Navigation path

Left navigation

Additional tools

Ambiente: Água não poluída na maior parte dos destinos de férias na UE

European Commission - IP/12/501   23/05/2012

Other available languages: EN FR DE DA ES NL IT SV FI EL CS ET HU LT LV MT PL SK SL BG RO

Comissão Europeia - Comunicado de imprensa

Ambiente: Água não poluída na maior parte dos destinos de férias na UE

Bruxelas, 23 de maio - Boas notícias se estiver a planear férias numa praia da Europa neste verão. Das águas balneares na União Europeia, 92,1% satisfazem agora as normas mínimas de qualidade da água previstas na Diretiva Águas Balneares. Entre estas contam-se o Lago Serpentine em Londres, onde se realizarão vários eventos dos Jogos Olímpicos, incluindo o «Open Water Marathon Swim» e a seção de natação do Triatlo.

Os resultados provêm do último Relatório Anual sobre as Águas Balneares da Agência Europeia do Ambiente (AEA) e da Comissão Europeia, que descreve a qualidade da água em mais de 22 000 estâncias balneares em praias, rios e lagos de toda a Europa no ano passado.

Janez Potočnik, Comissário responsável pelo Ambiente, declarou: «É com grande satisfação que noto que o nível geral de qualidade das águas balneares da Europa continua a manter-se elevado e que se verificou uma melhoria relativamente ao ano passado. Uma esmagadora maioria de europeus preocupa-se com a qualidade da água e deseja ter mais informações sobre o assunto. Devemos portanto prosseguir o nosso trabalho a fim de garantir que as nossas águas sejam adequadas para todos os usos legítimos – para banho ou para beber – e que o ecossistema aquático em geral se encontre de boa saúde.»

A Professora Jacqueline McGlade, Diretora Executiva da Agência Europeia do Ambiente, afirmou: «A qualidade da água nas praias e outras estâncias balneares constitui uma das maiores preocupações ambientais dos cidadãos europeus. Mas em vários países há ainda problemas de poluição decorrente da agricultura e das águas residuais, pelo que é necessário que envidemos maiores esforços para garantir o nível de segurança e qualidade da água para o público.»

O relatório verificou que 77,1% das estâncias balneares apresentam um nível de qualidade excelente, ou seja, estavam em conformidade com os valores-guia mais rigorosos, o que representa uma melhoria de 3,5 pontos percentuais relativamente aos dados do último ano. Cerca de 93,1% das águas balneares costeiras foram classificadas como de nível «suficiente» ou conformes com os valores imperativos menos rigorosos – o que representa um aumento de 1%. Menos de 2% das águas balneares não se encontravam em conformidade.

Chipre, Croácia, Malta e Grécia apresentaram excelentes relatórios sobre as suas águas balneares, estando mais de 90% das suas estâncias balneares conformes com os valores-guia mais rigorosos (qualidade excelente) e as restantes conformes com os valores imperativos. No lado oposto da escala, os Países Baixos, a Bulgária, a Letónia, o Luxemburgo e a Bélgica apresentaram percentagens relativamente baixas de estâncias em conformidade com os valores-guia rigorosos, especialmente no que diz respeito às águas interiores.

A qualidade da água nos destinos de Verão mais populares da Europa era, de modo geral, boa – com mais de 90% das estâncias balneares a satisfazer os valores imperativos. Em Espanha, Itália e Portugal, mais de 80% das suas estâncias balneares apresentavam um nível excelente de qualidade das águas.

A qualidade global das águas balneares na UE tem vindo a melhorar significativamente desde 1990. Verificou-se uma diminuição do número de estâncias balneares costeiras não conformes com as disposições da Diretiva Águas Balneares de 9,2% em 1990 para 1,5% em 2011. O número de zonas balneares interiores não conformes com os valores imperativos diminuiu de 11,9% em 1990 para 2,4% em 2011, uma percentagem que é das mais baixas até à data.

Contexto

A qualidade das águas balneares na Europa deve estar em conformidade com as normas estabelecidas na Diretiva Águas Balneares, que deve entrar em vigor até dezembro de 2014. A UE publica um relatório anual de síntese sobre a qualidade das águas balneares, com base nos relatórios que os Estados-Membros devem apresentar antes do final do ano anterior. No relatório do presente ano, os 27 Estados-Membros, bem como a Croácia, Montenegro e Suíça, monitorizaram e comunicaram dados sobre a qualidade das águas balneares, a maior parte deles de acordo com as novas disposições.

Dois terços das estâncias balneares situavam-se em águas costeiras e as restantes em rios e lagos. A maior concentração de águas balneares costeiras encontra-se em Itália, Grécia, França e Espanha, tendo a Alemanha e a França o maior número de águas balneares interiores.

Os laboratórios detetaram níveis de determinados tipos de bactérias, incluindo enterococos intestinais e a bactéria Escherichia coli, o que pode indicar a presença de poluição, principalmente decorrente de águas residuais ou de resíduos da pecuária. As estâncias são classificadas como conformes com os valores imperativos, conformes com os valores-guia mais rigorosos, ou não conformes.

Os cidadãos europeus podem informar-se sobre a qualidade da água no seu local favorito de natação consultando o Sistema de Informação sobre a Água para a Europa (Water Information System for Europe (WISE)). Este sítio Internet permite ao utilizador descarregar dados e consultar mapas interativos. As pessoas podem também comunicar o estado das suas águas locais utilizando o sítio Web Eye on Earth.

Para mais pormenores, consultar:

Relatório sobre as Águas Balneares da UE, que inclui dados e visualizadores de mapas

Sítio sobre Águas Balneares da Agência Europeia do Ambiente

Sítio sobre Águas Balneares da Comissão Europeia

Contactos :

Joe Hennon (+32 2 295 35 93)

Monica Westeren (+32 2 299 18 30)

Agência Europeia do Ambiente:

Arthur Finn Girling (+45 29 60 43 30)

Iben Stanhardt (+45 23 36 13 81)


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website