Navigation path

Left navigation

Additional tools

Comunicado de Imprensa da Comissão Europeia

Aumento anual de 5% dos esforços de inovação por parte das grandes empresas europeias que investem em I&D

Bruxelas, 10 de Agosto de 2011 - As principais empresas sediadas na UE e que investem em I&D prevêem um aumento anual de 5% do seu investimento em investigação e desenvolvimento (I&D) entre 2011 e 2013. É mais do dobro do previsto nas expectativas do ano passado e representa uma recuperação significativa após os cortes de 2,6% no investimento em I&D praticados por essas empresas em 2009. As empresas inquiridas revelaram também que, em média, 27% das suas vendas anuais são provenientes de produtos inovadores introduzidos nos três últimos anos, o que demonstra mais uma vez que a inovação é a chave do êxito comercial e da criação de postos de trabalho.

Estes números foram hoje publicados pela Comissão Europeia na sua sexta sondagem da UE sobre as tendências de investimento em I&D das empresas (Survey on R&D Investment Business Trends), que incide nas expectativas de investimento em I&D das 1000 empresas europeias que mais investem neste domínio. Responderam 205 empresas, o que representa uma amostra substancial.

Máire Geoghegan-Quinn, Comissária para a Investigação, a Inovação e a Ciência, afirmou: «A sondagem fornece informações positivas em matéria económica e é motivo para um optimismo prudente, dado que empresas de I&D são um motor essencial de crescimento sustentável e de criação de emprego. Mas para atingir os objectivos da estratégia Europa 2020, incluindo o aumento do investimento em I&D na UE para 3% do PIB, será necessário que estes investimentos previstos para 2011-2013 se concretizem na prática. Serão igualmente necessários novos aumentos na taxa de crescimento do investimento privado em I&D nos anos subsequentes, tanto pelas grandes empresas abrangidas por esta sondagem, como pelas PME. E teremos necessidade de criar uma União da Inovação na Europa, de modo a que seja mais atraente investir em I&D que noutros sectores».

As empresas inquiridas esperam que o seu investimento em I&D no interior da UE aumente 3% por ano durante os próximos três anos. Embora esta taxa seja inferior ao crescimento previsto para o seu investimento em I&D outras regiões do mundo, as empresas continuam a prever que 75% dos seus investimentos serão localizados na UE. Segundo estas empresas, é na China (25%), no Japão (17%), noutros países europeus (8%), na Índia (8%) e nos EUA e Canadá (5%) que se esperam os maiores aumentos da percentagem de investimento em I&D.

Esta tendência - a mesma que em três das quatro sondagens anteriores - mostra que as empresas sediadas na UE pretendem beneficiar do crescimento das economias emergentes, mantendo contudo globalmente uma forte incidência na UE. Este facto é confirmado pelos números fornecidos pelas empresas sobre os montantes nominais dos investimentos em I&D, que deverão aumentar 2,2 mil milhões de EUR ao longo dos próximos três anos na UE e 2,7 mil milhões de EUR fora da UE.

Os principais factores indicados como tendo um efeito positivo na inovação foram a disponibilidade de pessoal qualificado e os apoios do sector público, como as subvenções e os incentivos fiscais. A colaboração com outras entidades, como as instituições de ensino superior, foi também considerada importante.

Os factores considerados como negativos para todos os sectores foram os custos de execução dos direitos de propriedade intelectual (DPI) e o tempo necessário para a obtenção da protecção dos DPI. Este facto sublinha a importância de se promover um regime de direitos de propriedade intelectual que seja favorável à inovação – a patente única da UE, actualmente em fase de proposta, será um importante passo em frente neste contexto.

Em Outubro de 2011, a Comissão Europeia publicará o seu próximo Painel Europeu sobre o Investimento na I&D Industrial, que classifica as 1000 maiores empresa da UE e as 1000 maiores empresas de fora da UE com base nos investimentos reais em 2010.

Antecedentes:

A sondagem da UE sobre as tendências de investimento em I&D

A sondagem da UE sobre as tendências de investimento em I&D das empresas foi realizada pelo Centro Comum de Investigação (CCI), o serviço científico interno da Comissão Europeia, e pela Direcção-Geral da Investigação e da Inovação.

Os resultados da sondagem baseiam-se em 205 respostas vindas sobretudo de grandes empresas, de entre as 1000 empresas sediadas na UE avaliadas pelo Painel Europeu sobre o Investimento na I&D Industrial de 2010.

No seu conjunto, estas 205 empresas são responsáveis por investimentos em I&D da ordem dos 40 mil milhões de EUR, cerca de 30% do investimento total em I&D por parte das 1000 empresas avaliadas pelo painel, o que representa uma parte significativa do investimento de empresas europeias em I&D.

O relatório está disponível na sua versão integral em: http://iri.jrc.es/reports.htm

Para mais informações sobre o Painel Europeu sobre o Investimento na I&D Industrial: IP/10/1379

Contactos :

Mark English (+32 2 296 24 10)

Monika Wcislo (+32 2 298 65 95)


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website