Navigation path

Left navigation

Additional tools

Comissão Europeia

Comunicado de imprensa

Bruxelas, 27 de setembro de 2012

Noite Europeia dos Investigadores: eventos em 350 cidades para as raparigas e os rapazes habitantes do cosmos

Pode ter de esperar 75 anos para avistar o cometa Halley, mas sabia que pode fabricar um cometa em apenas alguns minutos? Basta uma mistura de gelo seco feito no próprio dia, água, lama e mais alguns componentes, para ter um cometa só seu. Intrigante, não é? Aprender a fazer um cometa com cientistas do espaço, em Londres, criar uma nuvem com meteorologistas em Bolzano, Itália, e explorar o vulcão San Antonio com geólogos nas ilhas Canárias, são apenas alguns dos principais acontecimentos da 7.ª Noite dos Investigadores que decorrerá em vários lugares da Europa amanhã à noite, 28 de setembro.

Cerca de 350 cidades, de Akureyri (Islândia) a Nicósia (Chipre), irão participar no evento, com o objetivo de divulgar as ciências de uma forma divertida, que suscite o interesse pela carreira de investigador. Poderá participar em experiências e demonstrações científicas interativas, visitar laboratórios de investigação normalmente vedados ao público e utilizar equipamentos complexos.

«É a oportunidade de ser cientista por uma noite!», declarou Androulla Vassiliou, Comissária Europeia responsável pela Educação, Cultura, Multilinguismo e Juventude. «Todos os anos, a Noite dos Investigadores, além de ser educativa e divertida, é uma excelente forma de despertar nos jovens o interesse pela carreira de investigador.

O jovem que hoje aprende a fazer tinta invisível na escola pode transformar-se no cientista que contribuirá para resolver os mais prementes desafios económicos e societais da Europa no futuro», acrescentou a Comissária.

Durante a Noite dos Investigadores, cientistas de todas as disciplinas estarão presentes em centros comerciais, praças, monumentos históricos, parques e museus, para mostrar aos jovens e aos menos jovens como os seus trabalhos influenciam o quotidiano.

Serão centenas de eventos, em 32 países da UE e nos países vizinhos (ver lista mais adiante). Veja os destaques das cidades no apêndice ou selecione um evento perto de si.

Contexto

O que é a Noite dos Investigadores?

A Noite dos Investigadores realiza-se anualmente em toda a Europa, na quarta sexta-feira de setembro. Estão previstos eventos em 24 Estados-Membros da UE, além de Bósnia-Herzegovina, Ilhas Faroé, Antiga República Jugoslava da Macedónia, Islândia, Israel, Montenegro, Sérvia e Turquia. Este ano não participam a Áustria, a Dinamarca e o Luxemburgo.

As cidades intervenientes passaram de 92, em 2006, para mais de 350 este ano. Em 2011, o total de visitantes rondou os 800 000 e, este ano, deverá aumentar.

O que levou a UE a investir no evento?

A Noite dos Investigadores faz parte das Ações Marie Curie, um programa financiado pela UE que promove as carreiras internacionais de investigação na Europa. Ao colocar os investigadores diretamente em contacto com o público, o evento pretende demonstrar a importância da investigação para a sociedade. Incentivar mais pessoas a optar por uma carreira na investigação é crucial para o crescimento futuro de uma Europa cada vez mais dependente da inovação em matéria de produtos, serviços e modelos económicos.

A UE financia um pouco mais de metade dos custos globais da Noite dos Investigadores: 4 milhões de euros dos cerca de 7,5 milhões investidos este ano. As atividades e os organizadores foram selecionados através de um processo competitivo, na sequência de um convite à apresentação de propostas.

No total, as Ações Marie Curie recebem 4,7 mil milhões de euros de fundos da UE. Este montante é quase inteiramente gerido pela Agência de Execução para a Investigação da Comissão Europeia, no âmbito do 7.º Programa-Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (7.º PQ), o financiamento da UE para a investigação mais importante, com 50 milhões de euros em 2007-2013.

As Ações Marie Curie fazem parte de Horizon 2020, o novo programa de investigação e inovação proposto pela UE. O programa Horizon 2020 decorrerá de 2014 a 2020 com um orçamento proposto de 80 mil milhões de euros e destina-se a impulsionar o crescimento e a criação de emprego na Europa.

Para mais informações

Comissão Europeia: Educação e Formação

Sítio Web de Androulla Vassiliou

Acompanhe Androulla Vassiliou no Twitter @VassiliouEU

http://ec.europa.eu/researchersnight/Researchers' Night 2012

Ações Marie Curie e 7.º PQ

União para a Inovação e Europa 2020

Agência de Execução para a Investigação

Destaques nas cidades

Londres (Reino Unido)

O Museu de História Natural irá acolher um workshop sobre fabricação de cometas. A fórmula na origem dos cometas em órbita no sistema solar irá ser aplicada aos componentes existentes na terra, como a água e a lama. O público, ajudado por antropólogos, terá igualmente a oportunidade de recriar a arte rupestre, pintando com carvão. Será erguida no campus de Whitechapel da Universidade de Londres (Queen Mary) uma escultura gigante feita com milhares de dentes de bebés doados pelo grande público.

Bolzano (Itália)

Os mais afoitos poderão testar métodos de sobrevivência em condições extremas recriadas numa câmara fria, onde será simulada uma tempestade de neve (Academia Europeia de Bolzano). Depois do teste, serão informados sobre quais foram as reações do seu organismo. Os adeptos de meteorologia poderão criar nuvens nas instalações do serviço meteorológico, utilizando água, ar e pressão.

Fuencaliente (Ilhas Canárias, Espanha)

Juntamente com cientistas e guias profissionais, os mais aventureiros terão a oportunidade de explorar o vulcão San Antonio que acolhe uma flora única, formações rochosas e coloridas estruturas de lava. Os produtores locais, com a ajuda dos geólogos, mostrarão como o vulcão melhora a qualidade dos vinhos regionais.

Cracóvia (Polónia)

Eventos em 17 locais irão mostrar de que modo a tecnologia de captação de imagens utilizada nos jogos de vídeo pode ajudar a diagnosticar e tratar doenças. No Instituto de Física Nuclear, será possível ver os aceleradores de partículas utilizados no tratamento do cancro dos olhos e na deteção dos compostos de substâncias desconhecidas, o que pode ajudar a novas descobertas nos domínios da conservação de obras de arte, da medicina e da geologia.

Angers, Besançon e Toulouse (França)

Os fãs das viagens no tempo destas cidades francesas irão criar a sociedade do futuro, baseando-se na investigação e na inovação. O público e os cientistas imaginarão Angers em 2025, Besançon em 2084 e Toulouse na segunda metade do século, a partir de desenvolvimentos potenciais nos setores da educação, dos transportes, do ambiente e da energia, entre outros.

Nicosia (Chipre)

O jogo «Diga-me, Dr. Turing, as máquinas são capazes de pensar?» coloca aos participantes o desafio de distinguirem entre a voz humana e os sons emitidos pelo computador durante uma conversa. O jogo inspira-se num teste de 1950 que se destinava a avaliar a aptidão dos computadores para se comportarem de modo inteligente e reagirem como as pessoas.

Contactos:

Dennis Abbott (+32 2 295 92 58); Twitter: @DennisAbbott

Dina Avraam (+32 2 295 96 67)


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website