Navigation path

Left navigation

Additional tools

Lançamento de um novo processo de selecção de funcionários da UE mais simplificado, mais rápido e mais eficiente

European Commission - IP/10/262   11/03/2010

Other available languages: EN FR DE DA ES NL IT SV FI EL CS ET HU LT LV MT PL SK SL BG RO

IP/10/262

Bruxelas, 11 de Março de 2010

Lançamento de um novo processo de selecção de funcionários da UE mais simplificado, mais rápido e mais eficiente

Em 16 de Março, o Serviço Europeu de Selecção do Pessoal (EPSO) irá lançar um processo de selecção de funcionários da UE mais moderno e simplificado com a publicação do primeiro concurso para administradores em conformidade com as novas disposições. O novo sistema será melhor, pois estabelece concursos anuais para os perfis das funções mais comuns, permitindo assim que os candidatos planeiem as suas candidaturas de modo mais eficaz e que as instituições da UE efectuem mais facilmente o planeamento estratégico dos recursos humanos. O novo processo de selecção será mais rápido e mais eficiente, envolvendo menos etapas do que o processo de selecção actual. Será também mais adequado porque muda a ênfase da avaliação dos conhecimentos para a avaliação das competências, o que se provou constituir um dos melhores elementos para a previsão do desempenho futuro de uma função.

«Num mercado de trabalho cada vez mais competitivo, as instituições europeias têm de ser capazes de atrair uma grande variedade de candidatos da mais alta qualidade», declarou Maroš Šefčovič, Vice-Presidente da Comissão responsável pelas Relações Interinstitucionais e a Administração. «É também importante captarmos estas pessoas, o que só conseguiremos se tiverem a perspectiva de obter um lugar interessante sem atrasos desnecessários. O novo sistema baseia-se nas melhores práticas existentes no sector público. Facultará às instituições da UE as pessoas certas no momento certo, ao mesmo tempo que permanece fiel ao princípio de concursos gerais e equitativos.»

Planear melhor

O EPSO introduziu um plano rotativo de três anos no âmbito do qual as instituições avaliam periodicamente as suas necessidades de pessoal. Serão organizados concursos anuais para recrutamento em três ciclos, destinados aos administradores, aos assistentes e aos linguistas, que serão complementados por concursos individuais para especialistas. Para acabar com a situação de candidatos aprovados que passam com frequência anos numa lista de reserva sem obterem efectivamente um lugar, estas listas só serão válidas durante um ano, até ser completado o ciclo de concursos do ano seguinte. Os candidatos que figuram nas listas de reserva serão, na sua maioria, convidados para uma entrevista. Os participantes poderão assim receber um feedback sobre os resultados obtidos no concurso, o que permitirá evitar procedimentos de reexame demorados.

Um recrutamento mais rápido e mais centrado nos objectivos

O novo processo de selecção do EPSO melhorará a qualidade e a fiabilidade do processo. Um princípio‑chave consiste na substituição da avaliação com base nos conhecimentos por uma avaliação com base nas competências dos candidatos. O processo será constituído unicamente por duas fases – uma fase de testes de pré‑selecção realizados por computador nos diferentes países da UE e uma fase de avaliação que terá lugar em Bruxelas. O novo ciclo demorará entre 5 e 9 meses, em vez de durar até 2 anos, como acontecia com o procedimento anterior.

A fase de pré-selecção continuará a incluir testes de capacidade cognitiva e de julgamento situacional e de competências profissionais e linguísticas, consoante o perfil pretendido. O teste sobre os conhecimentos da UE deixa de ser realizado na primeira fase, passando para a fase de avaliação, juntamente com os exercícios relacionados com a função.

A fase de avaliação permitirá que todas as competências principais sejam avaliadas de modo adequado e fiável, dando ênfase às capacidades relativas à função em vez de aos conhecimentos factuais. Serão seleccionados exercícios para avaliar as qualificações pretendidas, sendo cada uma destas avaliada pelo menos duas vezes. Esta fase incluirá um dia inteiro ou meio dia de testes, consoante o tipo de concurso. Os testes serão efectuados na segunda língua do candidato (inglês, francês ou alemão), excepto para os perfis que requerem qualificações linguísticas específicas. Este novo procedimento substituirá o processo demorado, em duas fases, de provas escritas e orais. Para além das qualificações e conhecimentos profissionais específicos, será avaliado um conjunto de competências principais, incluindo a análise e a resolução de problemas, a comunicação, o fornecimento de resultados, a aprendizagem e o desenvolvimento pessoal, o estabelecimento de prioridades e a capacidade de organização, a capacidade de adaptação e o espírito de equipa.

Os júris dos concursos serão profissionalizados, através do destacamento para o EPSO dos membros do júri, a sua certificação através de uma avaliação com base nas competências e um maior recurso aos conhecimentos especializados em matéria de recursos humanos e psicologia.

Os candidatos aprovados receberão um «passaporte de competências» com os resultados obtidos no centro de avaliação, que será enviado às instituições a fim de facilitar o processo de recrutamento.

Promover a diversidade

O EPSO está também a tomar uma série de medidas a fim de promover a diversidade em termos de pessoal e melhorar a imagem das instituições da UE como empregador. Estas medidas incluem a garantia da neutralidade dos testes em termos de género, a melhoria dos serviços oferecidos aos candidatos com necessidades especiais e um tratamento mais proactivo das listas de reserva.

Porquê uma carreira na UE?

O EPSO deseja atrair os melhores candidatos para trabalharem na UE e juntamente com o novo processo de selecção arranjou um novo logótipo para atrair potenciais candidatos. Por seu lado, a Comissão está determinada a ser uma administração pública da mais alta qualidade. Uma carreira nas instituições da UE oferece uma série de empregos diferentes ao longo da vida; um trabalho interessante e cheio de desafios que faz uma verdadeira diferença para a Europa; um ambiente em que as pessoas são incentivadas a adquirir novas qualificações e o conhecimento de novas línguas; a oportunidade de trabalhar e viajar no estrangeiro e de trabalhar com pessoas de toda a Europa; e um pacote de vantagens atraente.


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website