Navigation path

Left navigation

Additional tools

Inquérito Eurobarómetro: 71% dos europeus a favor de mais concorrência nos caminhos-de-ferro nacionais e regionais

European Commission - IP/12/1003   24/09/2012

Other available languages: EN FR DE DA ES NL IT SV FI EL CS ET HU LT LV MT PL SK SL BG RO

Comissão Europeia

Comunicado de imprensa

Bruxelas, 24 de setembro de 2012

Inquérito Eurobarómetro: 71% dos europeus a favor de mais concorrência nos caminhos-de-ferro nacionais e regionais

71% dos cidadãos da União Europeia apoiam a abertura dos seus sistemas ferroviários nacionais e regionais à concorrência. O apoio total ultrapassa 60% em todos os Estados-Membros, com duas exceções (Países Baixos e Luxemburgo). Ascendem a 78% os cidadãos da UE que pensam que um acréscimo da concorrência será benéfico para os passageiros.

Segundo um inquérito Eurobarómetro especial, são menos de metade (46%) os europeus satisfeitos com os seus sistemas ferroviários – se bem que a satisfação tenha aumentado desde 1997, altura em que eram 41%. O grau de satisfação varia de 67% na Finlândia a 18% na Bulgária. Globalmente, é bastante baixo nos Estados-Membros da Europa Sueste e Central (República Checa, Hungria, Eslovénia, Eslováquia, Polónia, Roménia, Bulgária e Grécia).

Para a maioria dos europeus, a abertura à concorrência terá influência positiva nos preços dos bilhetes (72%), na qualidade dos serviços aos passageiros durante a viagem (71%), no conforto e limpeza dos comboios (70%), na sua frequência (68%), na pontualidade (66%), na gestão das empresas ferroviárias (63%) e no número de estações ou itinerários que serão servidos (62%).

A maioria absoluta dos europeus prevê que o aumento da concorrência no mercado ferroviário será benéfico para as diversas partes interessadas: passageiros (78%), operadores ferroviários privados (68%) e pessoal dos operadores de transportes ferroviários (55%).

Por último, 70% dos cidadãos da UE desejam que a concorrência conduza a serviços ferroviários sem requintes, como os das transportadoras aéreas de baixo custo, e 43% desejam o desenvolvimento de serviços especiais (refeições, filmes, jornais e revistas, etc.). Refira-se ainda que quase dois terços (65%) dos europeus ambicionam maior variedade nas modalidades de aquisição dos bilhetes (pela Internet, por telemóvel, a bordo, etc.).

Próximas etapas

A Comissão Europeia tenciona adotar nos próximos meses um novo pacote de medidas, o chamado «quarto pacote ferroviário», visando abrir à concorrência os mercados nacionais de serviços ferroviários de passageiros, reduzir o tempo de chegada do material circulante ao mercado (mediante um reforço do papel da Agência Ferroviária Europeia) e melhorar a governação da infraestrutura ferroviária (reforçar a eficiência das operações ferroviárias e aumentar a concorrência).

Contexto

Mais de metade dos europeus (55%) utilizam comboios nacionais ou regionais: pelo menos uma vez por semana (6%), várias vezes por mês (4%), várias vezes por ano (19%) ou, no máximo, uma vez por ano (26%). Mais de quatro em dez europeus (45%) nunca o fizeram.

Pouco mais de quatro europeus em dez (41%) utilizam comboios suburbanos: pelo menos uma vez por semana (7%), várias vezes por mês (5%), várias vezes por ano (13%) ou, no máximo, uma vez por ano (15%). Quase seis em dez (59%) nunca o fizeram.

A principal razão para a utilização das redes ferroviárias nacionais ou regionais são as viagens de lazer (70%); poucos passageiros mencionam as deslocações de e para o trabalho ou de e para as aulas (10%) ou as viagens de negócios (10%).

Quando aos europeus que nunca viajam de comboio ou que o fazem, no máximo, uma vez por ano se pergunta que melhoramentos os atrairiam para o caminho-de-ferro, 43% (ou seja, mais de quatro em dez) mencionam a descida dos preços. Outros melhoramentos muito menos citados: beneficiação da rede, com mais linhas ou estações (20%), maior rapidez nas deslocações (17%), serviços mais fiáveis (16%), comboios mais confortáveis e limpos (16%) e serviços mais frequentes (14%). Dos inquiridos que raramente ou nunca viajam de comboio, 28% (ou seja, quase três em dez) declararam espontaneamente que nada os poderia estimular a fazê-lo.

Quase metade dos europeus (46%) estão satisfeitos com os sistemas ferroviários nacionais e regionais existentes nos seus países. Não obstante, uma percentagem significativa (36%) declara a sua insatisfação.

Na sua maioria (71%), os europeus apoiam a abertura dos sistemas ferroviários nacionais e regionais à concorrência, sob condição de todos os operadores cumprirem as mesmas normas de segurança.

http://ec.europa.eu/public_opinion/archives/eb_special_399_380_en.htm#388

Contactos:

Helen Kearns (+32 2 298 76 38)

Dale Kidd (+32 2 295 74 61)


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website