e fornecedores de componentes, reforçando ainda mais a vantagem concorrencial da indústria da UE. A introdução de normas semelhantes em matéria de CO2 ou de eficiência dos combustíveis em países terceiros faria aumentar a procura de tecnologias de redução das emissões de CO2 e a construção de automóveis mais eficientes na Europa.

Manter e criar emprego

A necessidade de novas tecnologias e de melhorias da eficiência dos combustíveis terá impactos positivos a nível da procura de componentes. Espera-se que a eficiência dos combustíveis exerça um efeito benéfico no emprego, na medida em que aumenta o valor dos automóveis produzidos e conduz a uma procura proporcionalmente maior de pessoal num setor do mercado caracterizado pelo recurso intensivo à mão-de-obra.

Próximas etapas

As propostas serão apresentadas ao Parlamento Europeu e ao Conselho para discussão e adoção, no âmbito do procedimento legislativo normal. Trata-se da alteração de dois regulamentos em vigor1 que estabelecem requisitos vinculativos aplicáveis aos fabricantes para o cumprimento do objetivo vinculativo de 2015 para os automóveis e de 2017 para as furgonetas. Já se encontram em vigor medidas de execução dos regulamentos e as emissões de CO2 dos veículos novos são controladas anualmente.

Contexto

As propostas representam mais um contributo para a realização do objetivo da UE de reduzir as emissões globais de gases com efeito de estufa de 20%, em relação aos níveis de 1990, até 2020, e avançar para a descarbonização do setor dos transportes, em conformidade com a política da UE em matéria de alterações climáticas e o Livro Branco sobre os transportes. Os automóveis de passageiros e os veículos comerciais ligeiros, no seu conjunto, representam cerca de 15% das emissões de CO2 da UE, quando se incluem as emissões provenientes do aprovisionamento de combustível.

Para mais informações:

Página da DG Ação Climática dedicada às emissões de CO2 dos automóveis:

http://ec.europa.eu/clima/policies/transport/vehicles/cars/index_en.htm

Página da DG Ação Climática dedicada às emissões de CO2 dos veículos comerciais ligeiros:

http://ec.europa.eu/clima/policies/transport/vehicles/vans/index_en.htm

Relatório da AEA sobre a monitorização das emissões de CO2 dos automóveis em 2011:

http://www.eea.europa.eu/publications/monitoring-co2-emissions-from-new

Ver também

MEMO/12/548

Contacts :

Isaac Valero Ladron (+32 2 296 49 71)

Stephanie Rhomberg (+32 2 298 72 78)

1 :

Regulamento (CE) n.º 443/2009 (automóveis) e Regulamento (UE) n.º 510/2011 (furgonetas)


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website