Navigation path

Left navigation

Additional tools

Comissão apoia digitalização dos cinemas europeus

European Commission - IP/10/1168   24/09/2010

Other available languages: EN FR DE DA ES NL IT SV FI EL CS ET HU LT LV MT PL SK SL BG RO

IP/10/1168

Bruxelas, 24 de Setembro de 2010

Comissão apoia digitalização dos cinemas europeus

A Comissão Europeia anunciou hoje uma nova estratégia destinada a ajudar os cinemas europeus a digitalizarem‑se e a incentivar um maior número de salas a exibirem filmes produzidos na Europa, assegurando, assim, uma escolha mais vasta para quem vai ao cinema. O custo do equipamento digital é proibitivo para muitos pequenos cinemas e a estratégia da Comissão estabelece opções para o apoio financeiro, incluindo auxílios estatais e o apoio do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional e do programa europeu MEDIA, que apoia a indústria cinematográfica. Uma das oportunidades criadas pela digitalização é o aumento da viabilidade da conversão de filmes realizados nos primeiros anos do cinema a fim de os preservar para as gerações futuras.

A Comissária Androulla Vassiliou, que tutela a Educação e a Cultura, afirmou: «A revolução digital transformou a forma como a indústria cinematográfica produz, distribui e exibe filmes. Estas mudanças também criam grandes oportunidades para o cinema europeu. A tecnologia digital pode reduzir os custos de distribuição e potencialmente aumentar o número e a variedade de filmes europeus exibidos em todo o mundo. Espero que vejamos em breve os benefícios da tecnologia digital em todos os cinemas europeus, incluindo as salas independentes e de pendor artístico que caracterizam a rede de cinemas única da Europa».

Na Europa, o arranque do digital está a ser atrasado pelos custos de conversão e pelas diferentes necessidades dos cinemas. Um projector digital e um servidor digital novos custam aproximadamente 75 000 euros, um grande investimento para os pequenos operadores de cinema.

Desde 2007 a Comissão forneceu 25 milhões de euros para apoio, através do programa MEDIA, às iniciativas do cinema digital e a outros projectos inovadores. A Comissão prevê lançar um novo mecanismo no final de 2010, que contribuirá com mais quatro milhões de euros para a digitalização e que será orientado para os cinemas que exibem principalmente filmes europeus.

Os cinemas de pendor artístico na região polaca de Malopolska, nas regiões Norte, Centro e do Alentejo, em Portugal, e no Land alemão de Niedersachsen receberam apoio do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional para passarem do celulóide ao digital. Algumas regiões francesas também prevêem utilizar fundos do FEDER com esse objectivo.

Além de abordar questões financeiras, a estratégia da Comissão procura:

  • aproveitar as oportunidades oferecidas pela normalização;

  • fazer a transição para o digital o mais depressa possível a fim de evitar o custo da produção de versões de filmes tanto em celulóide como digitais e um sistema duplo de distribuição/exibição;

  • preservar e valorizar a diversidade da programação europeia nos cinemas digitalizados;

  • investir em investigação, equipamento e formação profissional a fim de fomentar a conservação do património cinematográfico.

Antecedentes

Ir ao cinema é uma actividade mais popular que nunca na União Europeia, tendo sido adquiridos 981 milhões de bilhetes em 2009 ‑ em comparação com os 925 milhões de 2008 (fonte: Observatório Europeu do Audiovisual).

O total de receitas nas bilheteiras europeias cifrou‑se em 6 300 milhões de euros em 2009 ‑ um aumento de 12% em relação a 2008. A parte de mercado da indústria europeia representou 27% do total das receitas de bilheteira.

Embora o número de filmes produzidos e distribuídos na UE seja muito superior ao número de filmes produzidos fora da UE, a quota de mercado não reflecte necessariamente esta realidade. Em 2008, por exemplo, foram distribuídos na UE 167 filmes produzidos nos Estados Unidos, contra 726 filmes produzidos na UE‑27. No entanto, devido em parte ao poderio financeiro dos distribuidores americanos, a quota de mercado dos filmes americanos na UE‑27 atingiu cerca de 65% (fonte: Observatório Europeu do Audiovisual).

Os cinemas de pendor artístico tendem a exibir mais filmes produzidos na Europa do que as grandes cadeias. Muitos deles pertencem à rede «Europa Cinemas», que, desde 1995, beneficiou de financiamento do programa MEDIA. Esta rede inclui 770 cinemas com 1 945 salas em 443 cidades nos países da UE‑27 e do Espaço Económico Europeu.

Entre 2007 e 2013, o programa MEDIA 2007 concederá 755 milhões de euros de auxílios à indústria cinematográfica da Europa. O financiamento ajuda a melhorar a distribuição e a promoção dos filmes europeus e a aumentar a competitividade do sector.

O novo Fundo de Garantia à Produção MEDIA financiará oito milhões de euros em garantias de empréstimos, em 2010‑2013, para apoiar e facilitar o acesso das empresas europeias de cinema ao financiamento, podendo vir a constituir um dos instrumentos futuros para acelerar a digitalização.

Para mais informações:

http://ec.europa.eu/culture/media/index_en.htm


Side Bar

My account

Manage your searches and email notifications


Help us improve our website