Chemin de navigation

Left navigation

Additional tools

Comissão Europeia

Comunicado de imprensa

Bruxelas, 10 de outubro de 2012

A UE lidera em matéria de eficiência energética e investimento estrangeiro, mas o desempenho industrial dos Estados-Membros é desigual

A Comissão lançou hoje um pacote substancial de propostas destinadas a dar um impulso à indústria, composto por três documentos: uma comunicação que preconiza investimentos a curto prazo centrados em setores industriais estratégicos com elevadas perspetivas de crescimento; o painel dos desempenhos da competitividade industrial dos Estados-Membros referente a 2012; e o Relatório sobre a Competitividade Europeia de 2012, que identifica oportunidades que visam tornar as indústrias europeias mais competitivas.

Segundo o painel de desempenhos, vários Estados-Membros registaram progressos positivos no reforço da sustentabilidade da indústria, na melhoria do apoio às pequenas e médias empresas (PME) e nas reformas da administração pública. O painel destaca uma transição permanente para uma economia mais baseada no conhecimento, acompanhada de maior produtividade laboral e de uma mão-de-obra mais especializada. A maioria dos países embarcaram em reformas para melhorar as perspetivas das empresas e reforçar a sua competitividade.

Não obstante, a convergência entre países mais e menos inovadores parece ter-se esbatido nos últimos anos. As disparidades em termos de inovação entre os Estados-Membros podem ainda vir a acentuar-se em razão das respostas diferentes à crise económica. Continuam a colocar-se desafios significativos no que respeita à promoção da investigação a nível privado e ao reforço da concorrência nas indústrias de rede (energia, telecomunicações e transportes). O acesso ao financiamento registou retrocessos na maioria dos Estados-Membros, sobretudo para as PME.

O Relatório anual sobre a Competitividade Europeia destina-se a contribuir para a análise subjacente à promoção da competitividade da UE. Entre os seus principais resultados contam-se a queda da procura interna, que não pode ser inteiramente compensada pela procura de países terceiros, e a liderança da UE na área da eficiência energética e na capacidade de atrair investimento estrangeiro direto.

O Vice-Presidente da Comissão Europeia Antonio Tajani, Comissário responsável pela Indústria e pelo Empreendedorismo, declarou: «O relatório de 2012 sobre a competitividade hoje publicado evidencia os pontos fortes e as fragilidades da indústria europeia. Lanço um apelo aos Estados-Membros para que prossigam as reformas para continuar a melhorar a respetiva competitividade e corrigir os desequilíbrios entre as diferentes regiões.»

More information

IP/12/1085 e MEMO/12/759 Revolução industrial traz indústria de volta à Europa

MEMO/12/760 Análise da competitividade em 27 Estados-Membros

MEMO/12/761 Relatório sobre a Competitividade Europeia, 2012

Contacts :

Carlo Corazza (+32 2 295 17 52)

Sara Tironi (+32 2 299 04 03)


Side Bar

Mon compte

Gérez vos recherches et notifications par email


Aidez-nous à améliorer ce site