Navigation path

Left navigation

Additional tools

Comissão Europeia apela às empresas gestoras de redes sociais para que melhorem a sua política relativa à segurança das crianças

European Commission - IP/10/144   09/02/2010

Other available languages: EN FR DE DA ES NL IT SV FI EL CS ET HU LT LV MT PL SK SL BG RO



IP/10 /144

Estrasburgo, 9 de Fevereiro de 2010

Comissão Europeia apela às empresas gestoras de redes sociais para que melhorem a sua política relativa à segurança das crianças

Segundo um estudo da União Europeia, 50% dos adolescentes europeus divulgam informações pessoais na Web –– as quais podem permanecer em linha para sempre e ser vistas por qualquer pessoa. Hoje, Dia da Internet Mais Segura, a Comissão Europeia deixa uma mensagem para os adolescentes: «Pensem bem antes de introduzirem qualquer tipo de informação nas redes sociais!» A Comissão saudou as acções levadas a cabo pelas 20 empresas que assinaram no ano passado os Princípios para tornar as redes sociais mais seguras (Safer Social Networking Principles) (IP/09/232 ) tendo em vista proteger as crianças que utilizam os sítios Web das redes sociais. A maioria destas empresas colocou à disposição dos menores ferramentas para combaterem, eles próprios, os riscos em linha, tornando mais fácil a mudança dos parâmetros de confidencialidade, o bloqueio de utilizadores ou a eliminação de comentários e conteúdos indesejados. No entanto, há que ir mais longe para proteger as crianças na Internet, diz a Comissão. São menos de metade (40%) as empresas de redes sociais que, por regra, tornam os perfis dos utilizadores com menos de 18 anos visíveis somente para os amigos e apenas um terço as que responderam aos pedidos de ajuda dos utilizadores.

Nas palavras da Comissária europeia responsável pela Sociedade Informação e os Media , Viviane Reding: "Se queremos que as crianças pensem antes de porem informação em linha, as empresas gestoras de redes sociais devem, elas próprias, colocar nos seus sites informações correctas numa linguagem adequada. No ano passado, a Comissão Europeia apelou às empresas para que agissem e estou contente por muitas delas terem respondido a esse apelo. No entanto, espero que todas elas façam mais. Os perfis dos menores devem, por regra, ser colocados na categoria «dados privados» e as perguntas ou as comunicações de abusos têm de obter respostas rápidas e adequadas. A Internet é hoje em dia vital para os nossos filhos, pelo que é responsabilidade de todos torná-la segura."

No ano passado, no Dia da Internet Mais Segura, as empresas gestoras de redes sociais reconheceram a necessidade de os utilizadores jovens – e os seus pais – se sentirem seguros quando convivem com os amigos em linha e, por isso, assinaram um conjunto de princípios que devem reger as redes sociais para as tornar mais seguras. Estes princípios foram o resultado de discussões organizadas pela Comissão Europeia em Abril de 2008 com os gestores de redes sociais, ONG e investigadores. 18 empresas assinaram os referidos princípios em Fevereiro de 2009, tendo-se-lhes juntado mais duas em Junho.

Um ano depois, a Comissão publicou um relatório sobre a aplicação dos princípios nos 25 sítios dirigidos pelos signatários – Arto, Bebo, Dailymotion, Facebook, Giovani.it, YouTube, Hyves, Windows Live, Xboxlive, Myspace, Nasza-klaza.pl, Netlog, One.lt, Piczo, Rate.ee, Skyrock, SchülerVZ StudiVZ MeinVZ, Habbo, IRC Galleria, Tuenti, Yahoo!Answers, Flickr, e Zap.lu.

As conclusões mostram que 19 de 23 sítios fornecem instruções para reforço da segurança e informações especificamente dirigidas às crianças e/ou adolescentes (esta medida não se aplica a dois serviços). Essas informações são, não só, fáceis de encontrar como fáceis de compreender em 14 sítios : YouTube, Habbo Hotel, Hyves, IRC Galleria, MySpace, nasza-klasa, Netlog, One, Rate, SchülerVZ, Skyrock, Yahoo!Answers, Yahoo!Flickr, Zap.

O relatório mostra também que a maior parte das empresas oferece aos menores ferramentas para lidarem com os potenciais riscos em linha e utiliza uma abordagem segura da privacidade :

  • Tornando fácil para os utilizadores bloquearem outros utilizadores e eliminarem comentários dos seus perfis;

  • Facilitando a alteração das opções de privacidade para que os utilizadores possam escolher se apenas os seus amigos ou toda a gente pode aceder ao material que introduzem em linha;

  • Dando aos utilizadores a possibilidade de controlarem a sinalização da sua presença em linha (que permite a outros utilizadores ver se estão ou não em linha).

No entanto, verificou-se uma aplicação menos sistemática de outras medidas igualmente importantes destinadas a proteger a privacidade:

  • 40% dos sítios de redes sociais avaliados tornam as informações pessoais dos menores visíveis, por regra, apenas aos seus amigos , incluindo-se nessa percentagem os seguintes: SchülerVZ, Facebook, Tuenti, Giovani, Flickr, Yahoo Answers, One, Habbo, Windows Live e MySpace;

  • Em apenas 11 de 22 sítios é impossível encontrar os perfis privados dos menores através de motores de pesquisa. São eles: Arto, Bebo, Facebook, YouTube, MySpace, Piczo, SchülerVZ, Windows Live, Yahoo! Answers, Yahoo!Flickr e Zap;

  • Embora 19 de 25 sítios disponham de uma hiperligação que permite comunicar problemas em qualquer altura, apenas 9 (de 22) responderam às queixas enviadas durante a avaliação, a saber: Arto, Dailymotion, YouTube, Habbo Hotel, Hyves, IRC Galleria, MySpace, Rate, Windows Live. Torna-se, assim, urgente dispor de melhores serviços para responder aos pedidos de ajuda dos utilizadores .

Antecedentes :

Os princípios para tornar as redes sociais mais seguras na UE foram assinados em 10 de Fevereiro de 2009 por 18 grandes prestadores de serviços de redes sociais activos na Europa, aos quais se juntaram mais dois em Junho de 2009 ( IP/09/232 , MEMO/09/58 ). Todos os signatários, excepto Giovani.it, apresentaram as suas autodeclarações à Comissão Europeia até Junho de 2009. O relatório de avaliação da aplicação dos princípios hoje apresentado baseia-se numa análise das autodeclarações das empresas e em testes reais dos respectivos sítios efectuados entre o final de Outubro e o início de Novembro de 2009.

O Dia da Internet Mais Segura , celebrado anualmente desde 2004 e com eventos em mais de 60 países da Europa e de todo o mundo, é apoiado pelo programa da Comissão Safer Internet e organizado todos os anos pela rede INSAFE .

Os resultados do relatório serão apresentados pela Comissão e discutidos num evento que hoje terá lugar no Parlamento Europeu, em Estrasburgo, no âmbito do Dia da Internet Mais Segura, com o apoio de Roberta Angellilli, vice-presidente do Parlamento Europeu.

O dossiê de imprensa pode ser consultado em:

http://ec.europa.eu/information_society/newsroom/cf/itemdetail.cfm?item_id=5565

Videoclip sobre o Dia da Internet Mais Segura:

http://www.saferinternet.org/web/guest/safer-internet-day

http://www.youtube.com/user/eutube?blend=1&ob=4&rclk=cti#p/a/u/2/EhMV609a2Jo

Annex

List of signatories of the Safer Social Networking Principles

Arto, Bebo, Dailymotion, Facebook, Giovani.it, Google, Hyves, Microsoft Europe, Myspace, Nasza-klaza.pl, Netlog, One.lt, Piczo, Skyrock, VZnet Netzwerk Ltd., Sulake, Yahoo!Europe, and Zap.lu. In June 2009, two more signatories joined: Ratee and Tuenti.

Safer Internet Day around Europe and worldwide

The INSAFE network of awareness centres launches a video and a quiz competition on the topic " Think before you post! " This year’s edition includes events in more than 60 countries in Europe and worldwide, including:

- The Swedish Media Council organises a conference "Digital tourists", where participating adults – the tourists – will learn what children – the digital natives – do online.

For the full calendar of events see http://www.saferinternet.org


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website