Navigation path

Left navigation

Additional tools

Transporte aéreo: Siim Kallas, Vice-Presidente da Comissão, convida os aeroportos europeus a retirar lições das perturbações do tráfego aéreo resultantes da neve

European Commission - IP/11/44   19/01/2011

Other available languages: EN FR DE DA ES NL IT SV FI EL CS ET HU LT LV MT PL SK SL BG RO

IP/11/44

Bruxelas, 19 de Janeiro de 2011

Transporte aéreo: Siim Kallas, Vice-Presidente da Comissão, convida os aeroportos europeus a retirar lições das perturbações do tráfego aéreo resultantes da neve

Siim Kallas, Vice-Presidente da Comissão responsável pela pasta dos transportes, reuniu-se hoje em Bruxelas com os Presidentes dos Conselhos de Administração dos principais aeroportos europeus para discutir de que forma poderão ser evitados os problemas registados nos aeroportos na sequência das fortes quedas de neve do passado mês de Dezembro. As condições meteorológicas adversas forçaram os principais aeroportos europeus a suspender total ou parcialmente a actividade, causando perturbações significativas no tráfego aéreo em toda a Europa. Vários milhares de passageiros foram obrigados a passar a noite nos aeroportos e 35 000 voos foram cancelados, ultrapassando o número de cancelamentos registados ao longo de todo o ano de 2009. A Comissão vai apresentar medidas específicas tendentes a resolver algumas das principais questões no Pacote Aeroportos, que será publicado no decurso do corrente ano.

Nas palavras de Siim Kallas: «É difícil o sector da aviação fazer previsões sobre as nuvens de cinzas vulcânicas, mas sabemos que o Inverno chega todos os anos e que devemos estar preparados para o enfrentar. A definição e implementação de planos de emergência é da responsabilidade do sector da aviação. A nível da União Europeia, o que podemos fazer para ajudar é – se necessário - reforçar o quadro regulamentar. É preciso, entre outras coisas, introduzir serviços mínimos para os passageiros e requisitos de qualidade nos aeroportos europeus. Esses requisitos constarão das propostas legislativas do Pacote Aeroportos a apresentar ainda este ano.» (MEMO/11/28).

O que aconteceu no passado mês de Dezembro?

Em Dezembro de 2010, o tráfego aéreo sofreu grandes perturbações. Muitos dos maiores e principais aeroportos europeus estiveram parcialmente fechados durante um dos fins-de-semana mais movimentados do ano: o início das férias de Natal. Houve muitos voos cancelados. Milhares de passageiros ficaram bloqueados nos aeroportos em toda a Europa e noutras partes do mundo. Esta situação criou graves problemas de transporte de bagagens. As perturbações resultantes da falta de produto descongelante também afectaram as operações de alguns aeroportos. No total, cancelaram-se dezenas de milhares de voos.

  • Durante a reunião, os aeroportos deram conta da sua experiência prática e dos seus pontos de vista sobre os acontecimentos e os factores e deficiências em causa:

  • Os fortes nevões deram-se em aeroportos europeus a operar no limite da sua capacidade e num dos períodos mais movimentados do ano.

  • Em muitos casos, as operações de limpeza da neve foram muito demoradas.

  • O aeroporto de Heathrow, um dos aeroportos principais e de maior dimensão a nível europeu, ficou encerrado durante vários dias, o que teve repercussões imprevistas noutros aeroportos, dado operarem num sistema.

  • A cadência das informações prestadas aos passageiras era demasiado lenta para se evitarem os períodos de espera necessários nos aeroportos.

  • A ameaça da falta de produtos descongelantes conduziu a perturbações e à redução do número de operações nos aeroportos.

Que fazer para que isto não volte a acontecer?

  • É necessário melhorar os planos de emergência em caso de neve nos aeroportos.

  • É necessário assegurar uma cooperação reforçada entre todas as partes interessadas no ar e em terra.

  • É necessário garantir o bom funcionamento dos aeroportos. Dadas as repercussões negativas, os aeroportos devem estar melhor integrados, de modo a trabalhar em rede. Não podem operar de forma isolada.

  • É necessário reforçar a comunicação com os passageiros, fornecendo informações de melhor qualidade e mais atempadas sobre atrasos e mudanças de itinerário.

Os planos de emergência são, em primeiro lugar, da responsabilidade do sector da aviação. O que a Comissão pode fazer é reforçar o quadro regulamentar – na medida do necessário, nomeadamente para garantir serviços mínimos aos passageiros e requisitos de qualidade nos aeroportos.

Próximas etapas

Pensando no Natal de 2011, o Vice-Presidente Siim Kallas convidou os aeroportos europeus a apresentar-lhe, com a maior brevidade possível, um relatório sobre os progressos realizados a nível de planificação de medidas de emergência para o próximo Inverno.

O Vice-Presidente vai apresentar medidas específicas para resolver as questões levantadas acima no Pacote Aeroportos previsto, em princípio, para antes do Verão.

Annex

List of CEOs attending the ACI Board Meeting, members included

Present:

  • Mr Ad Rutten (Schiphol - Amsterdam), President

  • Mr Declan Collier (DAA - Dublin), 1st Vice-President

  • Mr François Rubichon (ADP - Paris), Vice-President

  • Dr Yiannis Paraschis (AIA - Athens), Immediate Past President

  • Mr Jürg Rämi (Basel-Mulhouse), Treasurer

  • Dr Stefan Schulte (Fraport - Frankfurt), Vice-President

  • Mr Zmago Skobir (Aerodrom Ljubljana)

  • Mr Michal Marzec, Polish Airports State Enterprise (Warsaw)

  • Mr Giulio De Metrio, SEA (Milan)

  • Mr Terry Morgan (BAA – London)

  • Mr Michael Eggenschwiler, (Flughafen Hamburg)

  • Mr Herbert Kaufmann (Vienna)

  • Mr Luc Van den Bossche (BAC – Brussels)

For more details of ACI Board Members: http://www.aci-europe.org/


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website