Navigation path

Left navigation

Additional tools

Comissão Europeia

Comunicado de imprensa

Bruxelas, 21 de junho de 2012

Campanha da UE faz da ciência e inovação «um mundo no feminino»

Perante a necessidade de um milhão de novos investigadores até 2020 na União Europeia, a Comissão lançou hoje uma campanha destinada a interessar as raparigas pela ciência e estimular mais mulheres a escolherem a investigação como carreira. As mulheres constituem mais de metade da população estudantil da UE e 45% dos doutoramentos, mas apenas um terço dos investigadores de carreira. Ainda são também minoritárias nas licenciaturas em engenharia e na indústria transformadora. A campanha, de três anos, começará por procurar interessar adolescentes do sexo feminino pelo estudo das ciências, das tecnologias, da engenharia e da matemática (disciplinas STEM). A tónica alargar-se-á então a todas as estudantes, de um modo geral, estimulando-as a ponderarem carreiras de investigação.

A Comissária europeia responsável pela Investigação, Inovação e Ciência, Máire Geoghegan-Quinn, declarou: «Esta campanha vai mostrar às mulheres e às jovens que a ciência não se resume a velhotes de bata branca. A ciência oferece oportunidades de carreira fantásticas e a possibilidade de marcar uma verdadeira diferença para a nossa sociedade e o nosso futuro. A sub-representação das mulheres num setor tão vital para a nossa economia não faz sentido, numa altura em que a Europa luta por crescimento e emprego. Esperamos que, proporcionando modelos positivos e explicando as opções, poderemos persuadir mais jovens mulheres a abraçarem a ciência.»

É típico a juventude tomar decisões determinantes em termos de carreira entre os 13 e os 17 anos de idade. Nesse ponto da sua educação, ou se orientam para a área científica ou a rejeitam. Por isso, a primeira parte da campanha vai dirigir-se às adolescentes do ensino secundário com o lema «Science: it's a girl thing» («Ciência: um mundo no feminino»). Uma segunda fase procurará estimular estudantes do sexo feminino a seguirem carreiras científicas.

A campanha porá em causa estereótipos relacionados com a ciência e mostrará às raparigas e mulheres que a ciência é bonita e pode granjear grandes oportunidades. Desafiará visões ultrapassadas sobre as carreiras científicas e mostrará como as práticas de investigação contemporâneas estão ligadas às necessidades da sociedade. Investigação e inovação são a chave para a descoberta de soluções concretas para problemas comuns, como segurança alimentar e energética, ambiente e alterações climáticas ou melhores cuidados de saúde. As cientistas estabelecidas servirão de modelo nos meios de comunicação e em eventos e seminários desta área.

Antecedentes

A campanha vai abranger os 27 Estados-Membros da União Europeia ao longo do período 2012/2013. Em 2012, começarão por ser organizados eventos em seis países – Áustria, Bélgica, Alemanha, Itália, Países Baixos e Polónia. A campanha surge no momento em que a Comissão Europeia acaba de propor o Horizonte 2020, um programa que deverá aumentar o apoio da UE à investigação e inovação dos 55 mil milhões de euros no atual ciclo orçamental de sete anos para 80 mil milhões durante o período 2014-2020.

Ligação útil

Sítio web da campanha: http://ec.europa.eu/science-girl-thing/

Página Facebook: www.facebook.com/sciencegirlthing

MEMO/12/465

Contactos:

Michael Jennings (+32 2 296 33 88)

Monika Wcislo (+32 2 298 65 95)


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website