Navigation path

Left navigation

Additional tools

Igualdade de género: escolas de gestão são decisivas no acesso das mulheres aos lugares de responsabilidade

European Commission - IP/11/1073   26/09/2011

Other available languages: EN FR DE DA ES NL IT SV FI EL CS ET HU LT LV MT PL SK SL BG RO

Comissão Europeia – Comunicado de imprensa

Igualdade de género: escolas de gestão são decisivas no acesso das mulheres aos lugares de responsabilidade

Bruxelas, 26 de Setembro de 2011 - A Comissária Europeia para a Justiça, Viviane Reding, encontrou-se hoje com dirigentes das escolas de gestão europeias para discutir formas de melhorar o equilíbrio entre homens e mulheres nos conselhos de administração das empresas, incentivando mais mulheres em início de carreira a dedicarem-se à vida empresarial. Hoje em dia, embora 60% dos recém‑licenciados sejam do sexo feminino, as mulheres representam unicamente 12% dos membros dos conselhos de administração das maiores empresas europeias cotadas em bolsa, detendo apenas 3% das presidências. As escolas de gestão têm um papel crucial para preparar as jovens para a carreira empresarial, ajudando-as a chegar a funções de responsabilidade. Ajudam as mulheres a preparar as respectivas carreiras profissionais através de seminários, programas de formação e estabelecimento de redes. Esta iniciativa surge na sequência do apelo da Vice-Presidente Reding às empresas para que se comprometam a aumentar voluntariamente o número de mulheres que participam nos conselhos de administração. Esse número deveria atingir 30% até 2015 e 40% até 2020 (MEMO/11/124).

«As escolas de gestão ajudam a formar a mentalidade dos futuros líderes. É aqui que os jovens encontram inspiração para as suas carreiras empresariais», afirmou Viviane Reding. «Todos temos de contribuir para que os nossos talentos femininos considerem seguir esse percurso em primeiro lugar. Fico particularmente satisfeita com o envolvimento das escolas de gestão europeias neste processo. Tranquiliza‑me ver que o sector da educação está seriamente empenhado em atacar as raízes desta desigualdade».

«Esta excelente iniciativa da Comissão Europeia está em total consonância com o nosso objectivo de centrar a atenção numa questão fulcral para as escolas de gestão europeias: como eliminar a "barreira invisível" que impede as mulheres licenciadas de prosseguirem carreiras internacionais de topo, apesar de serem tão bem preparadas como os licenciados do género masculino», afirmou o reitor da EDHEC, Olivier Oger.

A reunião de hoje junta reitores de escolas de gestão europeias e mulheres líderes empresariais para debaterem o papel das mulheres na governação empresarial europeia. A reunião é organizada pela EDHEC Business School, pela Global Telecom Women's Network (GTWN) e pela McKinsey & Company.

Antecedentes

Com o envelhecimento da população europeia, as mulheres têm um papel essencial a desempenhar para se poder cumprir o objectivo da estratégia Europa 2020 de aumentar para 75% a taxa de emprego (ver IP/10/225). São necessários esforços conjuntos dos governos, dos parceiros sociais e das empresas para melhorar a situação actual.

Apenas 12 % dos membros dos conselhos de administração das maiores empresas europeias são mulheres e, em 97% dos casos, é um homem que preside ao conselho de administração. Nos últimos anos, os progressos têm sido muito lentos: ao longo dos últimos sete anos, a proporção de mulheres nos conselhos de administração na UE aumentou pouco mais de meio ponto percentual anualmente. A este ritmo, se não forem adoptadas medidas, serão necessários mais de 50 anos para se atingir um equilíbrio de género nos conselhos de administração considerado razoável (pelo menos 40 % de representantes de cada sexo). Entretanto, as empresas europeias cotadas na bolsa estão a desperdiçar os talentos femininos.

Em 1 de Março último, a Comissária responsável pela Justiça, Viviane Reding, reuniu-se com directores executivos e presidentes de conselhos de administração de empresas cotadas na bolsa para discutir o problema da sub-representação das mulheres nos conselhos de administração. Viviane Reding desafiou todas as empresas cotadas na bolsa na Europa a subscreverem o «Compromisso europeu pelas mulheres na administração das empresas» e a comprometerem-se voluntariamente a aumentar a participação das mulheres nos conselhos de administração para 30% até 2015 e para 40% até 2020 (ver IP/11/242 e MEMO/11/124).

O «Compromisso europeu pelas mulheres na administração das empresas», disponível no sítio web da Vice-Presidente Reding, irá ajudar a acompanhar a acção das empresas para aumentar o número de mulheres nos postos de direcção. Qualquer empresa cotada na bolsa pode assinar a declaração de compromisso, dando assim o exemplo. Em Março de 2012, a Comissão Europeia reanalisará a situação para verificar se houve progressos significativos e se foram levadas a cabo iniciativas de auto‑regulação credíveis para aumentar a participação das mulheres no processo de tomada de decisão. Com base nos resultados dessa análise, a Comissão decidirá sobre as próximas medidas a adoptar.

Para mais informações:

SPEECH/11/604

«Compromisso europeu pelas mulheres na administração das empresas»:

http://ec.europa.eu/commission_2010-2014/reding/womenpledge/index_en.htm

Comissão Europeia – Participação equilibrada dos homens e das mulheres no processo de decisão

http://ec.europa.eu/justice/gender-equality/gender-decision-making/index_en.htm

Página web da Vice-Presidente Viviane Reding, Comissária da Justiça da UE:

http://ec.europa.eu/reding

ANNEX: List of Participants

Business Schools and Universities Represented

Cambridge University: Judge Business School

EDHEC

Erasmus University: Rotterdam School of Management

ESMT

IESE

IMD

University of St. Gallen – Institute for Leadership and Human Resource Management

London Business School

Oxford University: Center for Corporate Reputation

Women Members of the Board of Directors

Bridget Boone – Member of the Board of Directors of Fortis Private Equity Group, FB Acquisition Finance Holding B.V., Fortis Private Equity Holding Nederland B.V. and NeSBIC Groep B.V. , BGL Société Anonyme

Bridget Cosgrave – Member of the Board of Directors SES , Essinor , Steria and President GTWN

Hélène Deslauriers – Member of the Board of Directors of Southwest Water (UK) and Fluxys

Candace Johnson – President of the Board of Directors of Succes Europe, Croissance Europe and Innovation Europe, Founding Member of the Board of Directors of SES , Founding President of GTWN

Lady Barbara Judge (CBE) – Member of the Board of Directors Statoil ASA , NV Bekaert SA and Magna International Inc .

Organizations represented

EPWN – European Professional Women’s Network

Financial Times Non-Executive Director's Club

GTWN – Global Telecom Women’s Network

GUBERNA - Belgian Governance and Board Members Association

Institut des Administrateurs

WOB - Women on Board

EFMD – European Federation of Management Development

McKinsey & Co.

Luis Enriquez – Global Partner

Scott Beardsley – Global Partner

Astrid Marechal – Partner (Responsible for “Women Matter” report)

Mieke van Oostende – Partner (Responsible for “Women Matter” report)

Contactos:

Matthew Newman (+32 2 296 24 06)

Mina Andreeva (+32 2 299 13 82)


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website