Navigation path

Left navigation

Additional tools

Injecção de 7 000 milhões de EUR na investigação e na inovação gerará emprego e crescimento

European Commission - IP/11/900   19/07/2011

Other available languages: EN FR DE DA ES NL IT SV FI EL CS ET HU LT LV MT PL SK SL BG RO

Comunicado de imprensa da Comissão Europeia

Injecção de 7 000 milhões de EUR na investigação e na inovação gerará emprego e crescimento

Bruxelas, 19 de Julho de 2011 – A Comissária Máire Geoghegan-Quinn anunciou hoje uma injecção de quase 7 000 milhões de EUR para conceder um arranque à inovação através da investigação. Prevê-se que o maior pacote de financiamento deste tipo jamais atribuído pela Comissão Europeia, no âmbito do sétimo programa-quadro de investigação da UE (7PQ), venha a gerar, a curto prazo, cerca de 174 000 postos de trabalho e, ao longo de 15 anos, quase 450 000 postos de trabalho e 80 mil milhões de EUR de crescimento do PIB1. O financiamento da investigação na UE ocupa o primeiro plano da agenda política, tendo sido colocado no centro de uma estratégia de inovação coerente, a «União da Inovação» (IP/10/1288, MEMO/10/473), de que a Europa necessita para concorrer com países de grandes dimensões e dinâmicos, designadamente os EUA e a China.

As subvenções concedidas promoverão a investigação, permitindo enfrentar os maiores desafios de ordem social que se colocam na Europa e no mundo. As universidades, os organismos de investigação e a indústria contam-se entre os mais de 16 000 beneficiários dos financiamentos. Será prestada particular atenção às PME, que receberão uma dotação próxima dos 1 000 milhões de EUR. Encontra‑se igualmente previsto pela UE um novo Prémio para Mulheres Inovadoras, cujo trabalho foi financiado pelo 7PQ ou por programas anteriores. Os convites à apresentação de propostas (para beneficiar dos financiamentos) serão, na sua maioria, publicados em 20 de Julho.

«A Europa dá hoje, mais uma vez, provas do seu empenhamento em colocar a investigação e a inovação no topo da agenda política para o crescimento e o emprego. A concorrência existente na UE para obtenção destes financiamentos reunirá os melhores investigadores e inovadores europeus, com o objectivo de enfrentar os maiores desafios da nossa época, nomeadamente nos domínios da energia, da segurança alimentar, das alterações climáticas e do envelhecimento da população. A Comissão propõe um aumento significativo do financiamento a favor da investigação e da inovação, no âmbito do programa Horizonte 2020, para o período pós-2013, e, com os convites hoje anunciados, pretendemos mostrar aos contribuintes que estamos determinados a rentabilizar o melhor possível cada euro investido», declarou a Comissária Geoghegan-Quinn.

continua…

Pormenores sobre as subvenções

O ponto central dos convites à apresentação de propostas é a integração da investigação na inovação para enfrentar desafios de ordem social e gerar emprego e crescimento sustentáveis, concedendo à Europa a liderança dos principais mercados tecnológicos do futuro.

Este objectivo será alcançado prestando mais apoio do que nunca a actividades que contribuem para colmatar a lacuna existente entre a investigação e o mercado, demonstrando, por exemplo, que as novas tecnologias possuem um potencial comercial ou podem funcionar a uma escala suficientemente ampla para serem industrialmente viáveis. Esta abordagem associada ao mercado é igualmente fundamental em termos das Parcerias Europeias de Inovação (PEI), instituídas no âmbito do plano de acção «União da Inovação». Cada PEI, incluindo a parceria‑piloto para o envelhecimento activo e saudável, será apoiada por projectos do 7PQ.

No total, 220 milhões dos 656 milhões de EUR disponíveis para investigação no domínio da saúde e 240 milhões dos 1 300 milhões de EUR de financiamentos para tecnologias da informação e da comunicação (TIC) serão atribuídos a acções destinadas a enfrentar o desafio do envelhecimento da população.

O resto dos financiamentos das TIC será canalizado para progressos fundamentais a nível das infra-estruturas de rede e de serviço, dos nano/microssistemas, da fotónica e da robótica, dos conteúdos digitais e das tecnologias da linguagem, bem como para aplicações, designadamente TIC no domínio da saúde e da eficiência energética.

O Conselho Europeu de Investigação (CEI) atribuirá uma quantia de cerca de 1 600 milhões de EUR aos melhores investigadores seniores e jovens investigadores que desenvolvem a sua actividade na Europa. Para permitir colmatar a lacuna existente entre os resultados da investigação de fronteira e a comercialização, foi criada uma iniciativa em pequena escala, que se designa por «Validação do conceito». Uma outra iniciativa é a nova «Subvenção para a sinergia no âmbito do CEI», destinada a apoiar pequenos grupos de investigadores que colaboram no mesmo projecto.

As «Acções Marie Curie» a favor da mobilidade e das carreiras dos investigadores proporcionarão aproximadamente 900 milhões de EUR a cerca de 10 000 investigadores altamente qualificados. Este montante inclui 20 milhões de EUR para um projecto-piloto destinado a financiar «Doutoramentos industriais europeus» e a estimular o empreendedorismo e a cooperação entre universidades, instituições de investigação e empresas.

Os 265 milhões de EUR consagrados à investigação ambiental contribuirão para enfrentar grandes desafios, designadamente alterações climáticas, perda de biodiversidade e eficiência da utilização dos recursos.

Em resposta à procura crescente de produtos alimentares mais seguros e mais saudáveis e de recursos biológicos sustentáveis, a Comissão Europeia investirá mais de 307 milhões de EUR na construção de uma bioeconomia sólida, que melhorará os métodos de produção, criará novas indústrias e proporcionará postos de trabalho.

As pequenas e médias empresas (PME), consideradas vitais para a inovação, beneficiam de incentivos especiais para participarem. Para além de regras recentemente simplificadas, o pacote de investimento de quase 1 000 milhões de EUR para as PME inclui regimes-piloto no capítulo da saúde, através do Mecanismo de Financiamento da Partilha de Riscos do Banco Europeu de Investimento a favor das PME.

A dotação de 488 milhões de EUR para nanotecnologias incidirá em domínios como as fábricas do futuro, os veículos ecológicos e a eficiência energética dos edifícios.

A investigação e a inovação a favor da mobilidade e do transporte mais limpos, mais seguros e mais eficientes beneficiarão de uma dotação de 313 milhões de EUR.

Por último, a Comissão reserva 40 milhões de EUR para a «Iniciativa Cidades Inteligentes», destinada a encontrar métodos mais eficientes de utilização da energia e de oferta de transporte urbano.

Antecedentes

O 7PQ é o maior programa de financiamento da investigação do mundo, dotado de um orçamento superior a 53 000 milhões de EUR para o período de 2007-2013. Os Estados-Membros colocaram a investigação e a inovação no primeiro plano da agenda política europeia, adoptando a estratégia Europa 2020 e apoiando o plano de acção «União da Inovação», em Fevereiro do ano em curso, que se tornou o pilar dos planos de investimento no crescimento e no emprego sustentáveis.

Ver também MEMO/11/520 e MEMO/11/521

União da Inovação: http://ec.europa.eu/innovation-union

Europa 2020: http://ec.europa.eu/europe2020/index_pt.htm

Agenda Digital: http://ec.europa.eu/digital-agenda

Contactos:

Mark English (+32 2 296 24 10)

Monika Wcislo (+32 2 298 65 95)

1 :

Com base no modelo NEMESIS, desenvolvido pelo Prof. Paul Zagamé (Ecole Centrale Paris Erasme), como parte do projecto de investigação europeu DEMETER.


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website