Chemin de navigation

Left navigation

Additional tools

Agenda Digital: Comissão selecciona seis projectos de tecnologias futuras e emergentes (FET) para concorrem ao financiamento de actividades de investigação

Commission Européenne - IP/11/530   04/05/2011

Autres langues disponibles: FR EN DE DA ES NL IT SV FI EL CS ET HU LT LV MT PL SK SL BG RO

IP/11/530

Bruxelas, 4 de Maio de 2011

Agenda Digital: Comissão selecciona seis projectos de tecnologias futuras e emergentes (FET) para concorrem ao financiamento de actividades de investigação

A Comissão Europeia anunciou hoje, em Budapeste, no âmbito da conferência e da exposição FET11, os seis projectos de investigação seleccionados para concorrerem aos dois lugares cimeiros na área da investigação em tecnologias futuras e emergentes (FET). Cada um dos seis candidatos receberá cerca de 1,5 milhões de euros para afinar a sua proposta no prazo de um ano, findo o qual serão seleccionados apenas dois. O objectivo destas iniciativas emblemáticas é conseguir grandes progressos nas tecnologias da informação e das comunicações (TIC) que possam oferecer soluções para alguns dos maiores desafios da sociedade. As duas iniciativas seleccionadas para financiamento de longo prazo terão uma duração de 10 anos. O orçamento anual total de cada uma delas poderá atingir 100 milhões de euros.

Nas palavras de Neelie Kroes, Vice-Presidente da Comissão Europeia, responsável pela Agenda Digital: «Os finalistas hoje anunciados lançarão as sementes da inovação de amanhã. Na Europa residem alguns dos maiores investigadores do mundo no fascinante e altamente inspirador domínio das tecnologias futuras e emergentes. Através da conjugação de esforços para enfrentar grandes desafios, o financiamento europeu, nacional e regional pode conduzir a inovações que contribuam para resolver problemas como as doenças neurodegenerativas e as alterações climáticas».

Os finalistas são (por ordem alfabética):

  • FuturICT Knowledge Accelerator and Crisis-Relief System (FuturICT – Acelerador do Conhecimento e Sistema de Auxílio para Crises): As TIC podem analisar grandes quantidades de informação e situações complexas de modo a permitir uma melhor previsão das catástrofes naturais ou uma melhor gestão e resposta às catástrofes de origem humana que atravessam fronteiras nacionais ou continentes.

  • Graphene Science and technology for ICT and beyond (Ciência e Tecnologia do Grafeno para as TIC e não só): O grafeno é uma nova substância criada por manipulação à escala atómica e molecular que poderá substituir o silício como o material «mágico» do século XXI.

  • Guardian Angels for a Smarter Life (Anjos da Guarda para uma Vida mais Inteligente): Trata-se de pequenos dispositivos sem pilhas que funcionam como assistentes pessoais autónomos com capacidade de detecção, computação e comunicação, eventualmente mesmo quando viajam através da corrente sanguínea.

  • The Human Brain Project (Projecto Cérebro Humano): A compreensão do modo como o cérebro humano funciona pode proporcionar à arquitectura dos sistemas informáticos, às ciências neurológicas e à medicina os benefícios dos avanços relacionados com o cérebro ou por ele inspirados.

  • IT Future of Medicine (As TI e o Futuro da Medicina): As tecnologias digitais podem conduzir a uma medicina individualizada, assente nos dados moleculares, fisiológicos e anatómicos recolhidos de cada doente e processados com base nos conhecimentos médicos integrados à escala global.

  • Robot Companions for Citizens (Robôs de Companhia): Trata-se de robôs inteligentes e de pele macia, com elevadas capacidades perceptivas, cognitivas e afectivas, que podem ajudar as pessoas, mudando radicalmente a forma como os seres humanos interagem com as máquinas.

Para abrirem novos caminhos, os candidatos a projectos emblemáticos FET terão de ir além da investigação tradicional no domínio das TIC, ligando-se a especialistas noutras áreas, como a saúde, as ciências dos materiais, as ciências neurológicas e a neurorrobótica.

Só é possível vencer estes desafios fundamentais da investigação através dos esforços combinados dos melhores cientistas de toda a Europa. Na sua maioria, as propostas hoje anunciadas contam com o apoio de muitas empresas e organismos de financiamento da investigação, bem como de centenas de cientistas.

Será também necessário combinar os recursos do programa-quadro de investigação da UE, dos programas de investigação nacionais e regionais e das empresas. Como comparação, refira-se que uma iniciativa anterior de mapeamento integral do genoma humano envolveu centenas de cientistas de todo o mundo e custou mais de 3 000 MUSD (cerca de 2 100 MEUR) ao longo de um período de 13 anos. Os projectos emblemáticos FET enfrentam desafios de igual envergadura e podem proporcionar benefícios igualmente impressionantes.

Antecedentes

Concurso de projectos emblemáticos: Em 2010, a Comissão convidou os cientistas da Europa a identificarem desafios e a proporem projectos. Das 21 propostas recebidas, um painel de especialistas seleccionou as seis iniciativas com maior potencial de avanço científico e maior impacto nos desafios sociais e industriais da Europa.

Tecnologias futuras e emergentes (FET): O programa FET é incubador e pioneiro de novas ideias e temas de investigação de longo prazo nas tecnologias da informação e das comunicações (TIC). É gerido pela Direcção-Geral da Sociedade da Informação e dos Media, da Comissão Europeia. A sua missão é ir além das fronteiras tradicionais das TIC e aventurar-se em novas áreas, em crescente colaboração com diversas disciplinas científicas (biologia, química, nanociências, ciências neurológicas e cognitivas, etnologia, sociologia, economia), com as artes e com as ciências humanas.

O programa Tecnologias Futuras e Emergentes teve início em 1989. Três cientistas recentemente galardoados com o prémio Nobel, Theodor Hänsch, Albert Fert e Peter Grünberg, estiveram envolvidos em projectos de investigação financiados pelo FET.

Este programa é financiado no âmbito do sétimo programa-quadro da UE (7.º PQ). A Comissão Europeia decidiu aumentar 20 % o orçamento anual da investigação FET no âmbito do 7.º PQ, que é, actualmente, de 100 MEUR, convidando os Estados-Membros a contribuírem com aumentos semelhantes. A Comissão financia a investigação FET com um orçamento total de 500 MEUR para o período 2010-2013.

As tecnologias futuras e emergentes de vanguarda estão sob as luzes da ribalta na FET11, em Budapeste (www.fet11.eu). Esta conferência e exposição sobre investigação visionária, de alto risco e de longo prazo em ciências e tecnologias da informação vai semear novas ideias pluridisciplinares que irão reformular o futuro.

Para mais informações:

MEMO/11/270

MEMO/11/271

http://www.fet11.eu/about/fet-flagships

Sítio Web da Agenda Digital:

http://ec.europa.eu/information_society/digital-agenda/index_en.htm

Sítio Web da Comissária Neelie Kroes:

http://ec.europa.eu/commission_2010-2014/kroes/

Acompanhe Neelie Kroes no Twitter: http://twitter.com/neeliekroeseu


Side Bar

Mon compte

Gérez vos recherches et notifications par email


Aidez-nous à améliorer ce site