Navigation path

Left navigation

Additional tools

Para um espaço único ferroviário europeu: o sistema europeu de gestão do tráfego ferroviário (ERTMS)

European Commission - IP/12/366   16/04/2012

Other available languages: EN FR DE DA ES NL IT SV FI EL CS ET HU LT LV MT PL SK SL BG RO

Comissão Europeia – Comunicado de Imprensa

Para um espaço único ferroviário europeu: o sistema europeu de gestão do tráfego ferroviário (ERTMS)

Bruxelas, 16 de abril de 2012 - Funcionam na Europa, neste momento, mais de 20 sistemas nacionais de sinalização e de controlo da velocidade, infelizmente não compatíveis uns com os outros. Estas ineficiências técnicas constituem um grande obstáculo ao desenvolvimento do mercado do transporte ferroviário de mercadorias, em franco crescimento, cujo grande potencial provém do tráfego transfronteiras, e ao desenvolvimento geral da rede europeia de transportes.

A solução está no Sistema Europeu de Gestão do Tráfego Ferroviário (ERTMS – do inglês European Rail Trafic Management System). O ERTMS proporciona uma norma única para o equipamento de sinalização em toda a Europa, permitindo controlar a velocidade e abrandar a marcha dos comboios caso seja necessário. Permitirá que os comboios circulem sem problemas através de redes nacionais compatíveis, sem atrasos, controlos extraordinários ou “sintonizações”. Enquanto sistema moderno de alto desempenho, o ERTMS criará um espaço ferroviário unificado.

Muitas das vantagens do ERTMS perder-se-ão, se o sistema for implantado isoladamente por apenas um país. Os Estados-Membros decidiram em conjunto avançar com a operacionalização do sistema, devendo, portanto, agir de modo coordenado. É isso que temos de fazer se pretendemos que os comboios funcionem em toda a rede transeuropeia", declarou o Vice-Presidente Siim Kallas, responsável pelos Transportes.

A Comissão Europeia e a Presidência dinamarquesa abriram hoje, em Copenhaga, uma conferência de dois dias sobre o sistema europeu de gestão do tráfego ferroviário (ERTMS). Trata-se de um importante evento destinado a impulsionar a interoperabilidade dos caminhos-de-ferro europeus, um marco no sentido do espaço único ferroviário. A conferência abordará os obstáculos que urge primeiramente ultrapassar para se estabelecer um serviço transfronteiras sem descontinuidades, que é uma necessidade real dos europeus. A conferência constitui igualmente uma oportunidade para a apresentação de uma recomendação da Agência Ferroviária Europeia sobre o modo de melhorar as normas técnicas para a implantação do sistema. Essas melhorias permitirão aos gestores das infraestruturas ganhar eficiência e reduzir custos com a instalação do sistema. A Dinamarca e a Suíça, países que decidiram equipar toda a sua rede com o ERTMS nos próximos anos, aguardam com particular expectativa a nova versão do sistema.

A Agência Ferroviária Europeia e a Comissão comprometeram-se, em 2008, a finalizar esta nova versão da especificação até 2012 e é com agrado que constato que vão cumprir o prometido. Poderemos, pois, instalar o ERTMS em toda a nossa rede, como previsto”, declarou o Ministro dinamarquês dos Transportes, Henrik Dam Kristensen.

A Suíça já assinou um contrato para equipar a totalidade da sua rede até 2017, por um custo total de 250 milhões de euros (menos de 80 000 euros por quilómetro). Na Dinamarca, cerca de metade dos atrasos devem-se a problemas de sinalização decorrentes da gestão da infraestrutura, sendo essa a razão pela qual a instalação do ERTMS foi incluída num projeto mais vasto de renovação total dos sistemas de sinalização e de gestão do tráfego ferroviário no país. O projeto inclui outros elementos como a renovação do sistema de encravamento e do equipamento dos comboios. O investimento total é de 3200 milhões de euros para um período de 12 anos.

Contactos :

Helen Kearns (+32 2 298 76 38)

Dale Kidd (+32 2 295 74 61)


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website